Connect with us
Image Map

Séries

Spinoff de Game of Thrones começa filmagens e deixa pistas sobre plot

Prequel ainda não tem data de estreia

As filmagens do primeiro spinoff de Game of Thrones, chamado até agora de Bloodmoon, foram iniciadas na Irlanda. Na locação o que tem chamado atenção é a placa que sinalizada, sutilmente, o lugar e o objeto de produção contando um mamute como símbolo.

Mas o que a Lua de Sangue tem a ver com mamutes? Vamos destrinchar agora o que esses nomes podem significar na série que terá Jane Goldman como showrunner e SJ Clarkson dirigindo o episódio piloto e no cargo de produção executiva junto com George R.R. Martin.

A nova séria baseada no universo criado por Martin foi anunciada primeiramente como The Long Night, o que serviu para localizar ela no final da Era dos Heróis, mais precisamente durante os anos do primeiro ataque dos White Walkers aos homens. O título foi logo descartado pela HBO, mas a pista ficou.

Agora com Bloodmoon é possível especular que se tratará de uma história sobre calamidades. Luas de Sangue são comumente associadas com previsões apocalípticas em diversas culturas e religiões. Pode também se referir à um período sangrento de um povo, uma época cheia de guerras e mortes, por exemplo.

Na mitologia cristã, por exemplo, a lua de sangue é descrita como um dos sinais do Armagedom descritos no livro de Joel 2:20, onde lê-se “o sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes de chegar o grande e glorioso dia do Senhor”.

Já na ciência, a Lua de Sangue é um fenômeno que ocorre quando há um eclipse que encobre completamente o satélite. Apesar do Mundo de Gelo e Fogo não ser a Terra, ele tem uma lua, e, segundo algumas lendas, já teve uma segunda.

Na lenda contada no leste sobre o nascimento dos dragões, a segunda Lua passou muito perto do Sol e foi queimada e quebrada, saindo de dentro dela as bestas que cospem fogo. Vale ressaltar que dragão e Lua também é um paralelo com a saga de São Jorge na mitologia cristã.

Já os mamutes, extintos durante a Guerra dos Tronos, foram animais comuns no norte do mundo Planetus, assim como o foram na Terra em eras passadas.

Segundo a lenda da construção da Muralha, Bran Stark, o Construtor, utilizou, além de mão de obra de gigantes a magia, a força desses animais para construir a barreira física contra a ameaça dos White Walkers após a derrota destes na Batalha da Aurora.

Ainda como parte da excitação pela história vindoura, várias pessoas tem relatado no Twitter quais atores já confirmados no elenco de Bloodmoon foram vistos por Belfast: Jamie Campbell Bower, Alex Sharp e Marquis Rodriguez.

Já a atriz mais famosa, e a primeira confirmada na prequel, Naomi Watts, ainda não foi vista pela Irlanda, o que não significa que ela não esteja lá. Watts deve interpretar alguém famoso na história de Martin. Especula-se que ela possa ser Nissa Nissa, a esposa mártir do herói Azor Ahai, cujo coração serviu para temperar a lâmina da espada Lightbringer.

Uma das contas de twitter que mais contém informações extra oficiais sobre a produção é a @bloodmoonhbotv. Nela, que divulgou o sinal o mamute, é possível encontrar imagens de atores com a maquiagem dos Filhos da Floresta, mas levemente diferente dos que foram vistos em Game of Thrones.

Em outra imagem é possível ver um dos cenários que se parece muito com Winterfell, o lar ancestral dos Stark. Na mitologia de Westeros, as casas do Norte são feitas por pessoas descendentes dos primeiros homens, e os Stark comandam o Norte há milhares de anos, é a mais antiga casa em posição de poder de todo o continente.

Entretanto, o registro dos Stark e de Winterfell começam após a Longa Noite, há inclusive a suspeita de que o nome do castelo signifique que ele foi erguido no mesmo lugar onde os homens, comandados pelo Último Herói – ou Azor Ahai – derrotaram os White Walker, o lugar onde o inverno (Winter) caiu (fell) na Batalha da Aurora.

A prequel ainda não tem data de estreia, mas a previsão inicial da HBO é que ela estreie apenas em 2021.

Continue Lendo
Publicidade

Filmes

Vencedor do Oscar 2020, Parasita pode ganhar série com Mark Ruffalo na HBO

Imprensa americana recebeu informações sobre minissérie de cinco ou seis episódios.

Por

Mark Ruffalo pode estrelar minissérie da HBO, diz site (Foto: Divulgação / Parasita / Arte - Volts)

Parasita, fenômeno sul-coreano vencedor do Oscar 2020 em quatro categorias, pode ganhar uma minissérie na HBO, de acordo com o site especializado Collider. A adaptação já tem até o nome de Mark Ruffalo especulado para o papel principal.

Segundo a publicação, as negociações estão em estágio inicial e Ruffalo é o nome mais falado dentro do canal, que ainda não confirmou nada sobre o assunto.

Em janeiro, o próprio diretor Bong Joon Ho revelou o desejo de produzir uma série como uma espécie de material expandido do filme. “Quando penso em minissérie, realmente penso nisso como um filme expandido. Como Fanny e Alexander de Ingmar Bergman, você tem a versão do cinema de três horas e a televisiva, que tem cinco. Então meu objetivo é criar uma versão expandida e de alta qualidade de Parasita’”, disse o diretor.

Ainda que os rumores apontem Ruffalo como protagonista da adaptação, a direção do longa seria do próprio Bong Joon Ho, vencedor do Oscar de melhor diretor, que já estaria até trabalhando ao lado de Adam McKay. Especula-se que a série tenha cinco ou seis episódios.

Sucesso no Oscar

Para a surpresa do mundo inteiro, o longa sul-coreano “Parasita” foi o grande vencedor do Oscar nesse domingo (9), em Los Angeles, Estados Unidos. O filme de de Bong Joon Ho é o primeiro filme de língua não inglesa na história da premiação a ganhar na categoria “Melhor Filme”. E melhor ainda é receber o anúncio pela maravilhosa Jane Fonda. No total, o filme levou 4 estatuetas.

Além do principal prêmio, o cineasta Bong Joon Ho também ganhou como roteiro original, diretor e filme internacional.

Continue Reading

Séries

Sex Education é renovada para a terceira temporada na Netflix

Os novos episódios ainda não têm data de estreia.

Por

Sex Education tem 3ª temporada confirmada (Foto: Divulgação/Netflix)

Após a bem-sucedida segunda temporada, Sex Education teve o terceiro ano garantido e anunciado pela Netflix nesta segunda-feira (10). Pelas redes sociais, o serviço de streaming divulgou uma nova imagem e um novo vídeo. Veja abaixo:

Sex Education acompanha a história de Otis, que é um adolescente socialmente inapto que vive com sua mãe, uma terapeuta sexual. Apesar de não ter perdido a virgindade ainda, ele é uma espécie de especialista em sexo. Junto com Maeve, uma colega de classe rebelde, ele resolve montar sua própria clínica de saúde sexual para ajudar outros estudantes da escola.

A Netflix ainda não divulgou a data de estreia da nova temporada, mas os dois primeiros anos já estão disponíveis no catálogo do serviço.

Continue Reading

Séries

Warner anuncia criação de produtora dedicada ao streaming HBO Max

Serviço estreia em maio nos Estados Unidos e segue sem data para aterrissar no Brasil.

Por

Lanterna Verde é uma das produções já confirmadas no serviço (Foto: Instagram/HJXArt)

Para entrar de vez e com força total no mercado de streamings, a Warner Bros. anunciou, nesta semana, a criação de uma produtora com o objetivo específico de criar novos conteúdos exclusivos para a plataforma HBO Max, que vai bater de frente com Hulu, Amazon Prime e a já consolidada Netflix.

O nome da produtora será Warner Max e deve produzir entre oito e dez títulos originais a cado ano para o serviço de streaming, o que inclui séries, minisséries ou filmes. Tudo indica que essas produções devem ter um orçamento considerado médio para execução.

A Warner diz, ainda, que não há intenção de destinar produções já em produção para estreia exclusiva no HBO Max.

Entre as produções que já foram anunciadas para o catálogo do serviço, que tem data de estreia prevista para maio deste ano nos Estados Unidos, estão Lanterna Verde, uma animação do Aquaman, uma nova versão de Gossip Girl, um produto de Friends (ainda sem tantas informações sobre), entre outros títulos.

Ainda não há previsão para a estreia do HBO Max no Brasil.

Sobre a plataforma

HBO já é uma das maiores plataformas em questão de conteúdo atualmente, com séries como Game of ThronesBig Little LiesWestworld e mais recentemente, Watchmen, a companhia é um dos maiores titãs em seu ramo, dominando inclusive premiações como Globo de Ouro e os Emmy. Porém, em maio de 2020, o público vai ser introduzido a uma nova dimensão com a inauguração de seu sistema de stremio, o HBO MAX.

MAX é uma atualização do atual HBO Now, expandindo não somente em conteúdo, mas também em qualidade os títulos (filmes e séries) produzidos pela marca. Sendo oficialmente apresentado ontem, a Warner Media em sua produção certificou a dessecação do mecanismo de sua plataforma, nós dando uma ideia não somente de conteúdos que vão ser direcionados para o HBO MAX, mas também, como a mesma vai funcionar.

HBO MAX vai funcionar como uma expansão do sistema já presente, sendo cobrado o mesmo valor atual de 15 dólares por mês, além disso, o assinante da HBO é automaticamente atualizado para o sistema MAX após o lançamento do novo domínio. A plataforma vai contar com uma interface individual e a restrição para crianças, porém, HBO vai apresentar a novidade de uma conta conjunta, permitindo que dois usuários assistam seus conteúdos juntos sem que desorganize as contas individuais dos assinantes.

Além disso, na apresentação foi revelado que a HBO MAX tem o intuito de abranger todas as idades e gêneros com seus conteúdos, porém, vai ter uma grande inclinação para o público feminino.

Continue Reading

Em alta agora