Connect with us
Image Map

Tech

Novo modelo de iPhone pode chegar em sete cores diferentes

Lançamento está previsto para o outono norte-americano.

Foto: Reprodução/Internet.

O analista Ming-Chi Kuo, que trabalha para a Apple, acabou revelando algumas informações sobre os próximos iPhones que serão lançados pela empresa. Segundo informações, um dos smartphones que serão liberados no outono pode vir com aparelhos em sete cores diferentes.

No site 9to5Mac, o rumor é de que as cores serão preto, prateado, dourado, cinza, branco, azul, vermelho e laranja.

Se é esperado que três novos iPhones sejam lançados em 2018: um upgrade para o iPhone X, de 5,8 polegadas, um novo iPhone OLED de 6,5 polegadas e um iPhone LCD de 6,1 polegadas. Os valores dos novos aparelhos devem variar entre US$ 700 e US$ 1 mil.

Kuo acredita que a Apple verá um crescimento significativo nos embarques de iPhone de 2018 para 2019, com até 70 milhões de novos modelos de iPhone vendidos no quarto trimestre de 2018.

Continue Lendo
Publicidade

Tech

Entidades cobram do Google fim de apps pré-instalados no Android

As entidades defendem uma série de medidas, como a liberdade do usuário desinstalar o app que quiser.

Um grupo de mais de 50 organizações enviou uma carta ao diretor executivo do conglomerado Alphabet, Sundar Pichai, cobrando o fim da pré-instalação de aplicativos em smartphones com o sistema operacional Android. O objetivo é evitar vulnerabilidades que afetem a privacidade e proporcionar aos usuários maior poder de escolha.

Alphabet é o nome do conglomerado criado em 2015 com a ampliação do Google. Além do mecanismo de busca, o grupo reúne o Android, maior sistema operacional do planeta, o Youtube, maior plataforma de vídeo do mundo, linhas de aparelhos (como laptops e smartphones) e subsidiárias desenvolvendo soluções diversas (de carros autônomos a produtos na área de saúde).

O comunicado aponta que fabricantes de dispositivos com o sistema operacional Android estão instalando apps que não podem ser deletados. Embora os aparelhos carreguem um selo de proteção (Google Play Protect), 91% dos programas pré-instalados não são sequer disponibilizados na loja de aplicativos da empresa, a Google Play Store.

“Esses apps pré-instalados podem ter permissões privilegiadas que os deixam operar fora do modelo de segurança do Android. Isso significa que as permissões podem ser definidas pelo app, incluindo o acesso ao microfone, câmera e localização, sem as configurações padrão do Android. Usuários estão totalmente no escuro sobre essas intrusões”, destaca a carta.

As organizações signatárias se preocupam que com isso os compradores desses aparelhos possam ser vítimas de formas de exploração indevida de dados por fabricantes de smartphones baratos, que reduzem o preço e utilizam essas estratégias para ganhar sobre as informações pessoais coletadas.

No texto, as entidades defendem uma série de medidas, como a liberdade do usuário desinstalar o app que quiser, sem que qualquer tipo de vestígio ou serviço de fundo continue rodando, a submissão dos apps pré-instalados às mesmas exigências de segurança da loja de aplicativos da Google e a inclusão de mecanismos de atualização sem utilização de informações dos usuários.

“Acreditamos que essas mudanças justas e razoáveis vão fazer uma diferença enorme para milhões de pessoas em todo o mundo, que não deveriam ter de trocar sua privacidade e segurança pelo acesso a um smartphone”, conclui a carta.

O grupo é formado por organizações de diversos países como Privacidade Internacional, Anistia Internacional, Associação para o Progresso das Comunicações (APC), Fundação da Fronteira Eletrônica (EFF) e por responsáveis por aplicações, como o mecanismo de busca Duck Duck Go e o navegador Tor. Do Brasil, participa a ONG Coding Rights.

Outro lado

Em nota, o Google afirmou que define padrões de segurança juntamente aos parceiros. “O Google trabalha com fabricantes parceiros para ajudá-los a melhorar a qualidade e a segurança de todos os aplicativos que eles decidem pré-instalar nos seus dispositivos. Nós oferecemos ferramentas e infraestrutura para ajudá-los a verificar seus softwares em busca de comportamentos que violem nossos padrões de privacidade e segurança. Além disso, o Google também fornece aos parceiros políticas claras sobre a segurança de aplicativos pré-instalados, bem como informações sobre potenciais ameaças que identificamos”, diz o comunicado.

Continue Reading

Música

Lexa se une ao Instagram para lançar conteúdo sobre ferramenta

A artista aparece cantando sua nova música, “Chama Ela”, para mostrar a ferramenta ‘Música’.

Por

Nesta semana, os usuários do Instagram no Brasil irão visualizar entre os Stories de seus amigos e contas que seguem, o NOVO!, um Stories do Instagram que informa sobre as novidades mais divertidas da plataforma, convidando as pessoas a experimentarem as ferramentas de Música já disponíveis no Stories. Estrelado pela cantora Lexa, este é o primeiro conteúdo de NOVO! produzido no Brasil.

A artista, representada pela Som Livre e KondZilla Records, aparece cantando sua nova música, “Chama Ela”, para mostrar como as ferramentas de Música funcionam. “É muito bom ver uma artista consagrada como a Lexa participar de uma ação em uma plataforma tão relevante, convidando mais pessoas a experimentarem essa ferramenta que só fortalece cada vez mais a indústria da música” diz Konrad Dantas, fundador da KondZilla.

“Essa parceria unindo grandes marcas reflete mais uma tendência da nossa atuação. Amplificar o potencial da música na indústria do entretenimento com foco em oferecer grandes experiências para o público. É uma honra para nós ter a Lexa, com quem estamos desde o início de sua carreira, como a primeira artista brasileira a estrelar o NOVO! no Instagram”, avalia Fernanda Bas, gerente de marketing da Som Livre.

Desde junho deste ano, os usuários brasileiros podem adicionar músicas nas publicações que fazem no Stories do Instagram e Facebook. Para experimentar as ferramentas, basta abrir a câmera no Instagram ou Facebook, ou mesmo selecionar uma foto ou vídeo da sua galeria, tocar no ícone de adesivos e adicionar o adesivo de música. Após escolher a música e o trecho preferido, ainda é possível incluir Letras, recurso que exibe a letra do trecho escolhido no Stories.

Continue Reading

Séries

Personagens de GoT idosos são o melhor do FaceApp

É a sequência de Game of Thrones que o George R.R. Martin jamais escreverá

Depois de treinar de graça e de forma imprudente a Inteligência Artificial de monitoramento de pessoas que o aplicativo FaceApp possui, postando fotos de nossos rostos para serem envelhecidas, agora os personagens de Game of Thrones passarem pelo mesmo tratamento.

O Instagram Kingdom of Thrones fez uma compilação com sete dos principais senhores e senhoras de Westeros envelhecidos pelo FaceApp. É a sequência de Game of Thrones que o George R.R. Martin jamais escreverá.

View this post on Instagram

Lords and ladies of Westeros in 30 years.

A post shared by Kingdomofthrones (@kingdomofthrones7) on

É importante lembrar que ao colocar sua foto no aplicativo para ser envelhecida ou rejuvenescida, o usuário está fornecendo dados preciosos e que podem ser usados de forma maliciosa por terceiros. É divertido e perigoso, como a Guerra dos Tronos.

Continue Reading

Em alta agora