Connect with us
Image Map

Séries

O universo de Steven Universe

Conheça Steven e as Crystal Gems, e se prepare para o filme, que estreia em setembro

O texto contém spoilers

Um garoto humano e três mulheres alienígenas com poderes e personalidades baseados em pedras preciosas se reúnem para proteger o planeta Terra. Essa é a sinopse simples da série animada, e agora filme, Steven Universe. Na San Diego Comic-Con 2019, o Cartoon Network divulgou o primeiro trailer do longa, que você confere acima.

Se você ainda não conhece a história de Steven, Garnet, Amethyst e Pearl, há tempo para acompanhar as aventuras desse grupo e se preparar para a estreia do filme, prevista para o dia 2 de setembro. E minha missão hoje é te ambientar um pouquinho nessa história, e te apresentar, em especial, os personagens.

Pearl, Amethyst, Garnet e Steven

No desenho, Steven mora em Beach City, na casa de sua falecida mãe, Rose Quartz, ao lado das Crystal Gems, grupo outrora liderado por Rose. As três gems (Garnet, Amethyst e Pearl) assumem o papel de mãe do garoto, mas em muitos episódios é possível perceber que elas são como irmãs mais velhas para ele, e que também sentem muita falta da antiga líder.

Rose Quartz

Não se engane: Steven não é um caso de criança com pai omisso. Greg Universe tem um lava-jato e mora em uma van, mas isso não é motivo para julgá-lo. O filho carrega o legado da mãe, uma gem, e um humano não conseguiria prepará-lo para os possíveis perigos que podem aparecer.

Rose Quartz e as Crystal Gems eram rebeldes. Garnet, Amethyst e Pearl ainda são rebeldes, mas Rose foi responsável por liderá-las e mostrar que o sistema das gems não era o ideal. Destruir outros planetas sem pensar muito, explorar recursos dos planetas para criar gems guerreiras, minimizar sentimentos e emoções… esses eram alguns problemas sociais de Homeworld, terra natal das gems, e que causava aflição no grupo rebelde.

Crystal Gems

Homeworld é o elemento dessa ficção que remonta ao que nós já vimos em outras histórias: alienígenas que invadem a Terra, escravizam humanos (ou os exterminam) e usam nossos recursos. Nós vemos isso também no mundo real: na História Mundial, quantos povos foram responsáveis por invadir terras de outros povos e fazer as mesmas coisas que as gems? É difícil contar.

Mas voltemos a nos prender à ficção. Desafiar o sistema tradicional de sua espécie e usar a Terra como base eram ações das Crystal Gems. Mas a morte de Rose alterou um pouco o percurso das coisas. Agora, além de se preocupar com o súbito ataque de outras gems, as Crystal precisam cuidar de Steven Universe, que representa o legado da tão amada líder dessas mulheres. Homeworld enxerga as Crystal Gems como traidoras, e esse legado foi também deixado para o protagonista.

Ser metade humano e metade gem traz à Steven uma série de aventuras. E nos primeiros episódios, você pode achar o personagem irritante. Bobo demais, empático demais, gosta de evitar violência… Mas, por que essas características seriam irritantes? Aqui, o Cartoon Network acerta em cheio ao trazer um personagem principal, e herói, diferente do que encontramos por aí. E o mérito não fica só para o canal, mas para Rebecca Sugar, criadora da animação e que foi roteirista de aclamados episódios de Adventure Time.

Steven e as Crystal Gems

Rebecca nos entrega um protagonista cheio de questionamentos, inseguranças e empolgação. Nós todos não temos momentos assim? Steven não conheceu a mãe, mas conheceu todas as coisas incríveis que Rose fez por meio de relatos de terceiros. Pearl, dentre as 3 tutoras do garoto, é a que mais se empenha em não deixar ninguém esquecer o quão importante Rose Quartz foi – e é. E isso é um peso para Steven. Imagina a responsabilidade de ter que crescer e atingir esse nível tão alto? Ao longo do percurso, ele descobre que a mãe não era perfeita, e isso também é um peso, e é interessante ver um desenho animado mostrar conflitos assim.

Ao longo da história, Steven descobre seus poderes. Sua arma principal é um escudo. Ele consegue também criar uma bolha de proteção, estendendo essa proteção à mais pessoas. E possui algumas habilidades de cura. Não é convencional para um personagem-título ser o elemento “curador” do enredo, mas Steven não poderia ser outra coisa. Ele gosta de proteger. Foi tão protegido pelas Crystal Gems que carregou consigo a importância da empatia.

E Garnet, Pearl e Amethyst ensinaram muitas outras coisas além da empatia. E para o público, essas três mulheres são responsáveis por mostrar nas telas temas que às vezes não discutimos nem com nossa própria mente.

Pearl, por exemplo, vive no caminho do perfeccionismo. Gosta das coisas totalmente certas, organizadas. Mas… a personagem tem um enorme sofrimento: a ausência de Rose dói. E em algumas canções (sim, canções, porque o desenho utiliza de momentos musicais para complementar sua história e nos entregar melodias e composições sensíveis e tocantes), sentimos que Pearl ficou, no mínimo, devastada com essa perda. Como lidar com a morte de alguém que amamos muito? Está lá a pergunta para personagens e público refletirem.

Steven e Pearl

Em oposição à Pearl, temos Amethyst. Animada, engraçada, desorganizada, barulhenta. Causa dor de cabeça em Pearl, e as duas vivem em momentos de discussão. O jeito animado de Amethyst esconde um problema mal-resolvido: pela forma como foi gerada, que é considerada defeituosa, essa gem sofre de um complexo de inferioridade que à leva ao medo de nunca ser boa o suficiente.

As personalidades distintas de Pearl e Amethyst podem causar divergências entre as duas, mas também nos surpreende em alguns momentos, principalmente quando se trata da fusão, um tema muito presente na série. As Gems possuem a habilidade de unir seus organismos e criar uma única forma, com poderes e habilidades potencializados de acordo com as envolvidas no processo. E no caso de Pearl e Amethyst, Opal (ou Giant Woman como Steven cantou)é o resultado da fusão.

Opal

A fusão não é algo bem visto pelas gems. Esse processo acontece quando as duas envolvidas concordam com isso e é feito apenas para fins bélicos. Mas claro que as Crystal Gems não concordam com esse último item. A fusão, para elas, representa também o amor, a sintonia, a reciprocidade. E, representando tudo isso, temos Garnet.

Garnet

A fusão de uma Rubi e uma Safira resulta na atual líder do grupo. Garnet é um mulherão, e é só olhar para ela que sentimos poder emanando de sua figura. Um tanto calada, mas uma comediante de primeira em momentos certos. E ama Steven de uma maneira gigantesca. Porque essa é essência de Garnet: um ser criado a partir do amor.

Em contrapartida de relacionamentos baseados no amor, temos os relacionamentos tóxicos. E esse último, encontramos na fusão de Jasper e Lapis-Lazuli. Malachite, o resultado, é poderosa, e antagoniza com as Crystal Gems. Em alguns episódios, é possível perceber que Jasper tem comportantes abusivos em relação a Lapis, o que gera transtornos na relação.

Jasper e Lapis-Lazuli

Steven Universe traz outros temas em seus episódios, como a ansiedade. Connie, par romântico do protagonista e companheira de batalhas, sofre com crises de ansiedade. E conta com apoio dos amigos para lidar com as dificuldades.

Steven e Connie

É interessante perceber o quanto o sentimento de família e amizade está presente entre os personagens. Até mesmo em batalhas, esse sentimento está lá. Relacionamentos, de todos os tipos, são explorados em diálogos, canções e cenas.

E ver Steven crescer ao lado de Garnet, Amethyst e Pearl, que também estão crescendo, é uma sensação incrível. Perceber que esses seres com poderes, capazes de lutar e criar fusões igualmente poderosas, carregam problemas e inseguranças, torna a história acessível. E, é por isso, que Steven Universe chegou até uma quinta temporada e deixa fãs à espera do anúncio de uma sexta.

Steven Universe: The Movie

Ah, e claro, deixou um público ansioso para a estreia do filme.

Continue Lendo
Publicidade

Filmes

Vencedor do Oscar 2020, Parasita pode ganhar série com Mark Ruffalo na HBO

Imprensa americana recebeu informações sobre minissérie de cinco ou seis episódios.

Por

Mark Ruffalo pode estrelar minissérie da HBO, diz site (Foto: Divulgação / Parasita / Arte - Volts)

Parasita, fenômeno sul-coreano vencedor do Oscar 2020 em quatro categorias, pode ganhar uma minissérie na HBO, de acordo com o site especializado Collider. A adaptação já tem até o nome de Mark Ruffalo especulado para o papel principal.

Segundo a publicação, as negociações estão em estágio inicial e Ruffalo é o nome mais falado dentro do canal, que ainda não confirmou nada sobre o assunto.

Em janeiro, o próprio diretor Bong Joon Ho revelou o desejo de produzir uma série como uma espécie de material expandido do filme. “Quando penso em minissérie, realmente penso nisso como um filme expandido. Como Fanny e Alexander de Ingmar Bergman, você tem a versão do cinema de três horas e a televisiva, que tem cinco. Então meu objetivo é criar uma versão expandida e de alta qualidade de Parasita’”, disse o diretor.

Ainda que os rumores apontem Ruffalo como protagonista da adaptação, a direção do longa seria do próprio Bong Joon Ho, vencedor do Oscar de melhor diretor, que já estaria até trabalhando ao lado de Adam McKay. Especula-se que a série tenha cinco ou seis episódios.

Sucesso no Oscar

Para a surpresa do mundo inteiro, o longa sul-coreano “Parasita” foi o grande vencedor do Oscar nesse domingo (9), em Los Angeles, Estados Unidos. O filme de de Bong Joon Ho é o primeiro filme de língua não inglesa na história da premiação a ganhar na categoria “Melhor Filme”. E melhor ainda é receber o anúncio pela maravilhosa Jane Fonda. No total, o filme levou 4 estatuetas.

Além do principal prêmio, o cineasta Bong Joon Ho também ganhou como roteiro original, diretor e filme internacional.

Continue Reading

Séries

Sex Education é renovada para a terceira temporada na Netflix

Os novos episódios ainda não têm data de estreia.

Por

Sex Education tem 3ª temporada confirmada (Foto: Divulgação/Netflix)

Após a bem-sucedida segunda temporada, Sex Education teve o terceiro ano garantido e anunciado pela Netflix nesta segunda-feira (10). Pelas redes sociais, o serviço de streaming divulgou uma nova imagem e um novo vídeo. Veja abaixo:

Sex Education acompanha a história de Otis, que é um adolescente socialmente inapto que vive com sua mãe, uma terapeuta sexual. Apesar de não ter perdido a virgindade ainda, ele é uma espécie de especialista em sexo. Junto com Maeve, uma colega de classe rebelde, ele resolve montar sua própria clínica de saúde sexual para ajudar outros estudantes da escola.

A Netflix ainda não divulgou a data de estreia da nova temporada, mas os dois primeiros anos já estão disponíveis no catálogo do serviço.

Continue Reading

Séries

Warner anuncia criação de produtora dedicada ao streaming HBO Max

Serviço estreia em maio nos Estados Unidos e segue sem data para aterrissar no Brasil.

Por

Lanterna Verde é uma das produções já confirmadas no serviço (Foto: Instagram/HJXArt)

Para entrar de vez e com força total no mercado de streamings, a Warner Bros. anunciou, nesta semana, a criação de uma produtora com o objetivo específico de criar novos conteúdos exclusivos para a plataforma HBO Max, que vai bater de frente com Hulu, Amazon Prime e a já consolidada Netflix.

O nome da produtora será Warner Max e deve produzir entre oito e dez títulos originais a cado ano para o serviço de streaming, o que inclui séries, minisséries ou filmes. Tudo indica que essas produções devem ter um orçamento considerado médio para execução.

A Warner diz, ainda, que não há intenção de destinar produções já em produção para estreia exclusiva no HBO Max.

Entre as produções que já foram anunciadas para o catálogo do serviço, que tem data de estreia prevista para maio deste ano nos Estados Unidos, estão Lanterna Verde, uma animação do Aquaman, uma nova versão de Gossip Girl, um produto de Friends (ainda sem tantas informações sobre), entre outros títulos.

Ainda não há previsão para a estreia do HBO Max no Brasil.

Sobre a plataforma

HBO já é uma das maiores plataformas em questão de conteúdo atualmente, com séries como Game of ThronesBig Little LiesWestworld e mais recentemente, Watchmen, a companhia é um dos maiores titãs em seu ramo, dominando inclusive premiações como Globo de Ouro e os Emmy. Porém, em maio de 2020, o público vai ser introduzido a uma nova dimensão com a inauguração de seu sistema de stremio, o HBO MAX.

MAX é uma atualização do atual HBO Now, expandindo não somente em conteúdo, mas também em qualidade os títulos (filmes e séries) produzidos pela marca. Sendo oficialmente apresentado ontem, a Warner Media em sua produção certificou a dessecação do mecanismo de sua plataforma, nós dando uma ideia não somente de conteúdos que vão ser direcionados para o HBO MAX, mas também, como a mesma vai funcionar.

HBO MAX vai funcionar como uma expansão do sistema já presente, sendo cobrado o mesmo valor atual de 15 dólares por mês, além disso, o assinante da HBO é automaticamente atualizado para o sistema MAX após o lançamento do novo domínio. A plataforma vai contar com uma interface individual e a restrição para crianças, porém, HBO vai apresentar a novidade de uma conta conjunta, permitindo que dois usuários assistam seus conteúdos juntos sem que desorganize as contas individuais dos assinantes.

Além disso, na apresentação foi revelado que a HBO MAX tem o intuito de abranger todas as idades e gêneros com seus conteúdos, porém, vai ter uma grande inclinação para o público feminino.

Continue Reading

Em alta agora