Connect with us
Image Map

TV

Veterana HBO e novata Amazon reinam no Emmys 2018

Amy Sherman-Palladino fez história e foi recompensada por sete anos de débitos com Gilmore Girls.

Quem disse que a Netflix iria desbancar a HBO no Emmys 2018 quase deu com a língua nos dentes, quase, já que em números as duas empataram, um grande passo para o streaming. Mas quem também fez bonito na premiação foi a “novata’ Amazon Prime arrancando alguns dos prêmios mais badalados na noite desta segunda-feira (17) em Los Angeles.

Game of Thrones e The Marvelous Mrs. Maisel levaram para casa as estatuetas de melhor série de drama, melhor ator em drama, melhor atriz em comédia, melhor atriz coadjuvante em comédia, melhor roteiro de comédia, entre outros.

Para a showrunner de Maisel, Amy Sherman-Paladino, a noite foi de recompensa levando para casa os prêmios de melhor roteiro e melhor direção de comédia. Um feito histórico e tudo que lhe foi negado em sete anos de Gilmore Girls.

Voltando à Netflix, Claire Foy arrematou melhor atriz em drama por sua atuação como a Rainha em The Crown. Já o rei da TV não poderia ser outro que não Peter Dinklage que levou mais uma vez melhor ator por seu Tyrion Lannister, de Game of Thrones.

Já melhor roteiro de drama foi para The Americans, que ganhou o seu canto do cisne em sua última temporada, coroando o trabalho de Joe Weisberg e Joel Fields.

Também teve prêmio para o azarão USS Callister, episódio de Black Mirror, levando melhor roteiro para série limitada ou filme de TV. Ainda na Netflix, desta vez merecidamente, Jeff Daniels e Merritt Wever levaram, respectivamente, melhor ator e atriz em coadjuvante em série limitada ou filme para TV por Godless.

A cerimônia em si contou com piadas sobre representatividade, o que as academias parecem continuar levando apenas como diversão, e um pedido de casamento.

A homenagem da noite foi para a atriz Betty White, uma lenda viva no alto de seus 96 anos, 8 Emmys e mais 80 anos em serviços prestados ao entretenimento.

Confira a lista com os principais vencedores.

Melhor série dramática

  • “Game of thrones”
  • “The handmaid’s tale”
  • “Stranger things”
  • “The americans”
  • “The Crown”
  • “This is us”
  • “Westworld”

Melhor série de comédia

  • “Atlanta”
  • “Barry”
  • “Black-ish”
  • “Glow”
  • “The marvelous mrs. Maisel”
  • “Curb your enthusiasm”
  • “Sillicon Valley”
  • “Unbreakable Kimmy Schmidt”

Melhor série limitada

  • “American Crime Story”
  • “Genius”
  • “Godless”
  • “Patrick Melrose”
  • “The alienist”

Melhor programa de variedades

  • “Full frontal with Samantha Bee”
  • “Jimmy Kimmel Live!”
  • “Last Week Tonight with John Oliver”
  • “The Daily Show with Trevor Noah”
  • “The Late Late Show with James Corden”
  • “The Late Show with Stephen Colbert”

Melhor programa de esquetes

  • “At home with Amy Sedaris”
  • “Drunk History”
  • “I love you, America”
  • “Portlandia”
  • “Saturday night live”
  • “Tracey Ullman’s Show”

Melhor reality show de competição

  • “American ninja warrior”
  • “Project Runway”
  • “RuPaul’s Drag Race”
  • “The Amazing Race”
  • “The Voice”
  • “Top Chef”

Melhor atriz em série dramática

  • Claire Foy – “The Crown”
  • Elisabeth Moss – “The handmaid’s tale”
  • Evan Rachel Wood – “Westworld”
  • Keri Russell – “The Americans”
  • Sandra Oh – “Killing eve”
  • Tatiana Maslany – “Orphan Black”

Melhor ator em série dramática

  • Ed Harris – “Westworld”
  • Jason Bateman – “Ozark”
  • Jeffrey Wright – “Westworld”
  • Matthew Rhys – “The americans”
  • Milo Ventimiglia – “This is us”
  • Sterling K. Brown – “This is us”

Melhor direção em série dramática

  • Jeremy Podeswa – “Game of thrones”
  • Alan Taylor – “Game of thrones”
  • Kari Skogland – “The handmaid’s tale”
  • Jason Bateman – “Ozark”
  • Daniel Sackheim – “Ozark”
  • Ross Duffer e Matt Duffer – “Stranger Things”
  • Stephen Daldry – “The Crown”

Melhor roteiro de série dramática

  • David Benioff e D. B. Weiss – “Game of thrones” (“The dragon and the wolf”)
  • Phoebe Waller-Bridge – “Killing eve” (“Nice face”)
  • Bruce Miller – “The handmaid’s tale” (‘June”)
  • Matt Duffer e Ross Duffer – “Stranger Things” (“Chapter Nine: The gate”)
  • Joel Fields e Joseph Weisberg – “The americans” (“Start”)
  • Peter Morgan – “The Crown” (“Mystery man”)

Melhor atriz coadjuvante em série dramática

  • Alexis Bledel – “The handmaid’s tale”
  • Ann Dowd – “The handmaid’s Tale”
  • Lena Headey – “Game of thrones”
  • Millie Bobby Brown – “Stranger Things”
  • Thandie Newton – “Westworld”
  • Vanessa Kirby – “The Crown”
  • Yvonne Strahovski – “The handmaid’s Tale”

Melhor ator coadjuvante em série dramática

  • David Harbour – “Stranger things”
  • Mandy Patinkin – “Homeland”
  • Joseph Fiennes – “The handmaid’s Tale”
  • Matt Smith – “The crown”
  • Nikolaj Coster-Waldau – “Game of thrones”
  • Peter Dinklage – “Game of thrones”

Melhor direção em especial de variedades

  • Glenn Weiss – Cerimônia do Oscar 2018
  • Stan Lathan – “Dave Chapelle: Equanimity”
  • Michael Bonfiglio – “Jerry before Seinfeld”
  • Marcus Raboy – “Steve Martin and Martin Short: An Evening You Will Forget for the Rest of Your Life”
  • Hamish Hamilton – Show de intervalo do Super Bowl com Justin Timberlake

Melhor roteiro de especial de variedades

  • Samantha Bee, Pat Cassels, Mike Drucker, Eric Drysdale, Mathan Erhardt, Miles Kahn e Nicole Silverberg – “Full Frontal with Samantha Bee: The Great American* Puerto Rico (*It’s Complicated)”
  • John Mulaney – “John Mulaney: Kid Gorgeous at Radio City”
  • Michelle Wolf – “Michelle Wolf: Nice Lady”
  • Patton Oswalt – “Patton Oswalt: Annihilation”
  • Steve Martin e Martin Short – “Steve Martin & Martin Short: An Evening You Will Forget for the Rest of Your Life”

Melhor ator em série limitada ou filme para TV

  • Antonio Banderas – “Genius”
  • Darren Criss – “American Crime Story”
  • Benedict Cumberbatch – “Patrick Melrose”
  • Jeff Daniels – “The Looming Tower”
  • John Legend – “Jesus Christ Superstar Live in concert”
  • Jesse Plemons – “Black Mirror”

Melhor atriz em série limitada ou filme para TV

  • Edie Falco – “Law & Order True Crime”
  • Regina King – “Seven Seconds”
  • Sarah Paulson – “American Horror Story”
  • Jessica Biel – “The Sinner”
  • Laura Dern – “The Tale”

Melhor direção em série limitada, filme para a TV ou especial de drama

  • Ryan Murphy – “American Crime Story”
  • Scott Frank – “Godless”
  • David Leveaux e Alex Rudzunski – “Jesus Christ Superstar Live in Concert”
  • Barry Levinson – “Paterno”
  • Edward Berger – “Patrick Melrose”
  • Craig Zisk – “The looming tower”
  • David Lynch – “Twin Peaks”

Melhor roteiro para série limitada, filme para TV ou especial de drama

  • Kevin McManus e Matthew McManus – “American vandal” (“Clean up”)
  • Tom Rob Smith – “American crime story” (“House by the Lake”)
  • Charlie Brooker e William Bridges – “Black Mirror” (“USS Callister”)
  • Scott Frank – “Godless”
  • David Nicholls – “Patrick Melrose”
  • Mark Frost e David Lynch – “Twin Peaks”

Melhor ator coadjuvante em série limitada ou filme para TV

  • Brandon Victor Dixon – “Jesus Christ Superstar Live in concert”
  • Edgar Ramírez – “American Crime Story”
  • Finn Wittrock – “American Crime Story”
  • Jeff Daniels – “Godless”
  • John Leguizamo – “Waco”
  • Michael Stuhlbarg – “The Looming Tower”
  • Ricky Martin – “American Crime Story”

Melhor atriz coadjuvante em série limitada ou filme para TV

  • Adina Porter – “American Horror Story”
  • Judith Light – “American Crime Story”
  • Letitia Wright – “Black Mirror”
  • Merritt Wever – “Godless”
  • Penélope Cruz – “American Crime Story”
  • Sara Bareiless – “Jesus Christ Superstar Live in concert”

Melhor ator em série de comédia

  • Anthony Anderson – “Black-ish”
  • Bill Hader – “Barry”
  • Donald Glover – “Atlanta”
  • Larry David – “Curb your enthusiasm”
  • Ted Danson – “The Good Place”
  • William H. Macy – “Shameless”

Melhor atriz em série de comédia

  • Allison Janney – “Mom”
  • Issa Rae – “Insecure”
  • Lily Tomlin – “Grace and Frankie”
  • Pamela Adlon – “Better things”
  • Rachel Brosnahan – “The marvelous mrs. Maisel”
  • Tracee Ellis Ross – “Black-ish”

Melhor direção em série de comédia

  • Donald Glover – “Atlanta”
  • Hiro Murai – “Atlanta”
  • Bill Hader – “Barry”
  • Jesse Peretz – “Glow”
  • Amy Sherman – “The Marvelous Mrs. Maisel”
  • Mike Judge – “Silicon Valley”

Melhor roteiro de série de comédia

  • Donald Glover – “Atlanta” (“Alligator man”)
  • Stefani Robinson – “Atlanta” (“Barbershop”)
  • Alec Berg e Bill Hader – “Barry” (“Chapter One: Make Your Mark”)
  • Liz Sarnoff – “Barry” (“Chapter Seven: Loud, Fast and Keep Going”)
  • Amy Sherman-Palladino – “The Marvelous mrs. Maisel” (“Pilot”)
  • Alec Berg – “Silicon Valley” (“Fifty-One Percent”)

Melhor atriz coadjuvante em série de comédia

  • Aidy Bryant – “Saturday night live”
  • Alex Borstein – “The marvelous mrs. Maisel”
  • Betty Gilpin – “Glow”
  • Kate McKinnon – “Saturday night live”
  • Laurie Metcalf – “Roseanne”
  • Leslie Jones – “Saturday night live”
  • Megan Mullally – “Will & Grace”
  • Zazie Beetz – “Atlanta”

Melhor ator coadjuvante em série de comédia

  • Alec Baldwin – “Saturday night live”
  • Brian Tyree Henry – “Atlanta”
  • Henry Winkler – “Barry”
  • Kenan Thompson – “Saturday night live”
  • Louie Anderson – “Baskets”
  • Tituss Burgess – “Unbreakable Kimmy Schmidt”
  • Tony Shalhoub – “The marvelous mrs. Maisel”
Continue Lendo
Publicidade

Filmes

Vencedor do Oscar 2020, Parasita pode ganhar série com Mark Ruffalo na HBO

Imprensa americana recebeu informações sobre minissérie de cinco ou seis episódios.

Por

Mark Ruffalo pode estrelar minissérie da HBO, diz site (Foto: Divulgação / Parasita / Arte - Volts)

Parasita, fenômeno sul-coreano vencedor do Oscar 2020 em quatro categorias, pode ganhar uma minissérie na HBO, de acordo com o site especializado Collider. A adaptação já tem até o nome de Mark Ruffalo especulado para o papel principal.

Segundo a publicação, as negociações estão em estágio inicial e Ruffalo é o nome mais falado dentro do canal, que ainda não confirmou nada sobre o assunto.

Em janeiro, o próprio diretor Bong Joon Ho revelou o desejo de produzir uma série como uma espécie de material expandido do filme. “Quando penso em minissérie, realmente penso nisso como um filme expandido. Como Fanny e Alexander de Ingmar Bergman, você tem a versão do cinema de três horas e a televisiva, que tem cinco. Então meu objetivo é criar uma versão expandida e de alta qualidade de Parasita’”, disse o diretor.

Ainda que os rumores apontem Ruffalo como protagonista da adaptação, a direção do longa seria do próprio Bong Joon Ho, vencedor do Oscar de melhor diretor, que já estaria até trabalhando ao lado de Adam McKay. Especula-se que a série tenha cinco ou seis episódios.

Sucesso no Oscar

Para a surpresa do mundo inteiro, o longa sul-coreano “Parasita” foi o grande vencedor do Oscar nesse domingo (9), em Los Angeles, Estados Unidos. O filme de de Bong Joon Ho é o primeiro filme de língua não inglesa na história da premiação a ganhar na categoria “Melhor Filme”. E melhor ainda é receber o anúncio pela maravilhosa Jane Fonda. No total, o filme levou 4 estatuetas.

Além do principal prêmio, o cineasta Bong Joon Ho também ganhou como roteiro original, diretor e filme internacional.

Continue Reading

Séries

Sex Education é renovada para a terceira temporada na Netflix

Os novos episódios ainda não têm data de estreia.

Por

Sex Education tem 3ª temporada confirmada (Foto: Divulgação/Netflix)

Após a bem-sucedida segunda temporada, Sex Education teve o terceiro ano garantido e anunciado pela Netflix nesta segunda-feira (10). Pelas redes sociais, o serviço de streaming divulgou uma nova imagem e um novo vídeo. Veja abaixo:

Sex Education acompanha a história de Otis, que é um adolescente socialmente inapto que vive com sua mãe, uma terapeuta sexual. Apesar de não ter perdido a virgindade ainda, ele é uma espécie de especialista em sexo. Junto com Maeve, uma colega de classe rebelde, ele resolve montar sua própria clínica de saúde sexual para ajudar outros estudantes da escola.

A Netflix ainda não divulgou a data de estreia da nova temporada, mas os dois primeiros anos já estão disponíveis no catálogo do serviço.

Continue Reading

Séries

Warner anuncia criação de produtora dedicada ao streaming HBO Max

Serviço estreia em maio nos Estados Unidos e segue sem data para aterrissar no Brasil.

Por

Lanterna Verde é uma das produções já confirmadas no serviço (Foto: Instagram/HJXArt)

Para entrar de vez e com força total no mercado de streamings, a Warner Bros. anunciou, nesta semana, a criação de uma produtora com o objetivo específico de criar novos conteúdos exclusivos para a plataforma HBO Max, que vai bater de frente com Hulu, Amazon Prime e a já consolidada Netflix.

O nome da produtora será Warner Max e deve produzir entre oito e dez títulos originais a cado ano para o serviço de streaming, o que inclui séries, minisséries ou filmes. Tudo indica que essas produções devem ter um orçamento considerado médio para execução.

A Warner diz, ainda, que não há intenção de destinar produções já em produção para estreia exclusiva no HBO Max.

Entre as produções que já foram anunciadas para o catálogo do serviço, que tem data de estreia prevista para maio deste ano nos Estados Unidos, estão Lanterna Verde, uma animação do Aquaman, uma nova versão de Gossip Girl, um produto de Friends (ainda sem tantas informações sobre), entre outros títulos.

Ainda não há previsão para a estreia do HBO Max no Brasil.

Sobre a plataforma

HBO já é uma das maiores plataformas em questão de conteúdo atualmente, com séries como Game of ThronesBig Little LiesWestworld e mais recentemente, Watchmen, a companhia é um dos maiores titãs em seu ramo, dominando inclusive premiações como Globo de Ouro e os Emmy. Porém, em maio de 2020, o público vai ser introduzido a uma nova dimensão com a inauguração de seu sistema de stremio, o HBO MAX.

MAX é uma atualização do atual HBO Now, expandindo não somente em conteúdo, mas também em qualidade os títulos (filmes e séries) produzidos pela marca. Sendo oficialmente apresentado ontem, a Warner Media em sua produção certificou a dessecação do mecanismo de sua plataforma, nós dando uma ideia não somente de conteúdos que vão ser direcionados para o HBO MAX, mas também, como a mesma vai funcionar.

HBO MAX vai funcionar como uma expansão do sistema já presente, sendo cobrado o mesmo valor atual de 15 dólares por mês, além disso, o assinante da HBO é automaticamente atualizado para o sistema MAX após o lançamento do novo domínio. A plataforma vai contar com uma interface individual e a restrição para crianças, porém, HBO vai apresentar a novidade de uma conta conjunta, permitindo que dois usuários assistam seus conteúdos juntos sem que desorganize as contas individuais dos assinantes.

Além disso, na apresentação foi revelado que a HBO MAX tem o intuito de abranger todas as idades e gêneros com seus conteúdos, porém, vai ter uma grande inclinação para o público feminino.

Continue Reading

Em alta agora