Connect with us

Últimas

Tudo o que você precisa saber antes da estreia de ‘The Outsider’

Para ir entrando neste novo mundo, analisamos algumas curiosidades da minissérie.

Neste domingo (12), a partir das 23h, a HBO e a HBO GO exibem os dois primeiros episódios de THE OUTSIDER, nova série dramática original baseada no romance de Stephen King sobre a investigação do horrível assassinato de um menino e uma misteriosa força que cerca o caso.

Para quem quer mergulhar mais no assunto e ter uma experiência integral antes, durante e depois da estreia, THE OUTSIDER também contará com duas experiências exclusivas: o podcast oficial da série e conteúdo no aplicativo HBO EXTRAS. Informações exclusivas, memes e teorias relacionadas a trama estarão disponíveis no app, que pode ser baixado gratuitamente nas lojas digitais da Apple e do Google.

A seguir, para ir entrando neste novo mundo criado pelo grande autor norte-americano, analisamos algumas curiosidades da minissérie:

A trama se baseia no livro “Outsider”, de Stephen King

Publicado em 2018, o romance policial acompanha o detetive Ralph Anderson (interpretado por Ben Mendelsohn) enquanto ele investiga o assassinato de Frankie Peterson, de 11 anos, encontrado morto nos bosques da Georgia, EUA. As misteriosas circunstâncias que cercam este crime horroroso levam Ralph a envolver a investigadora particular Holly Gibney. O personagem de Holly já tinha aparecido em outras obras de King, mais exatamente na bem-sucedida trilogia do detetive Bill Hodges (“Mr. Mercedes”, “Achados e Perdidos” e “O Último Turno”), em que ela também aparece lutando com forças estranhas.

O clima sobrenatural

À primeira vista, tudo indica que se trata de um caso comum: a polícia prende o treinador de beisebol Terry Maitland (interpretado por Jason Baterman) com provas contundentes sobre sua culpa. Mas aos poucos a trama dá uma guinada e chega a conclusões inexplicáveis, que sugerem que pode haver algo mais obscuro e apavorante por trás do assassinato.

A perda como um personagem

As mortes de Frankie Peterson e do próprio filho do detetive Anderson, devido a uma doença fatal, levam todos os personagens a lidar com perdas e suas consequências. As formas diferentes de encarar o luto dão às decisões dos protagonistas um peso maior na hora de buscar soluções para os problemas enfrentados ao longo da investigação.

Atores que dirigem

Cada vez mais atores buscam ocupar cadeiras atrás das câmeras e esta produção não é exceção. Dois protagonistas assumem um papel muito importante na criação da minissérie: Jason Bateman, já ganhador de um Emmy® de direção, dirigiu os dois primeiros episódios e também foi produtor executivo, junto com o co-protagonista Ben Mendelsohn.

Cinema

Projeto “Juntos Pelo Cinema” prepara campanha para a retomada do cinema no Brasil

A campanha visa a retomada segura das atividades da indústria cinematográfica seguindo todos os protocolos de segurança e higiene estabelecidos pelas autoridades.

(Foto: Reprodução/JuntosPeloCinema)

Desde o início da pandemia pelo novo coronavírus, no início do ano, várias empresas e negócios que dependiam diretamente de participação presencial do público foram sendo fechados, como bares, restaurantes, hotéis, entre outros. Um dos principais segmentos afetados pelo isolamento social foi o Cinema, que precisou ser interrompido e sem data definida para ser retomado. No entanto, o projeto Juntos Pelo Cinema vem pensando em estratégias para relembrar a experiência da exibição dos filmes nas salas de cinema, de agora até o momento em que forem reabertas pelas autoridades.

O projeto nasceu da ideia de vários profissionais que atuam no meio audiovisual no país, que, além de terem a intenção de preservar milhares de empregos ligados à indústria cinematográfica, pretendem retomar o diálogo entre o público, seguindo os protocolos de segurança e bem-estar determinados pelos governos locais.

Para isso, o projeto foi pensado em duas etapas. A primeira consiste em uma ampla campanha de comunicação que tem como objetivo fortalecer os laços entre o cinema e o público, sendo divulgada por centenas de veículos de comunicação nacionais em meio à sua programação por meio de um vídeo, lançado no dia 7 de julho e que segue pelas próximas semanas. Confira:

A segunda etapa do projeto, que será realizada um pouco antes da data de abertura das salas ao público, inicia com o oferecimento de materiais explicando os protocolos de segurança elaborados pelos governos locais a cada estabelecimento de cinema das cidades.

Além disso, será lançado o festival De Volta Para o Cinema, idealizado pelo crítico, curador e apresentador Érico Borgo, em parceria com distribuidores e exibidores, que pretende exibir filmes clássicos do cinema mundial nas duas primeiras semanas após a reabertura das salas.

Para mais informações sobre o projeto, confira o site do Juntos Pelo Cinema clicando AQUI.

Leia Mais

Livros e HQ's

Em tuíte, J.K. Rowling compara terapia hormonal a conversão de sexualidade

Devido às últimas declarações da escritora, fandoms da série Harry Potter se uniram contra Rowling.

Foto: Divulgação.

A escritora J.K. Rowling, autora da série de livros infanto-juvenil Harry Potter, continua a destruir a infância de seu público. No último domingo (5), a britânica voltou a fazer comentários transfóbicos em seu perfil no Twitter e chegou a comparar a terapia hormonal, tratamento utilizado por pessoas trans, a conversão de sexualidade, prática muito difundida no século passado para ‘converter’ a orientação sexual de gays e lésbicas.

Tudo começou quando um usuário da rede social fez um tuíte denunciando uma postagem curtida pela escritora que comprava prescrições de hormônios e antidepressivos. A publicação afirmava que ambos os tratamentos eram “pura preguiça para quem prefere medicar do que dedicar tempo e esforço para curar a mente das pessoas”.

A escritora decidiu responder a crítica e fez uma série de tuítes em que declarou já ter feio tratamento para TOC, depressão e ansiedade com o uso de antidepressivos, e que contribuíram para sua recuperação. “Quando você mente sobre o que eu acredito sobre medicamentos para a saúde mental e quando deturpa os pontos de vista de uma mulher trans por quem não sinto nada além de admiração e solidariedade, você cruza a linha”, comentou sobre as acusações direcionadas a ela.

J.K. Rowling continuou ao afirmar que muitos profissionais da saúde estão preocupados com o fato dos jovens que lutam pela sua saúde mental estarem sendo desviados para hormônios e cirurgias, quando isso pode não é de fato o interesse deles. “Muitos, inclusive eu, acreditam que estamos assistindo a um novo tipo de terapia de conversão para jovens gays, que estão sendo colocados em um caminho vitalício de medicalização que pode resultar na perda de sua fertilidade e/ou função sexual completa”, completou a escritora.

A autora de Harry Potter ainda cita diversas pesquisas e relatos que apontam que o sistema vê as cirurgias como solução fácil para meninas que não se adaptam. “Como já disse muitas vezes, a transição pode ser a resposta para alguns. Para outros, não – testemunhe os relatos dos detransicionadores”, pontuou.

Confira a série de tuítes:

Fandoms de Harry Potter contra J.K. Rowling

Em face aos recentes comentários considerados transfóbicos de Rowling, dois populares fandoms de Harry Potter resolveram se unir na quinta-feira passada (2). Os fandoms MuggleNet e The Leaky Cauldron se juntaram a ONG em defesa aos direitos LGBTQA+, a GLAAD, para ensinar aos fãs a como rebater os comentários de Rowling e afastá-los “das crenças prejudiciais e refutadas” da escritora.

No mesmo dia, os fandoms emitiram uma nota em que se posicionaram contra as crenças da britânica e assumiram o compromisso de estabelecerem um ambiente seguros aos leitores da série, independente do gênero ou sexualidade.

“Além da falta de gosto [de J.K. Rowling] ao escolher o Mês do Orgulho LGBTQ+ [em junho] para publicar estas declarações, acreditamos que o uso de sua inflência e e privilégio para atacar pessoas marginalizadas não condiz com a mensagem de aceitação e empoderamento presente em seus livros”, afirmaram na nota.

“Nossa postura é firme: mulheres trans são mulheres. Homens transgêneros são homens. Pessoas não binárias são não binárias. As pessoas intersexuais existem e não devem ser forçadas a viver no binário. Estamos com os fãs de Harry Potter destas comunidades. Embora não toleremos os maus-tratos que Rowling tenha recebido ao expor suas opiniões sobre pessoas trans, rejeitamos suas crenças”, concluíram.

Leia Mais

Últimas

James McAvoy interpreta Morpheus no trailer do audiobook de Sandman

O elenco conta também com as vozes de Neil Gaiman como narrador e Michael Sheen como Lúcifer.

Foto: Divulgação

Foi revelado pela DC o primeiro trailer da série de audiobooks de Sandman. O áudio mostra uma prévia da performance de James McAvoy (X-Men, Fragmentado) que interpreta Morpheus.

Junto com McAvoy, o elenco conta com o próprio Neil Gaiman narrando a história, Justin Vivian Bond (Poderia me Perdoar?) como Desejo, Miriam Margolyes como Desespero, Riz Ahmed (Venom, The Night Of) como Coríntio, Taron Egerton (Rocketman, Kingsman) como John Constantine, Samantha Morton (The Walking Dead) como Urania, Andy Serkin (O Hobbit, Pantera Negra) como Matthew, o corvo e Michel Sheen (Belas Maldições) como Lúcifer.

A HQ de Neil Gaiman acompanha Morpheus em uma série de quadrinhos adulto que fez sucesso nos anos 1990. Sandman é o personagem de grande destaque dentro da antologia respeitável de Gaiman, que mistura drama histórico e ficção com pequenos toques melancólicos junto as lendas modernas.

A série regular foi publicada entre 1989 e 1996.

Também há planos de transformar a HQ em série de TV na Netflix. Na TV, Allan Heinberg (Mulher-Maravilha) será showrunner da adaptação, com Gaiman, que sempre tenta trabalhar diretamente em seus projetos, e David S. Goyer assumindo a posição de produtores-executivos.

A série de TV ainda não tem uma data de estreia, mas a primeira temporada contará com 11 episódios.

Os audiosbook serão lançados em inglês a partir do dia 15 de julho, para então receber versões em espanhol, italiano, alemão e francês.

Leia Mais