Connect with us

Artigo

Little Women: A Herança do Feminismo

“A sua vida era uma série de altos e baixos, de coisas cômicas e fatos patéticos.” -Louisa May Alcott

Esse ano, estamos testemunhando o fim épico de uma era, com a Marvel completando sua Saga do Infinito, estamos vendo Carrie Fisher e Stan Lee fazerem suas últimas aparições em tela e estamos sendo permitidos de voltar a ser criança, com uma nova versão de clássicos, como Rei Leão e Aladdin. O cinema está em seu ápice e tem se tornado um território de grandes produções, com muitos efeitos especias e cenas grandiosas, entretanto, no meio disso, a voz de um pequeno filme de natal vai fazer toda a diferença na sétima arte, trazendo as origens do movimento feminista em uma releitura de um dos clássicos mais aclamados da literatura.

Em Dezembro deste ano, Mulherzinhas (Little Women, no original) vai estrear, a produção é a oitava adaptação da obra literária de Louisa May Alcott, seguindo a história de quatro irmãs em 1860 em uma Massachusetts patriarcal. Greta Gerwig (Lady Bird) é quem vai idealizar essa nova produção, contanto com um elenco de peso, com nomes como Emma Watson (A Bela e a Fera), Saoirse Ronan (Lady Bird), Laura Dern (Big Little Lies), Timotheé Chalamet (Call Me By Your Name) e ninguém menos, que três vezes ganhadora do Oscar, Meryl Streep (Dama de Ferro). O filme explora diversos aspectos sócias, focando especialmente com a emancipação das quatro irmãs March, em um mundo que fazia de tudo para silenciar a voz feminina.

As palavras de Alcott, décadas depois de serem imortalizadas em forma de livro tem um peso e poder extremamente relevante para o contexto sócio-cultural e político moderno, mostrando a relevância para esse filme ser feito. Little Women foca na irmandade da família March, representada por uma casa que é comandada por uma matriarca, Tia March (vivida por Meryl Streep), que após a morte de seu marido, toma tutela de quatro irmãs, as criando com independência e um senso de liberdade, desafiando o patriarcalismo em uma época em que mulheres são vistas somente como donas de casa. O filme irá focar, principalmente, em Jo March (vivida por Saoirse Ronan), uma jovem ambiciosa, que sonha em se tornar a próxima grande escritora, mostrando sua determinação em ter êxito no ramo sem a ajuda de ninguém, além de enfatizar sua vontade em ter condições de cuidar de sua família nas circunstâncias extremas, de um inverno rigoroso e pobreza, que vivem.

Por fim, as declarações de Alcott serão mais uma vez imortalizadas, agora em forma de roteiro. Isso, coloca Little Women como um paradoxo, servindo ao mesmo como uma das maiores inspirações para o movimento feminista em sua contemporaneidade, tendo dado força de maneira longínqua a manifestações como o movimento ”Me Too” e toda uma luta contra o nepotismo e misoginia dentro de Hollywood, mas também como uma obra, que agora, com essa nova repaginação idealizada por mulheres extremamente vocais na luta pela igualdade de gênero, tal qual Greta Gerwig e Emma Watson, vai servir de impacto para uma nova geração de jovens, inspirando as Jo Marchs do mundo a escrever suas próprias historias de superação e liberdade.

Artigo

Raio Teorizador: Quarteto Fantástico e o futuro da Marvel

Hoje lançamos nosso primeiro raio teorizador sobre a Marvel. Mais precisamente sobre o futuro do MCU e a introdução da primeira família da Marvel: O Quarteto Fantástico.

A fase três do MCU está chegando ao fim. Com Vingadores: Ultimato, em pouco mais de um mês de distância, vamos ver a conclusão dessa era da Marvel e das histórias contadas sobre Capitão América (Chris Evans) , Homem de Ferro (Robert Downey Jr.) e Thor (Chris Hemsworth). Kevin Feige, presidente da companhia, intitulou os últimos onze anos e com Ultimato, vinte e dois filmes, como ‘’The Infinity Saga’’. O mesmo também afirmou que depois da conclusão dessa saga, veremos uma Marvel completamente diferente, mais diversificada e contando novas histórias, focadas naqueles que sobreviverem na batalha final contra Thanos.

Com a aquisição da 21th Century Fox oficialmente finalizada na semana passada, nós sabemos que propriedades como X-Men, Deadpool e especialmente Quarteto Fantástico finalmente voltaram para casa, agora podendo fazer parte do MCU criado por Feige. Com isso, muito de nós começamos a especular para onde o Universo Cinematográfico da Marvel estaria se dirigindo depois de Ultimato e como essas novas peças entrariam em jogo, então aqui o Volts tem uma teoria para vocês:

Após os eventos finais em Vingadores: Ultimato e a inevitável derrota de Thanos, os membros sobreviventes da equipe entrarão em consenso de que o poder das jóias do infinita é vasto e perigoso demais para ser arriscado de cair nas mãos erradas novamente, sendo assim, eles decidem destruir as jóias, algo que já foi visto sendo possível por Wanda Maximoff/Feiticeira Escarlate (Elizabeth Olsen) no final do último filme,  com a jóia da mente que estava na posse de Visão (Paul Bettany). No entanto, ao fazer isso, as jóias irão se dissipar em uma grande quantidade de energia cósmica, que será liberada pelo espaço, causando dois eventos que se tornarão os ganchos para o inicio da fase quatro do MCU:

  1. Liberando tanta energia assim no universo, as jóias vão criar uma assinatura, tornando a Terra interesse de outras entidades cósmicas que buscam poder, entre elas, o Surfista Prateado, que é o arauto de Galactus. Colocando assim, o Surfista em direção ao planeta, o preparando para seu mestre. Isso colocaria Galactus como a próxima grande ameaça, estando no mesmo patamar de perigo que Thanos representou em The Infinity Saga. Além disso, Galactus é extremamente associado aos Celestiais, seres que já foram introduzidos no MCU com Ego, o planeta vivo em Guardiões da Galáxia Vol. 2, consolidando, assim, uma conexão com a mitologia já existente dentro do Universo da Marvel.
  2. As jóias, apesar de destruídas, serão o gancho para tudo na próxima fase, criando um evento em cascata que o MCU já trabalha, onde um filme puxa o seguimento do próximo. Com isso, a mesma energia cósmica dissipada pelo universo que chama a atenção de Galactus, vai ser a onda de energia que passa por uma estação espacial, afetando e modificando quatro jovens cientistas, criando assim a origem do Quarteto Fantástico.
Continue Reading