Lista de 5 | Obras de Neil Gaiman que – ainda – não foram adaptadas para as telas





03/07/2019 - Atualizado às 18:20


Uma imaginação fascinante, e às vezes assustadora. Essa é a característica marcante do escritor britânico Neil Gaiman. Horror, fantasia e magia são elementos que aparecem constantemente em seus romances, quadrinhos e contos. Ele escreve para crianças e adultos, para livros e televisão e por isso conquistou uma série de fãs ao redor do mundo.

Caso você não conheça o autor, talvez conheça algumas de seus trabalhos: Belas Maldições (Good Omens), Coraline, American Gods, O livro do Cemitério (The graveyard book), Stardust e Sandman. Com exceção de Sandman que ainda está em produção, todas as outras obras citadas já foram adaptadas para a TV e para o cinema. A série Lúcifer, aquela transmitida originalmente pela Fox e posteriormente resgatada pela Netflix, é baseada em um personagem de Sandman. Então, se você não teve a chance de ler esses títulos, ao menos já assistiu uma dessas produções – ou viu alguma imagem que circulou pela internet.

Além dos que foram adaptados, Gaiman possui trabalhos que com certeza merecem sua atenção e valem o seu tempo. São romances/ficções/quadrinhos que carregam a essência excêntrica do escritor. Sem mais delongas, vamos conhecer esses títulos!

1 – O Oceano no fim do Caminho

Um britânico de meia idade retorna a cidade onde viveu na infância para um funeral. Uma sinopse simples, não é? Mas em uma história de Neil Gaiman, nada é simples.
O personagem principal não tem nome, mas, apesar dessa falta de apresentação, acabamos conhecendo sua história, à medida que lembranças dos detalhes de sua infância esquecida vem à tona.
Melancolia. Memória. Magia. Esses são os sentimentos que o livro nos dá, além de momentos de conexão com Lettie, uma divertida menina que acreditava que um pequeno lago na parte de trás de uma casa era o Oceano.

2 – Os Filhos de Anansi

Aqui é possível encontrar um padrão das obras de Neil Gaiman: acontecimentos extraordinários e mirabolantes narrados de forma completamente natural. Na história, Charles – Fat Charlie – Nancy. É filho de um deus que é uma aranha e uma pessoa. Ah, e ele tem um irmão. E outra coisa, Charlie descobre tudo isso durante a viagem para o funeral do pai. Durante o livros, conhecemos mais sobre a vida de pai e filho, em uma narrativa contemporânea e mítica.

3 – Entremundos

Interworlds, no original, é a obra mais ficção-científica do escritor. Isso porque Neil divide a autoria com Michael Reaves, autor americano que já realizou outros trabalhos Sci-Fi durante a carreira. A trilogia Entremundos começa com o estudante Joey Harker ficando perdido, mas tão perdido, que acaba parando em outra dimensão. A missão dele a partir disso é trabalhar em parceria com outras versões de si mesmo para salvar o multiverso.

4 – Fumaça e espelhos

Uma coletânea de 31 textos, entre contos e poemas, escritos aleatoriamente. Em cada um, é possível perceber o lado sombrio do autor, mas com o toque cômico característico dos britânicos. Em um dos contos, acompanhamos o assombro que é o fim do mundo, mas na perspectiva de um lobisomem. Neil Gaiman sabe subverter todas as expectativas, até mesmo na criação de personagens. Referências a H.P. Lovecraft podem ser encontradas nesse livro.

5 – Os livros da Magia

Esse título é uma Graphic Novel e foi lançada durante a a publicação de Sandman. Não que uma coisa tenha a ver com a outra, mas é só uma curiosidade. Acompanhamos o menino Timothy e seu primeiro contato com a magia. Para o garoto, essa foi uma grande descoberta, mas para os praticantes das artes mágicas, sua presença já era conhecida, pois ele estaria predestinado a se tornar o maior mago do mundo. Muitos querem vê-lo alcançar esse destino, enquanto outros escolhem tentar matá-lo. Constantine, Doutor Oculto, Mister Io e Vingador Fantasma formam a Brigada dos Encapotados na história, primeira organização a se aproximar do futuro grande mago.

Neil Gaiman possui diversas outras obras que não foram adaptadas, mas chamamos a atenção para essas, que carregam o estilo peculiar deste sombrio autor. Atualmente, não há previsão de lançamento para novos livros do autor, mas ele está trabalhando em conjunto com a Netflix na adaptação de Sandman.