Connect with us

Últimas

Dragon Ball comemora seus 35 anos!

Dragon Ball ganhará painel com dubladores brasileiros na CCXP19.

Isso mesmo que você leu no título, meu amigo, Dragon Ball comemora seus 35 anos! A saga de anime que conquistou o mundo, inclusive o Brasil, que era transmitido pela manhã na TV aberta, ganhará uma homenagem no CCXP19 que elevará o ‘ki’ de qualquer fã.

Publicado inicialmente no dia 20 de novembro de 1984, na edição de número 51 da Weekly Shonen Jump, a série ficou por mais de 10 anos na revista, tendo no total 519 capítulos.

Weekly Shonen Jump e sua primeira capa com Dragon Ball

A história inicial fala de Son Goku, um garoto inocente com cauda de macaco e uma grande força. A criança mora só após a morte de seu avô adotivo, mas um dia conhece Bulma, uma garota altamente inteligente que está em busca das Esferas do Dragão. Assim os dois partem em uma longa jornada.

A série ganhou outras sagas, fazendo com que os telespectadores seguissem o curso de crescimento e desenvolvimento do personagem, conhecendo seus novos inimigos e amigos, assim como aventuras com o objetivo de salvar o planeta Terra.

Mesmo com o final de seu mangá, a obra do famoso autor Akira Toriyama, continuou em outras mídias e fazendo parte de gerações diversas.

A popularidade de Dragon Ball nunca fraquejou, exemplo disso é o mangá de Dragon Ball Super, supervisionado pelo próprio Toriyama e escrito por Toyotaro que continua ganhando cada vez mais leitores ou seu recente filme; ou mesmo Dragon Ball Super: Broly, que bateu recorde de bilheteria, sendo a 3ª maior de um anime nos Estados Unidos, recorde no Japão, arrecadando R$ 70 milhões em apenas 11 dias, e sucesso no Brasil, com a marca de 1 milhão de espectadores.

Que assistir anime legendado e no áudio japonês é mainstream todo mundo concorda, mas é inegável que a dublagem brasileira em alguns títulos antigos é insuperável; Dragon Ball é um exemplo disso. Apenas ouvir a voz de Wendel Bezerra, dublador do Goku, protagonista da série, é suficiente para bater nostalgia de qualquer fã antigo ou ser reconhecido pelos novos.

Pensando nisso, a Unidub, estúdio de dublagem brasileiro, fundado pelo próprio Wendel, que dublou títulos grandes no Brasil como Dragon Ball, Bob Esponja ou o saudoso jogo Grand Chase, fará sua comemoração especial do aniversário da Saga das Esferas do Dragão no maior festival de cultura pop do planeta. O painel acontecerá dia 7 (sábado) no Auditório Ultra e reunirá os grandes dubladores da saga.

Wendel Bezerra (voz do Goku e diretor de dublagem dos filmes), Wellington Lima (voz do Majin Boo e diretor de dublagem da série), Úrsula Bezerra (Voz do Goku criança), Tânia Gaidarji (Voz da Bulma) e Fábio Lucindo (Voz do Kuririn), relembrarão grandes momentos da saga e falarão sobre os bastidores de dublagem para o público presente no painel.

Wendel Bezerra, voz do Son Goku, do Bob Esponja, do Ronan, do Metabee, do Lee Sin, do…

Últimas

Vinicius de Moraes: o “Poetinha” e os maiores parceiros nas músicas

O dia 9 de julho de 2020 marca 40 anos da morte de Vinicius de Moraes; veja quais foram suas músicas mais tocadas.

Por

(Foto: reprodução).

Vinicius de Moraes nos deixou há 40 anos, no dia 9 de julho de 1980. Em homenagem ao “Poetinha”, o Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição) fez um levantamento sobre as suas obras musicais e quais foram os seus parceiros mais constantes nas 20 canções de sua autoria mais tocadas nos últimos cinco anos.

Três parceiros se destacaram no ranking: Tom Jobim, Toquinho e Baden Powell. Tom Jobim foi um dos grandes amigos e parceiros de Vinicius de Moraes e quem lhe concedeu o apelido carinhoso de Poetinha. Com Tom, constam 10 músicas nesse ranking do Ecad. Entre elas, clássicos como “Garota de Ipanema”, um dos ícones da Bossa Nova, “Chega de saudade” e “Eu sei que vou te amar”, que são, inclusive, as três primeiras colocadas.

Ainda nesse ranking, Toquinho e Baden Powell fizeram parceria em três canções cada um, apesar da lista ter sido maior do que isso ao longo da carreira deles. Com Toquinho, Vinicius de Moraes escreveu músicas de sucesso como “Aquarela”, “Tarde em Itapoã” e “Regra três”. Já com Powell, os destaques do levantamento do Ecad foram “Berimbau”, “Samba da benção” e “Pra que chorar”. Vinicius de Moraes tem 599 canções e 484 gravações cadastradas no banco de dados do Ecad.

Nos últimos cinco anos, quase 80% dos rendimentos em direitos autorais pela execução pública de música destinados a ele foram referentes aos segmentos de Shows, Música ao Vivo e TVs. É importante ressaltar que seus herdeiros continuam recebendo os direitos autorais pela execução pública de suas músicas.

Esse pagamento é assegurado por 70 anos após a morte do autor (ou do último autor, em caso de parcerias), conforme determina a lei do direito autoral (9.610/98). Confira o ranking das 20 músicas de autoria de Vinicius de Moraes mais tocadas nos últimos cinco anos nos principais segmentos de execução pública (Rádio, Sonorização Ambiental, Casas de Festas e de Diversão, Carnaval, Festa Junina, Show e Música ao Vivo) – de 2015 a 2019   

PosiçãoMúsicaAutores 
1Garota de IpanemaTom Jobim/Vinicius de Moraes 
2Chega de saudadeTom Jobim/Vinicius de Moraes 
3Eu sei que vou te amarTom Jobim/Vinicius de Moraes 
4AquarelaToquinho/Vinicius de Moraes/Mushi/Guido Morra 
5Tarde em ItapoãToquinho/Vinicius de Moraes 
6Água de beberTom Jobim/Vinicius de Moraes 
7BerimbauBaden Powell/Vinicius de Moraes 
8Regra trêsToquinho/Vinicius de Moraes 
9O morro não tem vezTom Jobim/Vinicius de Moraes 
10InsensatezTom Jobim/Vinicius de Moraes 
11Onde anda vocêHermano Thomas da Silva/Vinicius de Moraes 
12Só danço sambaTom Jobim/Vinicius de Moraes 
13Samba da bençãoBaden Powell/Vinicius de Moraes 
14LamentosVinicius de Moraes/Pixinguinha 
15Pra que chorarBaden Powell/Vinicius de Moraes 
16Pela luz dos olhos teusVinicius de Moraes 
17Ela é cariocaTom Jobim/Vinicius de Moraes 
18Gente humildeGaroto/Vinicius de Moraes/Chico Buarque 
19A felicidadeTom Jobim/Vinicius de Moraes 
20Se todos fossem iguais a vocêTom Jobim/Vinicius de Moraes 
Leia Mais

Últimas

Scooby! O Filme lançará em plataforma digital no Brasil dia 23 de julho

Versão brasileira contará com dubladores de peso, incluindo entre eles, Guilher Briggs.

Foto: Divulgação

Com as mudanças por conta do COVID-19 e o fechamento dos cinemas, alguns filmes têm sido lançados digitalmente antes mesmo de irem para as telonas. SCOOBY! O Filme, a nova animação do desenho famoso Scooby-Doo, chegará em breve no Brasil.

Antes, o filme tinha a estreia nos cinemas brasileiros confirmada para o dia 14 de maio, mas por conta da pandemia, o filme estreará em plataformas on demand e estará disponível para compra e aluguel a partir do dia 23 de julho.

O mesmo ocorreu nos Estados Unidos, o filme foi retirado do calendário de estreias no cinema e estreou nas plataformas digitais em 15 de maio.

O longa é dirigido por Tony Cervone (O Show dos Looney Tunes). E nas vozes orignais, Zac Efron interpreta a voz de Fred, Amanda Seyfried da Daphne, Gina Rodriguez da Velma, Will Forte faz o Salsicha e Frank Welker dubla Scooby-Doo.

Na dublagem nacional, Guilherme Briggs será Scooby, Fernando Mendonça o Salsicha, além das vozes de Flávia Saddy como Daphne, Fernanda Barone como Velma, que também são vozes originais dos desenhos animados recentes. Alexandre Drummond e Victor Hugo farão as vozes do Jovem Scooby e do Jovem Salsicha, respectivamente.

Briggs e Fernando Mendonça

Segundo sinopse oficial, o filme, além de mostrar as origens da Mistério S/A e a forma que Scooby e Salsicha se conheceram, também mostrará que o cachorro detetive possui um destino maior do que os amigos imaginam.

Leia Mais

Cinema

Projeto “Juntos Pelo Cinema” prepara campanha para a retomada do cinema no Brasil

A campanha visa a retomada segura das atividades da indústria cinematográfica seguindo todos os protocolos de segurança e higiene estabelecidos pelas autoridades.

(Foto: Reprodução/JuntosPeloCinema)

Desde o início da pandemia pelo novo coronavírus, no início do ano, várias empresas e negócios que dependiam diretamente de participação presencial do público foram sendo fechados, como bares, restaurantes, hotéis, entre outros. Um dos principais segmentos afetados pelo isolamento social foi o Cinema, que precisou ser interrompido e sem data definida para ser retomado. No entanto, o projeto Juntos Pelo Cinema vem pensando em estratégias para relembrar a experiência da exibição dos filmes nas salas de cinema, de agora até o momento em que forem reabertas pelas autoridades.

O projeto nasceu da ideia de vários profissionais que atuam no meio audiovisual no país, que, além de terem a intenção de preservar milhares de empregos ligados à indústria cinematográfica, pretendem retomar o diálogo entre o público, seguindo os protocolos de segurança e bem-estar determinados pelos governos locais.

Para isso, o projeto foi pensado em duas etapas. A primeira consiste em uma ampla campanha de comunicação que tem como objetivo fortalecer os laços entre o cinema e o público, sendo divulgada por centenas de veículos de comunicação nacionais em meio à sua programação por meio de um vídeo, lançado no dia 7 de julho e que segue pelas próximas semanas. Confira:

A segunda etapa do projeto, que será realizada um pouco antes da data de abertura das salas ao público, inicia com o oferecimento de materiais explicando os protocolos de segurança elaborados pelos governos locais a cada estabelecimento de cinema das cidades.

Além disso, será lançado o festival De Volta Para o Cinema, idealizado pelo crítico, curador e apresentador Érico Borgo, em parceria com distribuidores e exibidores, que pretende exibir filmes clássicos do cinema mundial nas duas primeiras semanas após a reabertura das salas.

Para mais informações sobre o projeto, confira o site do Juntos Pelo Cinema clicando AQUI.

Leia Mais