Segundo colunista, cantores chegam a lucrar o dobro do cachê normal em live

O sertanejo Gustavo Lima é um dos que mais faturaram no auge das apresentações online.

Sem poder promover seus trabalhos devido ao novo Coronavírus, artistas do mundo todo encontraram nas lives a melhor ferramenta para divulgar seus lançamentos e gerar receita. No Brasil, a transmissão de shows online vem sempre acompanhada por merchan, com a logomarca dos patrocinadores estampada nas telas e nos materiais de divulgação.

Ainda que esses shows, para o público, estejam longe de ter a mesma energia que nos espaços físicos, para os artistas a coisa é bem diferente. Segundo o Leo Dias, colunista do Metrópoles, o cachê dessas transmissões chegam a custar o dobro do valor normal, totalizando em média R$ 120 mil a R$ 300 mil.

Contudo, esse valor pode mudar de acordo com o segmento do artista. De acordo com o colunista, as lives do sertanejo Gustavo Lima, por exemplo, têm orçamento estimado em R$ 400 mil. Além disso, no auge desse tipo de apresentação, no mês de maio deste ano, o cantor pode ter recebido R$ 3 milhões pelo show do dia 22.

Atrás do sertanejo, lives como a de Wesley Safadão + Raça Negra e Fernando e Sorocaba custaram aproximadamente R$ 230 mil e R$ 144 mil, respectivamente. Luisa Sonza, Carlinhos Brown, Belo, Lucas Lucco também são outros nomes citados pelo colunista, com orçamento estimada entre R$ 100 mil a R$ 120 mil.

Confira a tabela divulgada por Leo Dias:

Total
2
Shares
Prévia

Lista de 5 | Músicas para se apaixonar pela série ‘Girls’

Próxima Notícia

Sequência de Bird Box já está em desenvolvimento pela Netflix