Connect with us

Eventos

5 motivos para prestar atenção no Festival das Rendas

A Raposa, município localizado na Região Metropolitana da ilha de São Luís, será pela segunda vez o cenário do Festival das Rendas. Este ano o festival ocorre no dia 7 de setembro, com shows de artistas nacionais, entre eles a cantora Letrux, já confirmada, e ainda shows de bandas e DJs locais, radiolas de reggae, intervenções urbanas e ações formativas voltadas para as rendeiras da região.

Será uma grande estrutura com programação que vai evidenciar a diversidade social e musical. Para viabilizar o evento, a Catirina Produções, produtora do festival, lançou um financiamento coletivo no link, com recompensas divertidas e bem pensadas para atender diversos públicos. Descubra aqui porque apoiar essa ideia:

1.Mais que um festival de música

A música é sem dúvida um dos elementos que vem atraindo a maior curiosidade e expectativa do público. Mas para além da música, está um evento pautado na diversidade social e cultural, no empoderamento feminino e no saber tradicional das rendeiras da Raposa, que são as protagonistas desse projeto.

A programação contempla ações formativas a serem realizadas antes, durante e pós festival, além de outras ações de intervenção urbana, conduzidas com coletividade, criatividade e sustentabilidade. O objetivo não é apenas o Festival, mas todo o legado que deixará na cidade da Raposa.

2.Valorização do artista local

O festival tem também como objetivo incentivar a formação de público, dar ao público maranhense, e em especial da Raposa, a oportunidade de conhecer novos estilos e gêneros musicais, mas sobretudo de dar visibilidade para os artistas maranhenses e mostrar a atual produção musical do estado.

O festival realizou seleção de artistas por meio de edital público. Serão selecionados 10 artistas/bandas e 10 DJs, todos residentes no Maranhão, com cachês de R$ 2.000,00 e R$ 500, respectivamente, para cada selecionado.

3.Cultura de sustentabilidade e respeito ao meio ambiente

A Raposa é cercada de praias desertas, dunas conhecidas como as fronhas maranhenses e manguezais. É uma região de natureza exuberante que merece ser conhecida, mas que precisa ser preservada. E por isso o Festival das Rendas quer incentivar a proteção ao meio ambiente e a cultura de sustentabilidade para que não só os participantes do evento, mas também as futuras gerações possam conhecer esse lugar tão lindo quando ele é hoje.

Uma das propostas é evitar o uso de descartáveis durante o festival e estimular que cada pessoa leve seu próprio copo para o evento, evitando assim o acúmulo de lixo e mantendo a limpeza da cidade.

4.Empreendedorismo e economia criativa

Uns dos eixos do Festival das Rendas é de valorização do potencial criativo da região da Raposa. As ações de fomento serão realizadas por meio do projeto Renda Gera Renda, com atividades direcionadas às rendeiras visando o desenvolvimento de novas técnicas, inovação em produtos, aperfeiçoamento de gestão, sucessão familiar e melhor posicionamento na cadeia produtiva das rendas.

No dia do festival, será realizada uma feirinha criativa com os produtos das rendeiras e de outros empreendedores da região e, também, um desfile com as peças que serão criadas, a partir da renda e de um olhar voltado para o mercado da moda.

Além disso, o festival fomenta a cadeia produtiva de eventos culturais e artísticos. A expectativa é de que sejam geradas 500 oportunidades de trabalho.

5. Turismo, gastronomia e programação cultural

O Festival das Rendas vai proporcionar uma experiência múltipla para quem já ama a Raposa e para quem nunca teve oportunidade de conhecer. É uma oportunidade de conhecer a cidade e os passeios turísticos, provar as delícias dos bares e restaurantes, ver de perto o trabalho das rendeiras e contribuir para a movimentação da economia local.

O evento já começa a movimentar a cidade pela manhã com intervenções urbanas, oficinas e feirinha criativa. Quem quiser poderá ir cedo para aproveitar os passeios turísticos e visitar as praias da região. Os restaurantes credenciados no evento terão um menu especial preparado pelo chef Thiago Brito com entrada, prato principal, sobremesa e bebida não-alcoólica a um custo acessível.

A tarde começa a programação musical com o repertório dos DJs locais e das radiolas de reggae. E a noite shows de bandas locais e artistas nacionais, com nomes que estão entre os mais ouvidos nos serviços de streaming do Brasil e serão divulgados nas próximas semanas.

Continue lendo
Advertisement

Eventos

14ª Aldeia Sesc Guajajara de Artes conta com shows e programação para todos os públicos

Programação segue até dia 11 de outubro, com eventos gratuitos em vários pontos de São Luís.

Por

A abertura da 14ª Aldeia Sesc Guajajara de Artes acontece neste sábado, dia 05 de outubro, na Concha Acústica Reynaldo Faray, Lagoa da Jansen. A programação começa às 19h, com performance do Coletivo O Circo Tá na Rua, show da Orquestra Maranhense de Reggae, discotecagem com a DJ Fê Marques e show da carioca Alice Caymmi.

Dando destaque para os ritmos e artistas locais, a abertura terá o show da Orquestra Maranhense de Reggae/MA, projeto que tem a proposta de difundir a música jamaicana, brasileira e maranhense, fazendo uma releitura dos ritmos da cultura popular do estado na versão reggae. Logo após, fortalecendo a representatividade feminina, temos a DJ Fê Marques/MA, que irá apresentar um set que passeia por vários estilos musicais, conectando e animando o público. Logo após, sobe ao palco Alice Caymmi/RJ, cantora, compositora, musicista e performer, que começou a cantar e compor aos 10 anos. Com quatro discos lançados, Alice Caymmi/RJ vem pela primeira vez para São Luís apresentar um show pop, que reúne sucessos da sua discografia.

No domingo terá programação para as crianças. Em parceria com o Pátio Norte Shopping, será apresentado às 14h30, na praça de alimentação, o espetáculo circense “O Circo de Dois Palhaços Só”, da Cia. Cambalhotas/MA, que mostra a tentativa do Palhaço Carambela Guatchin em fazer um número solo, quando o mesmo é interrompido pelo Palhaço Coquinho Pitú. Ainda com a proposta de descentralizar as ações do evento, às 16h30 ocorre na praça Primeiro de Maio, na Vila Embratel, uma vivência circense com o Coletivo O Circo Tá na Rua/MA e contação de história com o grupo Xama Teatro/MA.

Encerrando o final de semana da Aldeia, será apresentado às 17h, o espetáculo musical “Cadê a herança” com a Cia. Encanto Coletivo/MA, no Teatro Sesc Napoleão Ewerton. É o primeiro espetáculo musical de texto autoral da companhia. O enredo narra o reencontro de uma família, embalada pela força das músicas de Rita Lee, Elis Regina e Roberto Carlos.

A 14ª edição da Aldeia Sesc Guajajara de Artes acontece até dia 11 de outubro, com programação gratuita em inúmeros espaços da cidade de São Luís. O evento possui ações em todos os horários e para todos os públicos, com o objetivo de ampliar o acesso às atividades culturais. A programação completa pode ser acessada no site www.sescma.com.br e nas redes sociais do evento.

Continue Reading

Eventos

Joãozinho Ribeiro encerra turnê no Salão do Livro de Imperatriz

Show no 17º. Salimp encerra a turnê nacional “Milhões de uns” e também terá convidados especiais.

Por

No ano em que se celebram os 40 anos de carreira musical de Joãozinho Ribeiro – contados a partir da estreia em um festival universitário de música em 1979 – o Brasil teve a oportunidade de conhecer melhor um dos maiores compositores já surgidos no Maranhão, onde é bastante requisitado pelo repertório de diversos intérpretes.

“Milhões de uns”, título de sua mais conhecida composição, premiada desde 2001, ano em que foi lançada por Célia Maria, considerada a “voz de ouro” do Maranhão, emprestou o nome à turnê com que Joãozinho Ribeiro percorreu alguns palcos brasileiros, com patrocínio do Supermercado Mateus, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Maranhão.

Repertório – Durante o espetáculo, Joãozinho Ribeiro passeia por diversas fases de sua carreira e por diversos estilos que marcam sua atividade de compositor: samba, choro, marchinha, forró, cacuriá, tambor de crioula, bumba-meu-boi, blues. O repertório é cerzido por temas diversos, com pitadas de amor, eterno pano pra manga na obra de nossos melhores compositores, e crítica social, assunto do qual o artista nunca fugiu.

Com apenas um cd lançado, também intitulado “Milhões de uns”, Joãozinho Ribeiro sempre foi pautado por um exercício agregador, ao longo de sua carreira. O disco traz várias participações especiais, de intérpretes e parceiros, algo que também está sendo visto nas apresentações da turnê homônima.

“A gente vinha ensaiando essa celebração há algum tempo. Com formações reduzidas vínhamos passando por diversos projetos e casas na noite de São Luís. Mas em se tratando de 40 anos de carreira, fui provocado pelos amigos a ultrapassar o Estreito dos Mosquitos e mostrar um pouco destas décadas de arte em municípios do interior do Maranhão e em outras capitais brasileiras”, declara Joãozinho Ribeiro, protagonista desta bela festa.

A cada show, Joãozinho Ribeiro tem recebido convidados especiais e em Imperatriz não será diferente. No 17º. Salão do Livro de Imperatriz (Salimp), neste sábado (5), às 21h, com o compositor anfitrião estarão Lena Garcia e Zeca Tocantins, dois dos maiores expoentes da música popular produzida na região tocantina.

A banda que acompanha Joãozinho Ribeiro é formada por Luiz Jr. Maranhão (violão, guitarra, viola caipira e direção musical), George Gomes (bateria), Marquinhos Carcará (percussão), Arlindo Pipiu (contrabaixo e cavaquinho), Rui Mário (sanfona e teclado), Danilo Santos (flauta e saxofone) e Hugo Carafunim (trompete). A produção executiva é de Lena Santos e a coordenação geral de Josias Sobrinho.

Continue Reading

Eventos

Cantinho do Choro e Carol Cunha cantam na Esquina da Arte neste sábado

Por

O projeto cultural Esquina da Arte será realizado neste sábado (5), na rua da Cozinha Artesanal Casa Di Amici, Rua das Hortênsias, 4 Ponta D’areia, Península, em São Luís (MA). O evento ocorrerá entre 17h e 22h.

O Esquina da Arte terá como atrações musicais o Cantinho do Choro, Carol Cunha, Ana Tereza Cunha, Isabel Cunha, Wanda Cunha, Alunos da Escola de Música Carol Cunha.

O grupo Cantinho do Choro trará clássicos do chorinho, abrindo a noite de shows e trazendo um lindo pôr do sol acompanhando da melhor música instrumental brasileira.

As irmãs Isabel Cunha e Wanda Cunha, filhas do poeta, jornalista e professor maranhense Carlos Cunha farão uma participação super especial na Esquina, trazendo para o público composições da nova parceria da dupla, que recentemente lançaram o Clipe Xote da Carangueiada, trarão ao palco o bom humor, talento e muita poesia.

Carol Cunha traz um show recheado do melhor da música popular brasileira, e também cantará músicas do seu repertório autoral, entre elas Você vai lembrar de mim, composição de Selma Delago, que esteve na Semi-final do Festival Nacional da Canção este ano em Minas Gerais: O Maior Festival de Música do Brasil, e virou um Clipe lindo que já está disponível no You tube e em todas as plataformas digitais!

Ana Tereza Cunha vem com toda a sua versatilidade de instrumentista e cantora nos presenteando ao som do cavaquinho e violão.

Haverá também participação especial dos Alunos da Escola de Música Carol Cunha.

Sobre o Esquina da Arte

O Esquina da Arte é um projeto cultural que abraça a arte em todas as suas vertentes, valorizando o que é genuinamente maranhense: artesanato, arte, música, poesia, gastronomia típica, danças folclóricas, teatro e design, na esquina mais charmosa de São Luís. Neste mês a Esquina virá com o tema: Amigos na Esquina.

Continue Reading