Connect with us

Exclusivo

Exclusivo: Enme fala sobre clipe de ‘Killa’, Vogue Itália e sucesso no Maranhão

Enme vem conquistando seu espaço, mais que merecidamente, no mercado fonográfico do Maranhão. Seu álbum de estréia ‘Pandú’ já registrou mais de 100.000 streams nas plataformas digitais e conta com seis faixas inéditas, todas produzidas pela equipe composta por Brunoso, Sandoval Filho, Fabregas Music e Joe Joeezy.

Em entrevista exclusiva ao Volts, o artista do momento no Maranhão contou mais sobre o processo de seu mais novo clipe ‘Killa’ e como está sendo todo esse processo de ascensão no mercado.

Como Killa ganhou vida, qual a história por traz do clipe? 

Enme: Killa é aquela pessoa maravilhosa que tá sempre arrasando e atraindo olhares por onde passa. No clipe a gente quis trazer uma conexão direta de auto estima e auto confiança com a própria música. Ninguém para de dançar, enquanto Killa estiver tocando estaremos arrasando.

Como você descreveria sua última obra, qual o impacto você pretendia alcançar?

Enme: Esse videoclipe é o meu sonho de infância. É tudo o que eu assistia e queria viver dentro na época da Mtv. Depois da capa de Pandú que foi um material visual marcante, eu queria lançar algo que realmente me completasse. Algo que as pessoas pudessem dizer “nossa isso tá a cara da Enme”. É sobre construir uma identidade cada vez mais marcante e levar o orgulho do nosso Estado.”

Resultado de imagem para enme vogue

Com o videoclipe de ‘Killa e o mistério do Cazumba’, Enme conquistou um novo feito para se orgulhar: as fotos de divulgação do álbum, produzida pela equipe da Cazzu Br em parceria com a gravadora Sotaque, ganharam destaque no site da Vogue Italiana.

Como foi para você ter seu trabalho divulgado na Vogue Italiana?

Enme: Isso é fruto de uma equipe absurdamente talentosa. Eu exijo demais de mim e das pessoas com quem trabalho pra que sempre possamos buscar a excelência. Receber o selo da Vogue em um material fotográfico é um marco histórico e só mostra que temos profissionais incríveis nessa cidade, do style a fotografia. Eu me sinto feliz de poder ser a vitrine para esse material e principalmente de poder levar o nosso povo para esses espaços midiáticos.

Você busca ser um modelo LGBTQI+ para a comunidade aqui em São Luís por meio da sua música? 

Enme: Eu não me preocupo em ser modelo pois isso seria acabar com a pluralidade artística da nossa cidade. Eu quero poder compartilhar algumas coisas que eu sei para eles também possam se estruturar e se desenvolver no mercado musical. É mais uma assistência do que uma referência.

É notório que uma grande crescente de cantor@s telentos@s ascendendo agora como a Frimes, Butantan e Only Fuego aqui na ilha. Perguntamos a Enme como encara esse mercado musical local.

Enme: Foram anos de trabalho, anos de portas fechadas, anos de segregação, brigas e coisas absurdas que ninguém imagina que passamos pelos backstsge. Cada palco conquistado foi suado, sofrido e dolorido. Muita gente acha fácil e subestima nossa capacidade mas, não aguentariam um dia na pele da a Enme ou das minhas irmãs. Nos somos guerreiras. As dificuldades fizeram nossa força e nosso talento não perde em nada pra ninguém que esteja fazendo algo lá pelo centro do mercado musical. Não temos grandes investidores mas temos um estado rico de referências, cultura, pessoas engajadas e isso que importa. E cada vez mais queremos quebrar essa bolha. Quando começarem a mergulhar na sonoridade maranhense, e isso já está acontecendo, vão encontrar bem mais que nos quatro. E é preciso que outros artistas estejam levando tão a sério tudo isso como eu estou, se não todo esforço foi em vão. 

O público que acompanha Enme nas redes sociais tem crescido. São mais de 15 mil seguidores distribuídos entre elas, sempre interagindo e apoiando o trabalho dessa verdadeira diva acessível.

https://twitter.com/enmepaixao/status/1167198304704323586

Coberturas

Após tentar manter calendário, SDCC volta atrás e cancela edição 2020

San Diego Comic Con precisou ser cancelada por causa da pandemia do novo coronavírus.

Por

San Diego Comic Con precisou ser cancelada por causa da pandemia do novo coronavírus (Foto: Divulgação)

Após confirmar a permanência de datas para julho apesar da pandemia, a San Diego Comic Con voltou atrás e anunciou, nesta sexta-feira (17), o cancelamento da edição 2020 da convenção. O comunicado foi publicado no site do evento, onde a organização lamenta que seja a primeira vez, em 50 anos, que o evento, que é considerado a principal Comic Con do mundo, precisou cancelar a agenda.

“Pela primeira vez nos 50 anos de história da San Diego Comic Convention (SDCC), os organizadores por trás da celebração anual da cultura pop anunciaram hoje com muito pesar que não haverá Comic-Con em 2020. O evento retornará ao San Diego Convention Center entre 22 e 25 de julho de 2021”, publicou a organização.

Os organizadores ainda afirmam que os ingressos para o evento deste ano podem ser reembolsados ou transferidos para a Comic-Con do próximo ano.

“Todos os titulares de crachás de 2020 receberão um e-mail na próxima semana com instruções sobre como solicitar um reembolso. Os expositores da Comic-Con 2020 também terão a opção de solicitar um reembolso ou transferir seus pagamentos para a Comic-Con 2021 e também receberão um e-mail na próxima semana com instruções sobre como processar sua solicitação”, explicou a organização.

Ao final do comunicado, David Glanzer , porta-voz do evento volta a lamentar a necessidade do cancelamento. “Tempos extraordinários exigem medidas extraordinárias e, enquanto estamos tristes por tomar essa ação, sabemos que é a decisão certa”, disse.

Resistência

Ainda que a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) tenha alterado calendário de eventos no mundo inteiro – pelo menos os do primeiro semestre – e colocado países inteiros de quarentena, a organização da San Diego Comic-Con permanece esperançosa. Previsto para ser realizada em julho, o evento anunciou que não vai adiar a data da convenção geek.

“Para os nossos incríveis fãs da Comic-Con e da WonderCon: nós entendemos a dificuldade que o clima atual tem sido para todos nós e agradecemos seu apoio durante esse período complicado. Ninguém está tão esperançoso quanto nós de que poderemos celebrar a SDCC juntos em julho. Continuaremos postando atualizações em nossos canais sociais enquanto monitoramos a situação com as autoridades de San Diego. Até lá, lembrem-se: ‘Um herói é uma pessoa comum que encontra força para perseverar e aguentar apesar de obstáculos esmagadores’ – Christopher Reeve”

Leia Mais

Coberturas

Apesar de pandemia, San Diego Comic-Con mantém datas de evento em 2020

Organização publicou: “Ninguém está tão esperançoso quanto nós de que poderemos celebrar a SDCC juntos”.

Por

Ainda que a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) tenha alterado calendário de eventos no mundo inteiro – pelo menos os do primeiro semestre – e colocado países inteiros de quarentena, a organização da San Diego Comic-Con permanece esperançosa. Previsto para ser realizada em julho, o evento anunciou que não vai adiar a data da convenção geek.

“Um herói é uma pessoa comum que encontra força para perseverar e aguentar apesar de obstáculos esmagadores”, publicou a organização do evento, na Califórnia, fitando uma frase de Christopher Reeves, o eterno Superman.

“Para os nossos incríveis fãs da Comic-Con e da WonderCon: nós entendemos a dificuldade que o clima atual tem sido para todos nós e agradecemos seu apoio durante esse período complicado. Ninguém está tão esperançoso quanto nós de que poderemos celebrar a SDCC juntos em julho. Continuaremos postando atualizações em nossos canais sociais enquanto monitoramos a situação com as autoridades de San Diego. Até lá, lembrem-se: ‘Um herói é uma pessoa comum que encontra força para perseverar e aguentar apesar de obstáculos esmagadores’ – Christopher Reeve”

A San Diego Comic-Con é considerada uma das principais Comic Cons do mundo, por reunir os lançamentos dos principais estúdios e receber visitas de dezenas de estrelas de Hollywood. A CCXP, comic con brasileira, tem ficado atrás. Todos os anos, o Volts faz uma cobertura 360º do evento, que, para esse ano, também não se pronunciou sobre alterações de data, já que é realizada na primeira semana de dezembro.

Esse ano, a San Diego Comic-Con 2020 segue confirmada para acontecer entre 23 e 26 de julho. A WonderCon, evento que acontece em Anaheim, na Califórnia, foi adiada do começo de abril para uma data ainda não definida.

Impacto no entretenimento

Como precaução e preocupados com a saúde, a indústria profissional de entretenimento precisou adiar e cancelar diversos projetos no mundo inteiro. Emissoras de TV, plataformas de streaming, estúdios de cinema e produtoras de evento precisaram fazer alterações importantes em seus calendários pela segurança do público e dos profissionais envolvidos nesses produtos.

Leia Mais

Coberturas

#VoltsNaMSDC Confira a programação completa da Mostra Sesc de Cinema em São Luís

Evento acontece de 19 a 28 de Novembro e exibe 70 produções brasileiras

Além da seleção lançada em Paraty, com 42 filmes das cinco regiões do Brasil, a MSDC conta com o Panorama Maranhão que traz 28 produções locais. O evento está agora em seu terceiro ano de existência, mas ao funcionar como uma plataforma de facilitação de acesso do público a um rico material cinematográfico que é a cara do Brasil, a Mostra prova sua importância e relevância para o cenário cultural do nosso país.

No Maranhão, a MSDC acontece de 19 a 27 de novembro no Cine Praia Grande com os Panoramas Brasil e Maranhão. E de 26 a 28 de novembro no Teatro Sesc Napoleão Ewerton com o Panorama Infanto Juvenil. Lembrando que toda a programação é gratuita.

Além das exibições, a MSDC também vai oferecer a Oficina de Criação e Desenvolvimento de Séries de Animação, com Otoniel Oliveira do Iluminuras Estúdio de Animação (PA).

Para ficar por dentro da MSDC, acompanhe a cobertura pelas redes sociais do Volts – e clicando AQUI você tem acesso a grade com todos os horários.

Leia Mais