Connect with us

Na Ilha

Trabalho acadêmico que usa o Volts como tema vence Intercom Nordeste

Desde fevereiro, Volts acompanha trajetória de alunos rumo ao Intercom Nacional.

Milena Soares segundo os três prêmios conquistados no Intercom Nordeste. (Foto: Arquivo Pessoal)

O trabalho do Volts foi tema de dois dos três projetos que um grupo de alunos do curso de Relações Públicas da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) levou para apresentação no O Intercom Nordeste, edição regional do principal congresso comunicação da América Latina, que promove a avaliação dos melhores trabalhos de cada região do país.

Os projetos desenvolvidos por Filipe Lago, Mariele Ribeiro, Milena Soares e Sanndila Brito que usaram o Volts como tema foram Projeto de assessoria de comunicação empresarial e spots na categoria Produto de comunicação institucional radiofônico.

“Ano passado nós fomos para o Intercom em Fortaleza, então para esse ano nos preparamos para saber quais categorias poderíamos inscrever nossos produtos”, explicou Milena, que representou o grupo no Intercom Nordeste, que este ano foi realizado na cidade de Juazeiro, Bahia.

Os projetos levados pelos alunos maranhenses tinham concorrentes de outros estados do nordeste, como da própria Universidade do Estado da Bahia (Uneb). “A felicidade é gigantesca, principalmente tratando do trabalho que tivemos concorrência, porque o projeto dos alunos de Salvador tava muito bom e saber que o nosso foi considerado melhor é incrível. Foi a comprovação de que estamos no caminho certo, que somos capazes de alçar voos ainda maiores. Agora somos finalistas da etapa Nacional do congresso e vamos ainda com mais garra representar nossa universidade em setembro lá em Joinville”, diz Milena.

Ao todo, oito prêmios do congresso foram vencidos por alunos dos cursos de comunicação da Universidade Federal do Maranhão. Em 2018, o Intercom Nacional chega à 41ª edição e será realizado na Universidade da Região de Joinville (Univille), em Santa Catarina, de 2 a 8 de setembro.

*

Nota da redação: O Volts torce para que todo o talento desses jovens prodígios seja reconhecido e agradece pela oportunidade de fazer parte disso. Rumo ao nacional, pessoal!

Na Ilha

Diretor de arte de clipe da Anitta ministra oficina até sábado (23) em São Luís

Billy Castilho ministra oficina gratuita de Direção de Arte e Cenografia.

Por

Está acontecendo até o próximo sábado (23), a oficina de Direção de Arte e Cenografia com Billy Castilho, diretor de arte paulistano e criador da Tag Gallery (SP), no Centro Cultural Vale Maranhão. A oficina começou nessa quarta-feira (20) com participantes buscando locações de filmagem no bairro do Desterro e Centro Histórico de São Luís para gravar clipes, ensaios, curtas e filmes publicitários.

O reconhecido diretor de arte paulistano, criador da Tag Gallery (SP), assina trabalhos para grandes marcas nacionais e internacionais, como Puma e Hermès. Além da publicidade, Billy tem um trabalho forte no audiovisual, tanto no cinema quanto nos clips.

Entre seus trabalhos recentes está a direção de arte do clip Will I See You, da cantora Anitta e a direção de arte e cenografia do novo longa metragem dos Estúdios Disney. Ele estará semana que vem no Maranhão, ministrado pela primeira vez a oficina direcionada para profissionais das áreas de publicidade, audiovisual, teatro e fotografia.

“Está sendo genial, uma energia boa. Uma galera antenada, cheia de ideias. A oficina começou muito bem, por que montamos os grupos e propomos que pensassem um roteiro para fazer. Estão pensando na locação e vamos montar a estrutura de cada apresentação. Está prometendo um material rico. Eu tô feliz.”, avalia o diretor de arte.

A oficina será uma boa oportunidade para os profissionais do audiovisual, da publicidade, do teatro, das artes visuais e da fotografia.

Os interessados devem enviar uma breve apresentação de sua atuação profissional (máximo 10 linhas) e duas fotos ou vídeos de trabalhos realizados paro e-mail contato@ccv-ma.org.br, Informando também nome completo, o nome da oficinal e telefone para contato. A carga horária é de 20 horas. São 20 vagas.  A inscrição é gratuita.



Continue Reading

Games

Sebrae MA disponibiliza consultorias online e gratuitas para desenvolvedores de jogos

No fim de fevereiro, instituição também organizou série de consultorias sobre games.

Por

Um dos nichos de mercado trabalhados pelo Sebrae no Maranhão dentro do projeto de Economia Criativa é o de games. Por isso, a instituição oferecerá, pela segunda vez em parceria com a AMA Games e demais desenvolvedores de jogos, uma semana de consultorias online, a partir desta terça-feira (12).

Veja a lista de consultorias disponibilizadas ao longo da semana:

12/03 – Planejamento Empresarial para Games
Descrição: Criação de Framework, Estrutura e Estratégia Organizacional, Cultura Organizacional, RH, Comunicação Interna etc.

13/03 – Projetos e Tendências em Games
Descrição: Análise dos projetos desenvolvidos e alinhamento com as tendências de mercado de acordo com o ciclo de produção de cada projeto.

14/03 – Monetização de Jogos
Descrição: Auxiliar os profissionais a otimizar a monetização dos jogos a partir de suas próprias características explorando os conceitos de aquisição, retenção e conversão.

18/03 – Marketing, Social Media e Analytics para Games
Descrição: Auxiliar os profissionais sobre canais de comunicação, linguagem e abordagem para o desenvolvimento de um plano de lançamento e divulgação dos projetos, assim como análise de pós lançamento.

19/03 – Técnicas de Networking em Games
Descrição: Identificar as necessidades e oportunidades de negócios em função dos projetos, fornecendo informações e dicas sobre investimento, parcerias e eventos no mercado de games. Estruturação de Pitch.

Continue Reading

Na Ilha

Gabi e James lançam primeiro single juntos – ouça a romântica ‘Our Song’

Em entrevista ao Volts, o duo falou sobre a composição, carreira e objetivos.

Por

Um dos destaques entre os lançamentos de março na música maranhense está a encantadora “Our Song”, interpretada pelo duo Gabi e James, disponível nas plataformas digitais desde a última quinta-feira (7). Ao Volts, a dupla falou sobre as inspirações e carreira.

“Essa música, especificamente, nasceu numa atmosfera de fim-de-ano, quando fazíamos a confraternização do Duo. A gente tava assistindo um filme e resolvemos compor quando a Gabi teve a inspiração. Letra e música ficaram por conta dela e o arranjo é do nosso guitarrista Carlos Ernane. Logo, mostramos pra nossa banda de Jazz, a Jazzencontros, que agregou ainda mais na parte instrumental”, contou James Pierre sobre “Our Song”.

Ainda que muita gente possa estar se encantando pelo trabalho de Gabi e James por conta do mais recente lançamento, ambos têm boas histórias para contar. “A gente se conheceu através de um grupo de Teatro Musical, em São Luís mesmo. Eu tinha cantado em corais e estudado piano na Lilah Lisboa e com minha mãe. O James na época estava trabalhando com publicidade e dividia o tempo com música, onde já tinha seu trabalho autoral lançado, além do teatro”, explica Gabi.

“A união começou quando fui viajar por um período e James entrou na Jazzencontros (banda que eu sou vocalista) para que o grupo continuasse ativo. Quando voltei, continuamos os dois na banda”, lembrou ela, sobre a formação da dupla, que hoje funciona como um projeto independente da banda.

Desde que se uniram, já participaram de duas edições do Festival Lençóis Jazz e Blues, uma no Teatro Arthur Azevedo, em São Luís, e outra em Barreirinhas.

Com o mercado musical maranhense em constante aquecimento, Gabi e James falam sobre onde querem chegar com “Our Song”. “Nosso objetivo principal é fazer boa música, contar histórias, criar relações, fazer com que as pessoas se conectem com nossas letras, criem boas memórias e, acima de tudo, se sintam bem ao nos ouvi”, resume a dupla.

‘Our Song’ foi a precursora, oficialmente, marcando o início dessa história, e já carrega muito de nossa identidade. Aliás, temos um projeto lindo em andamento, criado com base em tudo o que temos vivido, e estamos ansiosos para tirarmos do forno e mostrarmos a todos, esperamos que em breve”, completam.

A dupla admite que os desafios para quem produz música independente, e sobretudo jazz, são muito no Maranhão, mas não encaram nada disso como empecilho. Ouça “Our Song” clicando aqui.

Continue Reading