Review | Your Name (Livro)





12/11/2018 - Atualizado às 19:06


Dois anos após o sucesso de bilheteria no Japão e sucesso de crítica no mundo, Your Name. (Kimi no Na Wa, no original) continua sendo a grande animação japonesa dos últimos tempos. Superando em termos mercadológicos clássicos como A Viagem de Chihiro (2002) de Hayao Miyazaki e dividindo o posto de glória com outras tantas do co-fundador do Studio Ghibli, além de Isao Takahata e Mamoru Hosoda, o filme de Makoto Shinkai ainda reservou mais emoções aos brasileiros em 2018.

Exibido pela Rede Cinemark em salas de São Paulo-SP em 2017 e presente no catálogo da Netflix desde o mesmo período (com versão dublada pelo Estúdio UniDub), a animação de 2016 conta com conteúdos em mídias alternativas para quem se tornou um grande fã. A Editora JBC publicou entre 2017 e o início de 2018 os três volumes da versão adaptada para mangá da obra com roteiro de Makoto Shinkai e arte de Ranmaru Kotone. Faltava apenas a versão em romanceada, que havia sido publicada no Japão quatro meses antes da estreia do filme.

O livro “Your Name.” é uma forma diferente que Makoto Shinkai encontrou para contar a história do casal de protagonistas Taki e Mitsuha. A trama – que carrega o já marcante ponto de vista dramático do escritor e animador japonês sobre amores separados – divide-se entre os pensamentos e ações dos dois adolescentes que se descobrem presos em um misterioso evento de troca de corpos.

Após ser anunciado em setembro pela Verus Editora, o livro finalmente está disponível nas livrarias de todo o país e com toda certeza é um elemento a mais para que se apaixonou pelo romance entre o jovem da cidade e a menina do interior. Com cada evento sendo contado de forma direta pelo ponto de vista dos dois, a narrativa se torna bem mais intimista.

 

 

Capa brasileira da adaptação romanceada de Your Name. (Arte: Verus Editora/Divulgação)

 

Conhecemos mais a fundo os pensamentos dos dois e como a amizade inesperada e quase impossível se tornou um amor capaz de fazê-los ir contra acontecimentos sobrenaturais. Com pouco mais de 180 páginas a leitura é fluída e pode ser feita em uma manhã sem nenhum problema. Quem já conhece o filme pode estranhar a condução da obra ao ignorar acontecimentos e personagens secundários que tem seu relativo destaque no longa-metragem animado.

Isso acontece porque Makoto Shinkai opta por dar mais vozes aos seus protagonistas ao ponto de chegarmos a pensar que realmente só há eles no livro inteiro. As explicações mais detalhadas dos fatos e dos elementos míticos que povoam o universo da trama também acrescentam bastante.

De tamanho agradável, o livro pode ser levado a qualquer canto e conta com uma arte maravilhosa de capa com os traços da versão animada. O ponto alto fica por conta dos dois conteúdos extras que vem ao final do material com palavras do próprio Makoto Shinkai que nos explica de fato quem é a obra original (se o filme ou o livro), além de uma comentário de Genki Kawamura, produtor do filme, que destaca a relação dele e de Shinkai com Yojiro Noda, vocalista da banda RADWIMPS, responsável pela trilha sonora do longa-metragem.

Um conteúdo para fãs, o livro é aquisição garantida para todo apreciador de Makoto Shinkai e seus dramas românticos, como também é  material para qualquer outro coração apaixonado que queira presentear alguém ou a si mesmo com uma história leve, mas cheia de intensidade.

Por fim, apenas um recado obrigatório: não esperem um final melhor que o final do filme. Não seria Makoto Shinkai se fosse assim.