Connect with us

Coberturas

#VoltsNaMSDC – Confira aqui as críticas do Panorama Brasil – Filmes da Região Sudeste

Os filmes selecionados vêm dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais

Em

Ao todo, a Mostra Sesc de Cinema 2019 conta com 42 filmes e aqui no Volts você confere nossos comentários sobre todos eles. Nesse post, as produções da Região Sudeste são as estrelas. Vai vendo.

Fabiana (São Paulo, São Paulo) 89min, longa-metragem, documentário, 2018

‘Fabiana’ é o longa dirigido e escrito pela goiana Brunna Laboissière cuja proposta interessa de cara: pegar carona no caminhão da mulher trans e também lésbica que dá título ao filme. Uma figura poderosa, despachada e cheia de bagagem que segue baforando seu cigarrinho pela janela enquanto compartilha vivências.

O universo da estrada é por si só uma fonte infinita de histórias, mas Fabiana é um ponto de resistência numa profissão dominada por homens – não meramente por ser mulher e caminhoneira, mas também por sua orientação sexual. Porém, infelizmente o potencial fica perdido na estrada. A condução do filme é surpreendentemente passiva, desperdiçando a oportunidade de explorar a evidente riqueza do material.

E dá pra entender a intenção de Laboissière de não interferir, por exemplo, numa passagem em que Fabiana atende uma ligação e aparentemente recebe uma notícia ruim, desliga a chamada e fica em silêncio por longos minutos, balbucia algo e segue em silêncio até que a diretora pergunta “O que houve?” e aí ela finalmente conta. Outras sequências se limitam a contemplação pura e simples. Ou seja, a fartura do material exige mais intervenções e ao público resta sair da sessão como quem esperava uma viagem memorável e pegou apenas uma caroninha curta.

Plano Controle (Belo Horizonte, Minas Gerais)16min, curta-metragem, ficção, 2018

Se a turma do Twitter produzisse um filme, seria esse Plano Controle. Um flerte divertido com a ficção científica ensaia um Brasil onde o teletransporte é uma realidade e pode ser acionado como quem ativa um pacote de dados de internet móvel.

Escrito e dirigido por Juliana Antunes, o curta brinca com viagens no tempo pra fugir da realidade dura de 2016 com o golpe que tirou Dilma da presidência. Pra ilustrar os deslocamentos no espaço-tempo, o filme investe numa bricolagem de cenas icônicas da cultura pop nacional que vão de Van Damme dançando com a Gretchen no palco do Gugu a clássicos musicais dos anos 90. Sendo assim, onde “Plano Controle” falta em fazer sentido, sobra no senso de humor. 16 minutos bem aproveitados.

Navios de Terra (Belo Horizonte, Minas Gerais) 70min, longa-metragem, ficção, 2018

Esse longa de ficção dirigido por Simone Cortezão é um investimento pesado na estética do marasmo. Conceitual e visualmente promissor, o filme pensa a exploração de minério como o “deslocamento de montanhas” do Brasil a China e vice-versa. Seu protagonista (Rômulo Braga) sai de Minas e vai de navio ao outro continente em busca desses encontros muito subjetivos que ninguém sabe direito explicar. Nesse meio tempo o que se vê é um filme lentíssimo e frequentemente até arrastado onde quase nada acontece.

Jéssika (Rio de Janeiro, Rio de Janeiro) 19min, curta-metragem, ficção, 2018

Jéssika, filme de Galba Gogóia, propõe uma discussão pertinente sobre a importância do acolhimento familiar em diversos níveis ao trazer a travesti do título de volta a casa onde cresceu como menino, pra reencontrar a mãe.

Pouco criativo na direção, o filme gira em torno de um diálogo na mesa do café (em plano e contraplano) onde muitos “não-ditos” e mágoas ficam evidentes assim como o amor entre as duas personagens, que é o que acaba gritando mais alto no fim das contas, mas tanto na vida quanto no filme, não é só o que importa. Infelizmente para Jéssika, como para tantas outras, apenas ser chamada pelo nome, já é uma imensa prova de aceitação pra quem cresceu acostumada a viver na defensiva.

Continue Reading
Advertisement

Coberturas

Confira os indicados ao Globo de Ouro 2021

Premiação considerada um ‘termômetro’ do Oscar, acontece no dia 28 de fevereiro.

Em

A Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA) anunciou nesta quarta-feira (3), os indicados ao Globo de Ouro 2021. A premiação será realizada em 28 de fevereiro, após ter sido adiada devido a pandemia de Covid-19.

O anúncio foi feito pelas atrizes Sarah Jessica Parker e Taraji P. Henson. O evento é um dos mais tradicionais da temporada de premiações, sendo considerado um ‘termômetro’ para o Oscar. Neste ano, as também atrizes Jane Fonda e Norman Lear, vão ser homenageadas com o Prêmio Cecil B. de Mille e Prêmio Carol Burnet, respectivamente.

Destaques da premiação

Entre as séries mais indicadas, estão ‘The Crown‘ com seis indicações, seguida por ‘Schitt’s Creek‘, com cinco nomeações e as produções ‘Ozark‘ e ‘The Undoing‘, ambas com quatro.

Já entre os filmes, ‘Mank‘ foi o mais indicado, com seis nomeações, seguido por ‘Os 7 de Chicago‘, com cinco, e ‘Meu pai‘ e ‘Nomadland‘ com quatro.

A Netflix foi o estúdio mais indicado, com 22 indicações na categoria de filmes e 20 em TV. Em seguida, aparece a Amazon Studios e a HBO, com sete indicações cada.

Confira a lista completa de indicados:

Cinema

Melhor Filme de Drama
‘Nomadland’
‘Mank’
‘Meu Pai’
‘Promising Young Woman’
‘Os 7 de Chicago’

Melhor Filme de Comédia ou Musical
‘Borat: Fita de Cinema Seguinte’
‘Hamilton’
‘Music’
‘Palm Springs’
‘A Festa de Formatura’

Melhor Diretor
Emerald Fennel (‘Promising Young Woman’)
David FIncher (‘Mank’)
Chloé Zhao (‘Nomadland’)
David Fincher (‘Mank’)
Aaron Sorkin (‘Os 7 de Chicago’)

Melhor Ator de Filme Dramático
Riz Ahmed (‘O Som do Silêncio’)
Chadwick Boseman (‘A Voz Suprema do Blues’)
Anthony Hopkins (‘Meu Pai’)
Gary Oldman (‘Mank’)
Tahar Ramin (‘The Mauritanian’)

Melhor Atriz de Filme Dramático
Viola Davis (‘A Voz Suprema do Blues’)
Andra Day (‘The United States vs. Billie Holiday’)
Frances McDormand (‘Nomadland’)
Carey Mulligan (‘Promising Young Woman’)
Vanessa Kirby (‘Pieces of a Woman’)

Melhor Ator de Comédia ou Musical
Sacha Baron Cohen (‘Borat: Fita de Cinema Seguinte’)
James Corden (‘A Festa de Formatura’)
Lin-Manuel Miranda (‘Hamilton’)
Andy Samberg (‘Palm Springs’)
Dev Patel (‘A História Pessoal de David Copperfield’)

Melhor Atriz de Comédia ou Musical
Maria Bakalova (‘Borat: Fita de Cinema Seguinte’)
Kate Hudson (‘Music’)
Michelle Pfeiffer (‘French Exit’)
Rosamund Pike (‘Eu Me Importo’)
Anya Taylor-Joy (‘Emma’)

Melhor Ator Coadjuvante
Sacha Baron Cohen (‘Os 7 de Chicago’)
Daniel Kaluuya (‘Judas e o Messias Negro’)
Jared Leto (‘Os Pequenos Vestígios’)
Bill Murray (‘On the Rocks’)
Leslie Odom, Jr. (‘Uma Noite em Miami…’)

Melhor Atriz Coadjuvante
Glenn Close (‘Era Uma Vez Um Sonho’)
Olivia Colman (‘Meu Pai’)
Jodie Foster (‘The Mauritanian’)
Amanda Seyfried (‘Mank’)
Helena Zengel (‘Relatos do Mundo’)

Melhor Roteiro
Aaron Sorkin (‘Os 7 de Chicago’)
Chloé Zhao (‘Nomadland’)
Florian Zeller and Christopher Hampton (‘Meu Pai’)
Jack Fincher (‘Mank’)
Emerald Fennell (“Promising Young Woman”)

Melhor Trilha Original
Alexandre Desplat (‘O Céu da Meia-Noite’)
Ludwig Göransson (‘Tenet’)
James Newton Howard (‘Relatos do Mundo’)
Trent Reznor & Atticus Ross and Jon Batiste (‘Soul’)
Trent Reznor & Atticus Ross (‘Mank’)

Melhor Canção Original
“IO SÌ (SEEN)” — “Rosa e Momo”
Música por: Diane Warren
Letra por: Diane Warren, Laura Pausini, Niccolò Agliardi

“SPEAK NOW” — ‘Uma Noite em Miami…’
Música por: Leslie Odom Jr, Sam Ashworth
Letra por: Leslie Odom Jr, Sam Ashworth

“TIGRESS & TWEED” — “The United States Vs. Billie Holiday”
Música por: Andra Day, Raphael Saadiq
Letra por: Andra Day, Raphael Saadiq

“FIGHT FOR YOU” — ‘Judas e o Messias Negro’
Música por: H.E.R., Dernst Emile II
Letra por: H.E.R., Tiara Thomas

“HEAR MY VOICE” — ‘Os 7 de Chicago’
Música por: Daniel Pemberton
Letra por: Daniel Pemberton, Celeste Waite

Melhor Filme de Animação
‘The Croods 2’
‘Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica’
‘A Caminho da Lua’
‘Soul’
‘Wolfwalkers’

Melhor Filme de Língua Estrangeira
‘Another Round’ (Dinamarca)
‘La Llorona’ (Guatemala / França)
‘Rosa e Momo’ (Itália)
‘Minari’ (Estados Unidos)
‘Nós duas’ (França / Estados Unidos)

TELEVISÃO

Melhor Série Dramática
‘The Mandalorian’
‘The Crown’
‘Lovecraft Country’
‘Ozark’
‘Ratched’

Melhor Série de Comédia ou Musical
‘Emily in Paris’
‘The Flight Attendant’
‘Schitt’s Creek’
‘The Great’
‘Ted Lasso’

Melhor Minissérie ou Telefilme
‘Normal People’
‘O Gambito da Rainha’
‘The Undoing’
‘Small Axe’
‘Nada Ortodoxa’

Melhor Ator de Série Dramática
Jason Bateman (‘Ozark’)
Josh O’Connor (‘The Crown’)
Bob Odenkirk (‘Better Call Saul’)
Matthew Rhys (‘Perry Mason’)
Al Pacino (‘Hunters’)

Melhor Atriz de Série Dramática
Olivia Colman (‘The Crown’)
Jodie Comer (‘Killing Eve’)
Emma Corrin (‘The Crown’)
Laura Linney (‘Ozark’)
Sarah Paulson (‘Ratched’)

Melhor Ator de Comédia
Don Cheadle (‘Black Monday’)
Nicholas Hoult (‘The Great’)
Eugene Levy (‘Schitt’s Creek’)
Jason Sudeikis (‘Ted Lasso’)
Ramy Youssef (‘Ramy’)

Melhor Atriz de Comédia
Lily Collins (‘Emily in Paris’)
Kaley Cuoco (‘The Flight Attendant’)
Elle Fanning (‘The Great’)
Catherine O’Hara (“Schitt’s Creek’)
Jane Levy (‘Zoey e a Sua Fantástica Playlist’)

Melhor Ator em Minissérie ou Telefilme
Bryan Cranston (‘Your Honor’)
Jeff Daniels (‘The Comey Rule’)
Ethan Hawke (‘The Good Lord Bird’)
Hugh Grant (‘The Undoing’)
Mark Ruffalo (‘I Know This Much Is True’)

Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme
Anya Taylor-Joy (‘O Gambito da Rainha’)
Shira Haas (‘Nada Ortodoxa’)
Nicole Kidman (‘The Undoing’)
Cate Blanchett (‘Mrs. America’)
Daisy Edgar-Jones (‘Normal People’)

Melhor Ator Coadjuvante em Minissérie ou Telefilme
John Boyega (‘Small Axe’)
Brendan Gleeson (‘The Comey Rule’)
Dan Levy (‘Schitt’s Creek’)
Jim Parsons (‘Hollywood’)
Donald Sutherland (‘The Undoing’)

Melhor Atriz Coadjuvante em Minissérie ou Telefilme
Gillian Anderson (‘The Crown’)
Helena Bonham Carter (‘The Crown’)
Julia Garner (‘Ozark’)
Annie Murphy (‘Schitt’s Creek’)
Cynthia Nixon (‘Ratched’)

Continue Reading

Coberturas

Após tentar manter calendário, SDCC volta atrás e cancela edição 2020

San Diego Comic Con precisou ser cancelada por causa da pandemia do novo coronavírus.

Em

Por

San Diego Comic Con precisou ser cancelada por causa da pandemia do novo coronavírus (Foto: Divulgação)

Após confirmar a permanência de datas para julho apesar da pandemia, a San Diego Comic Con voltou atrás e anunciou, nesta sexta-feira (17), o cancelamento da edição 2020 da convenção. O comunicado foi publicado no site do evento, onde a organização lamenta que seja a primeira vez, em 50 anos, que o evento, que é considerado a principal Comic Con do mundo, precisou cancelar a agenda.

“Pela primeira vez nos 50 anos de história da San Diego Comic Convention (SDCC), os organizadores por trás da celebração anual da cultura pop anunciaram hoje com muito pesar que não haverá Comic-Con em 2020. O evento retornará ao San Diego Convention Center entre 22 e 25 de julho de 2021”, publicou a organização.

Os organizadores ainda afirmam que os ingressos para o evento deste ano podem ser reembolsados ou transferidos para a Comic-Con do próximo ano.

“Todos os titulares de crachás de 2020 receberão um e-mail na próxima semana com instruções sobre como solicitar um reembolso. Os expositores da Comic-Con 2020 também terão a opção de solicitar um reembolso ou transferir seus pagamentos para a Comic-Con 2021 e também receberão um e-mail na próxima semana com instruções sobre como processar sua solicitação”, explicou a organização.

Ao final do comunicado, David Glanzer , porta-voz do evento volta a lamentar a necessidade do cancelamento. “Tempos extraordinários exigem medidas extraordinárias e, enquanto estamos tristes por tomar essa ação, sabemos que é a decisão certa”, disse.

Resistência

Ainda que a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) tenha alterado calendário de eventos no mundo inteiro – pelo menos os do primeiro semestre – e colocado países inteiros de quarentena, a organização da San Diego Comic-Con permanece esperançosa. Previsto para ser realizada em julho, o evento anunciou que não vai adiar a data da convenção geek.

“Para os nossos incríveis fãs da Comic-Con e da WonderCon: nós entendemos a dificuldade que o clima atual tem sido para todos nós e agradecemos seu apoio durante esse período complicado. Ninguém está tão esperançoso quanto nós de que poderemos celebrar a SDCC juntos em julho. Continuaremos postando atualizações em nossos canais sociais enquanto monitoramos a situação com as autoridades de San Diego. Até lá, lembrem-se: ‘Um herói é uma pessoa comum que encontra força para perseverar e aguentar apesar de obstáculos esmagadores’ – Christopher Reeve”

Continue Reading

Coberturas

Apesar de pandemia, San Diego Comic-Con mantém datas de evento em 2020

Organização publicou: “Ninguém está tão esperançoso quanto nós de que poderemos celebrar a SDCC juntos”.

Em

Por

Ainda que a pandemia do novo coronavírus (Covid-19) tenha alterado calendário de eventos no mundo inteiro – pelo menos os do primeiro semestre – e colocado países inteiros de quarentena, a organização da San Diego Comic-Con permanece esperançosa. Previsto para ser realizada em julho, o evento anunciou que não vai adiar a data da convenção geek.

“Um herói é uma pessoa comum que encontra força para perseverar e aguentar apesar de obstáculos esmagadores”, publicou a organização do evento, na Califórnia, fitando uma frase de Christopher Reeves, o eterno Superman.

“Para os nossos incríveis fãs da Comic-Con e da WonderCon: nós entendemos a dificuldade que o clima atual tem sido para todos nós e agradecemos seu apoio durante esse período complicado. Ninguém está tão esperançoso quanto nós de que poderemos celebrar a SDCC juntos em julho. Continuaremos postando atualizações em nossos canais sociais enquanto monitoramos a situação com as autoridades de San Diego. Até lá, lembrem-se: ‘Um herói é uma pessoa comum que encontra força para perseverar e aguentar apesar de obstáculos esmagadores’ – Christopher Reeve”

A San Diego Comic-Con é considerada uma das principais Comic Cons do mundo, por reunir os lançamentos dos principais estúdios e receber visitas de dezenas de estrelas de Hollywood. A CCXP, comic con brasileira, tem ficado atrás. Todos os anos, o Volts faz uma cobertura 360º do evento, que, para esse ano, também não se pronunciou sobre alterações de data, já que é realizada na primeira semana de dezembro.

Esse ano, a San Diego Comic-Con 2020 segue confirmada para acontecer entre 23 e 26 de julho. A WonderCon, evento que acontece em Anaheim, na Califórnia, foi adiada do começo de abril para uma data ainda não definida.

Impacto no entretenimento

Como precaução e preocupados com a saúde, a indústria profissional de entretenimento precisou adiar e cancelar diversos projetos no mundo inteiro. Emissoras de TV, plataformas de streaming, estúdios de cinema e produtoras de evento precisaram fazer alterações importantes em seus calendários pela segurança do público e dos profissionais envolvidos nesses produtos.

Continue Reading

Coberturas

#VoltsNaMSDC Confira a programação completa da Mostra Sesc de Cinema em São Luís

Evento acontece de 19 a 28 de Novembro e exibe 70 produções brasileiras

Em

Além da seleção lançada em Paraty, com 42 filmes das cinco regiões do Brasil, a MSDC conta com o Panorama Maranhão que traz 28 produções locais. O evento está agora em seu terceiro ano de existência, mas ao funcionar como uma plataforma de facilitação de acesso do público a um rico material cinematográfico que é a cara do Brasil, a Mostra prova sua importância e relevância para o cenário cultural do nosso país.

No Maranhão, a MSDC acontece de 19 a 27 de novembro no Cine Praia Grande com os Panoramas Brasil e Maranhão. E de 26 a 28 de novembro no Teatro Sesc Napoleão Ewerton com o Panorama Infanto Juvenil. Lembrando que toda a programação é gratuita.

Além das exibições, a MSDC também vai oferecer a Oficina de Criação e Desenvolvimento de Séries de Animação, com Otoniel Oliveira do Iluminuras Estúdio de Animação (PA).

Para ficar por dentro da MSDC, acompanhe a cobertura pelas redes sociais do Volts – e clicando AQUI você tem acesso a grade com todos os horários.

Continue Reading