Ciclo Terramar será adaptado para o cinema





24/05/2018 - Atualizado às 19:20


Hollywood e toda a indústria do entretenimento parece estar mesmo comprometida em reviver a Fantasia no cinema, que foi capitaneada pela trilogia O Senhor dos Anéis, de Peter Jackson, e a saga Harry Potter, ambos da Warner, e em não deixar os dragões morrerem com o fim de Game of Thrones.

Depois de empreitadas nem tão frutíferas, como Eragorn, Nárnia e A Bússola de Ouro, a indústria tentará novamente com a Terra Média (que aparentemente focará no jovem Aragorn), com His Mortal Instruments (na BBC), A Crônica do Matador do Rei (na Lionsgate) e, mais recente, com A saga de Terramar, da falecida Ursula K. Le Guin.

Jeniffer Fox, diretora de The Tale, conseguiu autorização da própria Ursula, que deixou este mundo em janeiro deste ano, de transformar sua série de fantasia infanta-juvenil em uma série de filmes.

Terramar, como a série de livros é conhecida no Brasil, foi introduzida por Le Guin ainda em 1960 com O Feiticeiro de Terramar, e conta com cinco romances e mais alguns contos no mundo de Terramar, um lugar fictício onde o mundo é composto de centenas de ilhas e a magia é ensinada em escolas.

O protagonista do primeiro livro é um menino negro, o que causou reações na época, com um mercado acostumado com fantasia caucasiana. Anos depois, a multipremiada escritora declarou ter se arrependido um pouco do caráter estritamente masculino das escolas de magos em seus livros, mas que tinha orgulho do mundo que construiu.

Theo Downes-Le Guin, filho da escritora, estará na produção como produtor executivo.