Séries

Recap | The Handmaid’s Tale – Watch Out (3×03)

Dos três episódios já liberados da nova temporada de The Handmaid’s Tale, Watch Out, o terceiro, é o mais calmo, mas nem por isso menos importante. A Resistência ganha novas Marthas e Serena umas verdades despejadas na cara.

June mais uma vez explica, em voiceover, como Gilead é baseada em mentiras. Ela observa várias Marthas enforcadas e fala sobre como elas foram mortas sob acusação de heresia, e não de participar da Resistência porque o Estado não reconhece haver um levante secreto.

Na casa, Lawrence está agitado e vingativo com June, Beth e a nova Martha, Sierra. Ninguém sabe que fim levou Cora. Ficamos sabendo o quão alto é Joseph na escala de poder; se alguém precisa falar com ele tem que dirigir até sua casa, porque Comandante Joseph não se digna a sair do conforto do lar para atender às demandas dos colegas.

Fred aparece para a reunião do clube do bolinha e June aproveita pra perguntar a ele como sobreviver a Lawrence. Ela diz ainda que sabe que está viva porque Fred foi misericordioso com ela. Uma bela puxação de saco, Fred só não deu June para ser executada porque iria junto. Ele avisa que Lawrence é um sobrevivente e não gosta de se sentir enfadado de maneira nenhuma. Durante a reunião, Joseph humilha June a colocando como exposição ao servir o vinho pros comandantes e ter de pegar um livro na estante sem poder ler.

Serena está na casa da mãe, dando um tempo de Fred. Descobrimos qual a cor da roupa para as s viúvas em Gilead, preto. A matriarca dos Joy não apenas força Serena a atender à uma reunião de oração com pessoas que não conhece, como conta a essas pessoas todo o drama da filha. Eles a chamam de Serena Joy, um nome que destoa completamente do estado de espírito da dona, nem serena e muito menos alegre.

Enquanto Serena se sente presa e humilhada na casa da mãe, Fred está em um hotel ensaiando com uma prostituta o que dirá para reaver a esposa. Mais tarde ele vai até a praia defronte a casa da sogra enquanto Serena sai do mar.

June tenta “seduzir” Lawrence para se aproximar dele, mas ele recusa e questiona se isso tinha servido com Fred. Na discussão, Lawrence fala que ajudou Emily porque ela era inteligente e o mundo precisaria dela fora, que não faria o mesmo por June porque faltaria na aia o quinhão de cérebro, o mesmo que ele pensa de Fred. O rebate de June vem quando ela lembra que ele, Lawrence, é um medíocre.

O comandante leva a aia até o centro de detenção provisória, onde diz que tem cinco vagas de Marthas abertas e que June deve escolher entre aquelas centenas de mulheres, quais ocuparão os postos. June diz que não vai fazer isso, que é culpa de Gilead e de Joseph elas serem mortas nas Colônias, mas ele responde que ela será a responsável pela morte das cinco que poderia escolher, que isso tudo é apenas uma questão técnica inútil. O pior aqui é que ele está certo.

Antes, a mãe de Serena joga na cara da filha que ela não é mais nada no mundo sem Fred e que sempre foi uma mimada que queria tudo do seu jeito. É culpa da minada Serena Gilead existir, uma pessoa tão obcecada em ter um filho que fez um inferno na terra e condenou milhares.

Nick, agora Comandante Nick, volta na casa de Lawrence pra se despedir de June. Ela está com raiva por ele ter subido de rank no sistema opressor, mas ele lhe diz que vai para o front. Depois de se estranhar eles fazem as pazes no quarto de June que agora tem até chave.

No dia seguinte, Serena vai até June reminescer sobre a bebê Nicole e diz que não é mãe da menina, mas a aia aponta que só uma mãe faria o que ela fez em libertar a filha. June pede que Serena pense em todas as mães que tiveram os filhos arrancados dos braços por culpa de Gilead.  

June entrega os nomes das cinco mulheres a serem salvas como Marthas. Cinco novos reforços para a Resistência, como explica para Beth depois. A aia deixa um aviso em oração para a mãe: as mulheres estão observando e quando os homens de Gilead menos esperarem elas serão seu pior pesadelo. Essa não é a sociedade feminina que a mãe de June queria, mas é o que se pode fazer.

Watch Out teve direção de Amma Asante sobre o roteiro de Yahlin Chang. The Handmaid’s Tale volta na próxima quarta-feira, 12 de junho, com o quarto episódio.