Séries

Um guia para entender Britannia, novo épico da Amazon

Criada nos estúdios da Amazon, com distribuição no Reino Unido pela Sky Atlantic, e mundial pelo Prime Video, Britannia, épico sobre a conquista romana sobre os povos Celtas, é o fruto da mente de Jez Butterworth que tem levantado algumas perguntas, entre elas, se é o novo Game Of Thrones e se vale a pena assistir.

As respostas, nesse caso, são bem simples. Não, não é o novo Game of Thrones, nunca se propôs a isso. Ao contrário da série da HBO, Britannia tem apenas o compromisso de contar uma história de dominação e resistência, com muita violência, lendas e anacronismo, tendo a conquista romana sobre os celtas como pano de fundo. E sim, vale muito a pena assistir.

Agora, a pergunta que as pessoas só se fazem depois que já é tarde demais, quando termina o primeiro episódio, “o que raios está acontecendo nesta série?” é a precisa de detalhamento.

Para começo de conversa, a sinopse oficial de Britannia só pode ser aproveitada até a primeira linha, onde diz que o ano é 43AD e os romanos estão de volta à Ilha da Britannia. A série é confusa, tem uma procissão de personagens inúteis, que só estão lá para te divertir e distrair enquanto conta a verdadeira história. A primeira temporada foi apenas a introdução em algo que pode ser muito desenvolvido, afinal, os romanos ficaram 400 anos destruindo os antigos celtas.

Onde e quando se passa?

A série se passa no ano de 43 DC, na ilha que hoje se conhece por Grã Bretanha, mas que os romanos chamavam de Britannia, porém com concentração no sul e centro sul, começando em Kent(mas também Londes, Bristol, Bath, Oxford). Esta é a segunda expedição de conquista da Britannia, comandada pelo general da Nona Legião, Aulus Platius (historicamente correto).

Quem são as pessoas que os romanos encontram?

Os romanos se depararam com as tribos independentes que formaram que o que se costuma chamar de Celtas e com os sacerdotes e legisladores locais, os druidas e druidesas. Aproveitando essa deixa, a série usa de um conflito interno entre duas grandes tribos e os druidas, para que o general Platius tenham com quem interagir de forma ardilosa.

Que tribos são essas?

Há duas tribos principais são os Regni, governados pela Rainha Antidia, e os Cantii, governados pelo Rei Pellenor. Antidia tem um filho herdeiro e uma filha mais jovem que ninguém se importa, e Pellenor tem um filho herdeiro, uma filha incrível, chamada Kerra, e um segundo filho que também ninguém se importa.

Quem são os druidas?

Druidas eram uma classe à parte da estrutura social Celta, uma estrutura importante e que servia de liga entre as tribos por vezes com costumes divergentes. Veran é o “segundo homem”, o líder dos druidas e druidesas (a sociedade Celta era mesmo historicamente igualitária). Na série, e na vida real, são os responsáveis pela legislação, mantimento dos costumes, ensino e religião.

Qual a agenda de cada um?

Essa é a parte quem briga com quem e por qual motivo:

Aulus Platius, general da Nona Legião de centuriões romanos: interpretado por David Morrissey, é o mais romano dos romanos. Como todos os seus, considera que sua existência é uma forma corpórea da própria Roma, e vai fazer de tudo, o mais sujo possível, e o mais perigoso que necessário, para colocar os “bárbaros” sobre o domínio de Roma.

Rainha Antidia, dos Regni: interpretada por Zoe Wanamaker, se oferece como aliada aos romanos, com a condição de que os invasores peguem leve com os Regni mas massacrem sua tribo rival, os Cantii. Antidia odeia de morte a princesa Kerra (Kelly Reilly), que na noite de núpcias castrou o príncipe Gildas, seu filho (Joe Armstrong). 

Rei Pellenor, dos Cantii: Interpretado por Ian McDiarmidcom um nome que nada mais é que uma corruptela de Pelennor, de Senhor dos Anéis, o líder dos Cantii é um homem sem freios na hora de odiar os romanos (lhe custou uma esposa esse ódio) e que leva a guerra à porta de casa ao se recusar a ouvir um emissário romano. É o pai de Kerra, a maravilhosa).

Kerra, dos Cantii: sim, ela, mesma, a moça que parece uma leoa com seus cabelos de fogo no material promocional da série. Independente, por vezes bastante inconsequente, sofre com o desamor do pai que vê nela a mãe com sangue romano que ele sacrificou. Kerra tem bastante rancor de Veran, o chefe dos druidas, e considera o poder dado aos sacerdotes muito perigoso. Seu coração não é de ninguém, além de seu povo, mas beija o primo Lindon.

Amena, dos Cantii: interpretada porAnnabel Scholeycunhada de Kerra, mas também esposa do primo dela Lindon (Stanley Weber). Amena é a cobra da família, aquela parente que só sabe fazer fofoca e envenenar a casa. Mantém um relacionamento estranho com dois esposos, sendo o segundo o esposo real. Pelo pouco que se entende, ela foi para o primo porque o primeiro marido não conseguia a engravidar. 

Veran ‘Segundo Homem’, líder dos druidas: interpretado pelo irreconhecível Mackenzie Crook, Veran tem agenda própria e passará por cima dos conflitos tribais para proteger a Britannia dos invasores. Não tem escrúpulos em usar da confiança dos chefes tribais para os enganar e os fazer seguir cegos pelo caminho que trilhou para eles. Entender que ele tem certeza que é o segundo homem colocado no mundo pelos deuses (o primeiro foi seu irmão), é crucial para entender Veran.

Divis, ex-duida: interpretado por Nikolaj Lie Kaas nunca fica claro porque Divis foi expulso da comunidade druida, mas ele o foi por algo muito pesado. É o pária, sem casa, mas cheio de truques que ajuda a pequena Cait a achar o pai, preso pelos romanos, após o massacre de sua vila.

Cait, parada no limbo entre menina e mulher: Interpretada por Eleanor Worthington-Cox, ela nunca faz a transição entre menina e mulher, já que sua aldeia é massacrada pelos romanos que acabaram de chegar, bem no meio da cerimônia de passagem (presumidamente) do equinócio de primavera. Com a irmã morta, ela segue em busca de libertar o pai do campo romano. Cait também é parte de uma profecia, da qual não sabe nada, que Divis não entende, e pela qual será aliada de Kerra.