Connect with us

Teatro

Projeto “Dança Criança” de Olinda Saul está com inscrições abertas

As aulas e inscrições são gratuitas e os interessados podem se inscrever até dia 1º de fevereiro.

Estão abertas as inscrições para o Projeto “Dança Criança” da Escola de Ballet Olinda Saul, destinado a meninas e meninos com faixa etária de 12 a 21 anos da rede pública de ensino. As inscrições serão realizadas até dia 1º de março e os interessados precisam apresentar xerox do RG e CPF na sede da escola de ballet – Rua do Sol, 140 Centro (ao lado do Teatro Arthur Azevedo).

Para este ano, serão oferecidas 200 (duzentas) vagas de bolsa integral, que valerá como formação para futuros bailarinos. Os inscritos nessa primeira fase serão avaliados por uma banca de profissionais da dança nos dias 21 e 22 de fevereiro com atividades físicas de dança clássica e contemporânea, forma de expressão, flexibilidade e desempenho artístico.

O projeto “Dança Criança” conta com o patrocínio do Grupo Mateus Supermercados, através da Lei de Incentivo à Cultura, via Governo do Estado do Maranhão.

Sobre o Projeto

Criado há 33 anos pela maestra Olinda Saul, o Projeto Dança Criança nasceu com o objetivo de ensinar gratuitamente ballet clássico e contemporâneo com alto padrão de qualidade, para crianças e adolescentes das redes públicas de ensino, democratizando a formação em dança no Estado do Maranhão. O Projeto designa um permanente processo educativo, de forma contínua e crescente de conhecimentos e práticas.

Oferece oportunidades iguais para mais de 300 jovens que hoje fazem parte do Projeto, dando-lhes acesso gratuito ao ensino de ballet de qualidade, a qualificação profissional, a oportunidades de trabalho e geração de renda. Além de utilizar a dança como meio de inclusão social e melhoria da autoestima, o que promove reflexos positivos na estrutura familiar dos participantes. 

Teatro

Inscrições para pré-seleção do Bolshoi encerram nesta semana

Se aprovados, os candidatos têm a oportunidade de se formar gratuitamente.

Por

Encerram no próximo domingo (23) as inscrições para a pré-seleção de bailarinos para a Escola do Teatro Bolshoi no Brasil. Se aprovados, os candidatos têm a oportunidade de se formar gratuitamente em uma das maiores escolas de ballet do mundo.

Os interessados em participar da pré-seletiva, que será realizada no dia 26 de junho, no Teatro Arthur Azevedo, devem acessar o site da Escola do Teatro Bolshoi no Brasil (escolabolshoi.com.br) e preencher o formulário disponível. Uma taxa de R$ 25,00 é cobrada, exceto para bailarinos participantes de projetos sociais.

A pré-seleção é uma parceria entre a Bolshoi Brasil e a Secretaria de Estado da Cultura, por meio do Teatro Arthur Azevedo. Podem participar crianças e adolescentes que nasceram entre os anos de 2001 e 2010. Os cursos são tanto para iniciantes quanto para bailarinos que já têm algum nível de experiência em dança.

Na lista de cursos oferecidos pela instituição estão: Curso Básico em Dança Clássica e Curso Técnico de Nível Médio em Dança Clássica. Além das aulas os alunos também recebem alguns benefícios como alimentação, apoio psicológico, fardamento, transporte,  assistência médica, nutricional, odontológica, fisioterápica e outras.

Para receber isenção na inscrição, os candidatos devem solicitar junto ao projeto na qual participa uma declaração com a lista de todos os alunos que participarão da pré-seleção. No edital disponível no site da Bolshoi Brasil estão especificadas as vestes e demais informações sobre inscrições e o dia da pré-seleção.

Sobre a Escola do Teatro Bolshoi no Brasil

Fundada em 2000, em Joinville, a Bolshoi Brasil é a única filial no país do Teatro Bolshoi da Rússia. Com metodologia Vaganova, a escola proporciona ensino totalmente gratuito aos alunos/bailarinos, no entanto, para o ingresso na instituição existem rotineiramente seletivas por todo o Brasil. As atividades educacionais são certificadas pelo Ministério da Educação.

Em caso de eventuais dúvidas sobre as inscrições da Pré-Seleção no Teatro Arthur Azevedo, em São Luís, basta entrar em contato pelo número (98) 991672696

Continue Reading

Na Ilha

O Despertar da Primavera| Novo espetáculo do Teatro Arthur Azevedo

“Não há regras no DESPERTAR DA PRIMAVERA, apenas a sensibilidade para ajudar a contar uma história e despertar afetos.” – Afirma produção.

Com direção de Constantino Isidoro, peça ‘O Despertar da Primavera’ fará sua estreia no dia 25 de abril, no Teatro Arthur Azevedo. Peça tem Hugo Zorzetti, como autor do espetáculo que foi inspirada na obra de Frank Wedenkigd, um dramaturgo alemão, em 1891, que mostra uma história que que circula na Alemanha envolvendo jovens, amor e sexualidade, numa sociedade repressiva.

Grupo de teatro de uma escola particular prepara a peça, que busca
mostra são os caminhos tomados pela nossa juventude, a vida moderna marcada pela violência das informações e a fragilidade dos valores.

“O espetáculo contará uma história que fará você voltar ao século XIX e ao mesmo tempo, vai observar que, mesmo dois séculos depois, não estamos tão longe do passado”, segundo sinopse oficial.

A apresentação da peça será no dia 25 de abril, às 15h e 19h30 (as duas sessões estão esgotadas), apenas para alunos da rede pública de ensino. Já no dia 26, às 20h, com intérpretes de libras, para o público em geral. O ingresso desse dia, custa R$ 20, a inteira e meia, R$ 10. Vendas na bilheteria do Teatro Arthur Azevedo. Classificação da peça é de 12 anos.

Continue Reading

Na Ilha

Imperatriz e Açailândia recebem o primeiro espetáculo do Palco Giratório 2019

O movimento acontece nos dias 15 e 16 de abril em Imperatriz e Açailândia, às 19h.

Por

O Palco Giratório inicia o a edição 2019 no Maranhão com o espetáculo “Realidade Apropriada Libera Evidência (RALE)”, montagem premiada construída a partir de uma pesquisa de improvisação em dança, onde a técnica do breaking (hip-hop) se une a ruídos do corpo no momento da ação e deslocamento para trazer à tona a diversidade do universo urbano. Os movimentos da dança são reproduzidos pelo artista Jessé Souza (AL) e acontecem nos dias 15 e 16 de abril em Imperatriz e Açailândia às 19h.

Com duração de 40 minutos e classificação 10 anos, a entrada é gratuita. Em Imperatriz, a apresentação acontece no Teatro Ferreira Gullar e em Açailândia no Cineteatro da Praça PEC Vila Ildemar

O espetáculo surgiu a partir da ideia de centro, periferia e fronteiras, sendo um trabalho autobiográfico sobre questões que rodeiam o artista Jessé Souza. Motivado pelos pensamentos dos antropólogos Marc Augé e Michel Agier, o início desse processo de criação é no solo Encenações Urbanas, em 2016, que surgiu por questionamentos sobre o movimento Hip-Hop e suas questões políticas e sociais.

Ressaltando que a periferia pode ser entendida em um sentido geográfico, mas também num sentido político e social, o espetáculo R.A.L.E representa um corpo aprisionado a um sistema que desfavorece um terço da imensa população brasileira, parcela tratada com descaso. Esse corpo é trazido para a cena como um dispêndio de energia muscular, em meio a ruas, avenidas, becos, vielas, subidas, decidas, em uma cidade desigual, a qual um dos maiores desafios é se sustentar.

Jessé Souza explica que a pesquisa questiona a desigualdade social causada não por fatores econômicos e sim por fatores que são reproduzidos desde seu gênese social, causadora de preconceitos e desigualdades. “Essa classe social que designamos como ‘ralé’ não tem o intuito de ‘ofender’ essas pessoas já tão sofridas, mas sim chamar a atenção, provocativamente, para nosso maior conflito: o abandono social e político”, explicou a artista sobre o título do espetáculo.

Continue Reading