Connect with us

Filmes

Covid-19: séries, filmes e eventos suspensos por causa da pandemia

Como forma de prevenção contra a pandemia, grande aglomerações tem sido canceladas, junto delas séries, shows e estreias de filmes

The Witcher está entre as séries que tiveram gravações suspensas (Foto: Divulgação/Netflix)

Como precaução e preocupados com a saúde de profissionais e atores, diversas séries foram canceladas por conta da pandemia do Coronavírus que vem afetando vários mercados no mundo. Tanto emissoras quanto plataformas de streaming sofreram mudanças em suas agendas quanto ao lançamento de novas temporadas ou até mesmo suas estreias.

Foram gravações, reuniões e eventos cancelados com objetivo de evitar o risco nos funcionários, evitando assim qualquer aglomeração de pessoas.

Portanto, anúncios oficiais têm enchido as redes sociais de diversas séries e levado tristeza aos fãs.A CBS TV Studios declarou, por meio de nota oficial, que suas séries mais importantes estarão com as produções paradas, assim como todas as franquias NCIS, Dynasty e The Good Fight.

“No momento, estamos avaliando situações caso a caso, com as melhores informações de especialistas em saúde e funcionários do governo. Algumas produções podem continuar, desde que não envolvam plateia ao vivo e/ou ambientes considerados de risco. A segurança e o bem-estar de nossa equipe de produção são nossa principal prioridade”, relatou a nota.

A NBCUniversal foi uma das produtoras que também paralisou suas produções de séries altamente conhecidas, como Law & Order: SVU, Chicago Med, Chicago Fire e Chicago P.D. “Quando possível, estamos interrompendo a produção durante duas semanas como medida de precaução. Após esse período iremos reavaliar e determinar uma data de início apropriada. Em alguns casos, estamos acelerando os planos para encerrar a produção física”, disse a NBCUniversal por via nota.

A Netflix, maior streaming de séries do mundo, também teve gravações adiadas. Stranger Things terá estreia de sua quarta temporada apenas em 2021. Grace and Frankie, Lucifer e Russian Doll foram séries que pararam.

A ABC, um dos principais canais americanos, suspendeu suas produções temporariamente. Entre estas está Grey’s Anatomy, que terá uma pausa de, no mínimo, duas semanas. A série grabou recentemente o 21º episódio da 16ª temporada, que terá 25 episódios no total. A revista Hollywood Reporter relatou que ainda não é possível saber se essa pausa afetará a programação da série em sua exibição na TV.

A Disney Television Studios anunciou que pararia a produção do piloto de 16 novas séries, enquanto o estúdio Warner Bros. Television Group tomou uma decisão mais pesada, suspendendo o desenvolvimento de todas suas mais de 70 séries, inclusive The Flash, baseada nos quadrinhos da DC Comics.

Abaixo a lista com séries paradas por conta do Coronavírus:

The Amazing Race (CBS)

American Ninja Warrior (NBC)

Angelyne (Peacock, plataforma de streaming da NBC)

Atlanta (FX)

The Bachelorette (ABC)

Batwoman (CW)

The Blacklist (NBC)

Card Sharks (ABC)

Carnival Row (Amazon Prime Video)

Chicago Fire (NBC)

Chicago Med (NBC)

Chicago P.D. (NBC)

The Daily Show With Trevor Noah (Comedy Central)

Dynasty (The CW)

The Ellen DeGeneres Show

Euphoria (HBO)

The Falcon and the Winter Soldier (Disney+; plataforma de streaming da Disney)

Fargo (FX)

FBI (CBS)

Fear the Walking Dead (AMC)

The Flash (The CW)

For All Mankind (Apple TV+)

Foundation (Apple TV+)

Full Frontal With Samantha Bee (TBS)

General Hospital (ABC)

Genius: Aretha (NatGeo)

God Friended Me (CBS)

The Good Fight (CBS All Access, plataforma de streaming da CBS)

Grace and Frankie (Netflix)

Grey’s Anatomy (ABC)

Jimmy Kimmel Live (ABC)

The Kelly Clarkson Show

Last Week Tonight With John Oliver (HBO)

Late Night With Seth Meyers (NBC)

The Late Show With Stephen Colbert (CBS)

Law & Order: Special Victims Unit (NBC)

Lights Out With David Spade (Comedy Central)

Lisey’s Story (Apple TV+)

Little America (Apple TV+)

Lucifer (Netflix)

The Mel Robbins Show

The Morning Show (Apple TV+)

Mythic Quest: Raven’s Banquet (Apple TV+)

NCIS (CBS)

NCIS: Los Angeles (CBS)

NCIS: New Orleans (CBS)

New Amsterdam (NBC)

NeXt (Fox)

The Price Is Right (CBS)

Real Time With Bill Maher (HBO)

Riverdale (The CW)

Russian Doll (Netflix)

Rutherford Falls (Peacock)

See (Apple TV+)

Servant (Apple TV+)

Sex/Life (Netflix)

Snowfall (FX)

Snowpiercer (TNT)

Stranger Things (Netflix)

Supergirl (The CW)

Supernatural (The CW)

Survivor (CBS)

The Tamron Hall Show

The Tonight Show Starring Jimmy Fallon (NBC)

Varsity Blues (Quibi, plataforma de streaming)

The Walking Dead (AMC)

Watch What Happens Live! With Andy Cohen (Bravo)

The Wendy Williams Show (syndicated)

Wheel of Time (Amazon Prime Video)

Y: The Last Man (FX)

Young Sheldon (CBS)

Eventos cancelados

Mas não apenas as séries foram prejudicadas por conta do vírus. Shows, festivais e estreias de filmes fecharam suas portas por conta da pandemia. Desde o começo de março vários eventos foram cancelados por conta da aglomeração de pessoas. Até mesmo visitações a museus ganharam restrições seguindo medidas de segurança.

Entre os festivais, o tão aguardado Lollapalooza em suas versões Brasil, Chile e Argentina foram adiados para o fim do ano, assim como o Coachella, SXSW e E3 que também tiveram suas datas alteradas. O Coachella, que aconteceria entre os dias 10, 11, 12, 17, 18 e 19 de abril desse ano, na Califórnia, deve ter sido adiado para outubro, assim como suas versões chilena e argentina que também tem previsão para o segundo semestre, porém, o SXSW, um dos mais importantes festivais de cultura e tecnologia, e a E3, maior feira de games do mundo, foram cancelados definitivamente em 2020 sem previsão para quando ocorrerão.

A ComicCon de Seattle, prevista para acontecer em março, adiou sua edição para os próximos meses. Pouco antes do adiamento oficial, várias editoras cancelaram suas participações no evento. O mesmo ocorreu com a WonderCon que aconteceria em Anaheim, na Califórnia, entre 10 e 12 de abril, mas teve sua edição adiada sem previsão de data.

Filmes como “007 – Sem tempo pra morrer”, “Velozes e Furiosos 9” e “Um lugar silencioso – Parte 2” também tiveram suas estreias adiadas mundialmente. Entretanto o filme “Missão Impossível 7” foi interrompido.

E os shows também estão sendo cancelados. Grandes nomes como Avril Lavigne, Green Day e Miley Cyrus cancelaram os eventos programados para a Ásia. Já The Who e a Madonna cencelaram suas apresentações na Europa. Maroon 5, que terminaria sua turnê na América do Sul, cancelou os show respeitando as normas de segurança dos governos locais. Aqui no Brasil, shows como as bandas Tokio Hotel e Converge foram adiados. Até o BTS cancelou seus shows na Coreia do Sul que seria realizado no início do ano. A banda de k-pop realizaria quatro shows em abril.

Abaixo lista de eventos cancelados:

Lollapalooza Brasil

Lollapalooza Argentina

Lollapalooza Chile

Festival de Cannes

Festival Coachella, na Califórnia (EUA)

Festival de Glastonbury, na Inglaterra

Festival Internacional de Quadrinhos (FIQ), em Belo Horizonte

Festival de Bonnaroo, no Tennessee (EUA)

Festival Tomorrowland na França

Ultra Music Festival em Miami (EUA)

Festival SXSW em Austin (EUA)

E3, maior feira de games do mundo

‘Oscar’ de Bollywood

Shows de Madonna em Paris

Show de Miley Cyrus na Austrália

Shows de Maroon 5 na Argentina e na Colômbia

Shows de Alok nos Estados Unidos e na China

Show dos Backstreet Boys em São Paulo

Shows do Il Divo no Brasil

Shows do Renaissence no Brasil

Shows de Billie Eilish no mês de março nos Estados Unidos e no resto do mundo

Além da cantora, outras turnês promovidas pela Live Nation e pela AEG, como Cher,

Kiss, Post Malone, Tool, Lynyrd Skynyrd e Chris Stapleton

Turnê do McFly no Brasil

Turnê de Roberto Carlos no Brasil

Turnê de Pearl Jam na América do Norte

Turnê de Tokio Hotel na América Latina

Turnê de Green Day na Ásia

Turnê de Avril Lavigne na Ásia

Turnê de The Who no Reino Unido

Turnê de Jota Quest na Europa

Turnê do Foo Fighters nos Estados Unidos

Turnê de Elton John nos Estados Unidos

Turnê do humorista Whindersson Nunes nos EUA

Lançamento do filme ‘007 – Sem tempo para morrer’

Lançamento do filme ‘Velozes e furiosos 9’

Lançamento dos filmes sobre Suzane von Richthofen

Lançamento do filme ‘Um lugar silencioso – Parte 2’

Lançamento dos filmes ‘Mulan’, ‘Novos mutantes’ e ‘Espíritos obscuros’

Gravações suspensas de ‘Matrix 4’

Gravação do episódio especial de reunião de ‘Friends’

PerifaCon, em São Paulo, adiada para dias 6 e 7 de junho

CinemaCon em Las Vegas

Feira do Livro de Paris

Torre Eiffel e Museu do Louvre fechados

Museu do Prado e outros espaços de arte na Espanha

Instituto Inhotim, em Minas Gerais

Met Gala, baile anual em Nova York

Bienal de Arquitetura de Veneza

Desfiles de abril da São Paulo Fashion Week

Desfiles de Giorgio Armani e Versace

Filmes

Veja os títulos natalinos da Netflix em 2020

Vamos celebrar juntos esta que é uma das melhores épocas do ano?

Por

Uma Invenção de Natal

Ho, ho, ho! O Natal está chegando e, com ele, um montão de filmes e séries natalinos para todos os gostos – seja uma comédia musical ou um romance mágico. Nesta Newsletter Especial de Natal, você vai encontrar as datas de estreia, primeiras imagens, pôsteres e trailers desses lançamentos festivos. 

Vamos celebrar juntos esta que é uma das melhores épocas do ano?

28 de outubro

🎬 Amor com Hora Marcada

10 de novembro

📺 Dash & Lily

05 de novembro

🎬 Missão Presente de Natal

13 de novembro

🎬 Uma Invenção de Natal

18 de novembro

📺 Holiday Home Makeover with Mr. Christmas

19 de novembro

🎬 A Princesa e a Plebeia – Nova Aventura

20 de novembro

🎬 O X do Natal

22 de novembro

🎬 Natal com Dolly Parton

24 de novembro

📺 Dragões: Equipe de Resgate: Dia de festa em Huttsgalor

25 de novembro

🎬 Crônicas de Natal 2

27 de novembro

📺 A Go! Go! Cory Carson Christmas

🎬 Dance Dreams: Hot Chocolate Nutcracker

📺 Sugar Rush Natal: 2ª temporada

29 de novembro

📺 Criaturinhas: É Tempo de Festa!

Chega em dezembro 

📺 Namorado de Natal: 2ª temporada

📺 How to Ruin Christmas: The Wedding

01 de dezembro

🎬 O Natal de Angela

📺 The Holiday Movies That Made Us

03 de dezembro

📺 Chico Bon Bon and the Very Berry Holiday

🎬 Tudo Bem No Natal Que Vem

04 de dezembro

📺 Capitão Cueca – Feliz Meganatal

05 de dezembro

📺 Mighty Express: A Mighty Christmas

08 de dezembro

📺 Super Monstros: Ajudando o Papai Noel

09 de dezembro

📺 Ashley Garcia: Genius in Love: Christmas

📺 The Big Show Show: Christmas 

11 de dezembro

📺 A Trash Truck Christmas

Leia Mais

Filmes

Reinventada, Mostra de Cinema vai apresentar 198 filmes de 71 países

Mostra Internacional de Cinema de São Paulo será virtual .

Perspectiva Internacional: filmes premiados e de diretores renomados integram a seleção

Com o fechamento de várias salas de cinema para evitar o contágio e a necessidade de ter que se reinventar para se adequar à pandemia do novo coronavírus, o maior e mais importante festival de cinema de São Paulo, a Mostra Internacional de Cinema, ocorre este ano de forma virtual ou por drive-in. Para esta 44ª edição do festival serão apresentados 198 filmes de 71 países, entre eles, de Lesoto, país que pela primeira vez aparece na seleção da mostra com o filme Isso Não é Enterro, é uma Ressureição (This Is Not A Burial, It’s A Resurrection).

A exibição dos filmes por streaming ocorre por meio de uma plataforma criada especialmente para a Mostra de Cinema. Todos os filmes desta edição do evento poderão ser acessados pelo site da Mostra (https://44.mostra.org/), que vai direcionar para as plataformas. Os títulos disponibilizados na plataforma Mostra Play vão custar R$ 6 por visualização.

As sessões drive-in serão realizadas no Belas Artes Drive-in, localizado no Memorial da América Latina, e no Cinesesc Drive-in, espaço que fica na unidade do Sesc Parque Dom Pedro II, no centro da capital. Haverá exibição gratuita de 30 filmes pelas plataformas SPCinePlay e Sesc Digital .

A Mostra de Cinema tem início no dia 22 de outubro e, para a abertura, a escolha foi por um filme violento e polêmico: o mexicano Nova Ordem, dirigido por Michel Franco, vencedor do Grande Prêmio do júri em Veneza. O filme é ambientado na Cidade do México e mostra protestos e revoltas na cidade. 

Segundo a diretora do festival, Renata de Almeida, a escolha de um filme polêmico para a abertura do evento gerou reflexões. “É ano de reflexão. Ano de luto. E vamos abrir [a mostra] com um filme forte. É um filme mexicano que reflete coisas que o Brasil tem também”, disse ela hoje (10), em entrevista coletiva virtual para jornalistas.

O filme será exibido às 19h30 no Belas Artes Drive-in e terá apresentação virtual de Serginho Groisman e de Renata de Almeida. O filme e a cerimônia de abertura da Mostra ficarão depois disponíveis em streaming na plataforma Mostra Play. No entanto, o cinéfilo deve ficar esperto: o filme de abertura terá acesso restrito a mil visualizações e ficará disponível apenas por um dia.

Destaques da 44ª edição

Entre os destaques está o vencedor do Urso de Ouro de Berlim, o filme Não Há Mal Algum (There is no Evil), dirigido pelo iraniano Mohammad Rasoulof. O artista e diretor chinês Ai Weiwei terá dois títulos exibidos no festival: o documentário Coronation, que retrata o confinamento em Wuhan durante o início do surto de covid-19, e o longa Vivos.

A Mostra também vai promover apresentações especiais de curtas como Escondida (Hidden), de Jafar Panahi; Uma Noite na Ópera (A Night at the Opera), de Sergei Loznitsa; e A Visita (Visit), do diretor Jia Zhangke, autor do pôster do ano e diretor do longa Nadando Até o Mar se Tornar Azul, confirmado para o evento.

Os homenageados deste ano são o diretor brasileiro Fernando Coni Campos (1933-1988), que terá seus longas Viagem ao Fim do Mundo (1968), Ladrões de Cinema (1977) e O Mágico e o Delegado (1983) exibidos no festival. A produtora Sara Silveira será homenageada com Prêmio Leon Cakoff. Em homenagem a ela, a Mostra ira exibir sua mais recente produção, o longa Todos os Mortos, de Marco Dutra e Caetano Gotardo.

O Prêmio Humanidade, por sua vez, será este ano entregue aos funcionários da Cinemateca Brasileira, que enfrenta dificuldades; e ao documentarista americano Frederick Wiseman, que terá seu filme mais recente, City Hall, exibido na plataforma da Mostra. 

Além dos filmes, o evento deste ano vai promover a quarta edição do Fórum Mostra, promovendo encontros e debates de cinema, literatura e cultura. Este ano, o Fórum ocorre de forma virtual e ocorre entre os dias 28 e 30 de outubro e será exibida pela plataforma da Mostra e pelo site Itaú Cultural. Haverá também um curso sobre a arte cinematográfica, ministrado pelo cineasta Ruy Guerra

Mulheres

 
A Mostra deste ano destaca o trabalho feito por mulheres. Dos filmes exibidos, 25% são títulos dirigidos por mulheres. Entre eles Gato na Parede (Cat In the Wall), de Vesela Kazakova e Mina Mileva; Impedimento em Cartum (Khartoum Offside), de Marwa Zein; e  A Arte de Derrubar (The Art of Fallism), de Aslaug Aarsather e Gunnbjorg Gunnarsdottir. Além disso, o evento promove, entre os dias 29 de outubro e 3 de novembro, o Forum Nacional Lideranças Femininas no Audiovisual, destacando a diversidade na produção audiovisual do Brasil e no mundo.

Ingressos

A lista completa com todos os títulos da seleção deste ano estará disponível no site da Mostra a partir do dia 10 de outubro. Os ingressos vão poder ser adquiridos a partir do dia 22 de outubro. Após a aquisição dos ingressos, o espectador cria sua biblioteca e terá três dias para assistir aos títulos escolhidos e 24 horas para assistir depois de tê-lo iniciado. 

Alguns títulos estarão disponíveis apenas por 24 horas. E haverá limite de acessos para cada filme. A boa surpresa é que o número de acessos será maior do que era antigamente, em torno de 2 mil views, acima do limite de assentos das salas de cinema. “Vamos dar ao público a vantagem de ver filmes na hora que quiserem”, disse Renata.

Para os cinéfilos que quiserem adquirir o catálogo da Mostra, haverá uma loja virtual.

Leia Mais

Filmes

Veja os bastidores do primeiro thriller original da Netflix no Brasil

Tainá Müller, Eduardo Moscovis e Camila Morgado revelam nuances de “Bom Dia, Verônica”.

Por

Quem é Verônica, e para onde essa mulher se encaminha na trama de Bom Dia, Verônica? Intérprete da escrivã da Delegacia de Homicídios de São Paulo, Tainá Müller dá pistas em vídeo inédito, que revela um pouco dos bastidores do primeiro thriller original da Netflix no Brasil – sem spoilers.

O featurette mostra também o que se passa na cabeça de Janete (Camila Morgado) ao longo de anos de abuso psicológico, verbal e físico perpetrados pelo próprio marido, Brandão (Eduardo Moscovis), um serial killer. E ainda as delicadas relações entre as vítimas despedaçadas, o ciclo da violência doméstica e a justiça – de tirar o fôlego!

Baseada no celebrado romance policial homônimo da criminóloga Ilana Casoy e do escritor Raphael Montes, Bom Dia, Verônica estreou em 1º de outubro, só na Netflix, recheada de suspense e ação.

A série foi criada e adaptada para a TV por Raphael Montes, com roteiro do próprio Raphael junto com Ilana Casoy, Gustavo Bragança, Davi Kolb e Carol Garcia. Na direção geral está José Henrique Fonseca, que é ainda produtor-executivo da série ao lado de Eduardo Pop, Ilana Casoy e Raphael Montes. Izabel Jaguaribe e Rog de Souza também assinam a direção. A produção é da Zola Filmes.

Sobre a série

Verônica Torres tem um trabalho burocrático na Delegacia de Homicídios de São Paulo. Após presenciar um suicídio, alguns traumas do passado vêm à tona. Na mesma semana, ela recebe um telefonema anônimo de uma mulher desesperada, com a vida em perigo.

Determinada, ela decide usar toda sua habilidade investigativa para mergulhar nos casos das duas mulheres: a jovem suicida enganada por um golpista na internet e a esposa subjugada pelo marido, um inteligente serial killer. Ao se aprofundar nas investigações, Verônica encara um mundo perverso, que põe em risco sua família e sua própria existência.

Leia Mais

Filmes

CCXP Worlds: A Journey of Hope confirma conteúdo gratuito e presença global

Edição virtual, que acontece nos dias 4, 5 e 6 de dezembro, terá quatro tipos de ingresso.

Por

A CCXP não é um lugar, ela acontece onde a gente quiser. É exatamente por entender o festival dessa forma que a organização anuncia a CCXP Worlds: A Journey of Hope nos dias 4, 5 e 6 de dezembro deste ano. Em 2020, a esperança e os melhores conteúdos da cultura pop chegarão aos lares dos fãs de todo planeta a partir de uma versão online e global do evento.

O festival vai transportar para o ambiente digital as principais áreas de sua versão física: Auditório Thunder, Artists’ Alley, Game Arena, Creators & Cosplay Universe, a área de estudios ganha sua versão digital, a Hollywood Strip, e as lojinhas viram o Market Place.

O famoso estúdio de vidro, que reúne os destaques da programação, também marcará presença
com a Omelete Stage. E mantendo a tradição de todas as edições, a CCXP já abre sua temporada
de anúncios trazendo os primeiros quadrinistas confirmados, além de informações sobre o
pôster oficial deste ano.

A CCXP Worlds acontecerá por meio de cinco streamings simultâneos. Para ter acesso à maioria
dos conteúdos do festival, será necessário apenas preencher um cadastro. Quem quiser uma
experiência completa e mais interativa, ter acesso ao conteúdo completo de todos os
streamings, fizer questão de receber sua credencial física e ter produtos licenciados, poderá
adquirir os pacotes Digital Experience, Home Experience e Epic Experience. A venda dos
ingressos começa a partir do dia 15 de setembro, pelo site www.ccxp.com.br.

“A gente realmente acredita que quando você compartilha sua felicidade com alguém que gosta
de uma mesma coisa que você, sua sensação de felicidade aumenta. Em um ano tão difícil como
o de 2020, é uma alegria poder contribuir para essa collective joy em uma escala global, levando
a experiência épica da CCXP para casas de fãs da cultura pop de todo o planeta.

São diversos os desafios para transportar para o ambiente virtual toda a energia do público, mas estamos
empenhados em criar o mundo de todos os mundos”, conta Pierre Mantovani, CEO da CCXP.

A plataforma da CCXP Worlds será explorada a partir de um mapa interativo no qual o público
poderá navegar entre os espaços e decidir qual conteúdo deseja acompanhar. Além de acessar
as áreas do festival, será possível acessar lojas virtuais para adquirir produtos e interagir com
outros fãs do mundo todo. Aos poucos, novas áreas serão desbloqueadas e novos anúncios
serão feitos até dezembro.

Venda de ingressos especiais da CCXP World começa semana que vem - Cultura  - iG

Leia Mais