Connect with us

Música

Ivete Sangalo: aniversário e músicas mais tocadas nos últimos cinco anos

Ivete teve cerca de 80% de seus rendimentos em direitos autorais nos últimos cinco anos provenientes dos segmentos de rádios, carnaval, TVs e sonorização ambiental.

A cantora e compositora baiana Ivete Sangalo completa 48 anos nesta quarta-feira, dia 27 de maio. “Veveta”, como é chamada carinhosamente por seus fãs, tem 78 canções e 1111 gravações no banco de dados do Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição).

Um levantamento feito em homenagem à artista apontou um ranking com as músicas de sua autoria mais tocadas nos últimos cinco anos nos principais segmentos de execução pública de música, como shows, rádios, tvs e outros. 

As cinco músicas mais tocadas de sua autoria entre os anos de 2015 e 2019 foram “Cheguei Pra Te Amar”, “Flor do Reggae”, “À Vontade”, “Mais e Mais” e “Carro Velho”. Uma outra curiosidade é que a música “Carro Velho”, uma parceria com Ninha Brito, foi lançada no último disco da Banda Eva com Ivete Sangalo como vocalista em 1998. 

Ivete teve cerca de 80% de seus rendimentos em direitos autorais nos últimos cinco anos provenientes dos segmentos de rádios, carnaval, TVs e sonorização ambiental. 

Confira abaixo o ranking das músicas de autoria de Ivete Sangalo mais tocadas nos últimos cinco anos nos principais segmentos de execução pública (rádio, sonorização ambiental, casas de festa e diversão, carnaval, festa junina, shows e música ao vivo):

PosiçãoMúsicaAutores
1Cheguei Pra Te AmarRamon Cruz/Ivete Sangalo
2Flor Do ReggaeGigi/Fabio O’brian/Ivete Sangalo
3À VontadeIvete Sangalo/Radamés Venâncio/Gigi
4Mais E MaisIvete Sangalo/Duani
5Carro VelhoNinha Brito/Ivete Sangalo
6Um SinalRamon Cruz/Ivete Sangalo
7Não Me Conte Seus ProblemasIvete Sangalo/Camila San Galo
8CanibalMichael Sullivan/Miguel/Paulo Massadas/Ivete Sangalo
9TeleguiadoGigi/Ivete Sangalo/Magno Santanna/Dan Kambaiah
10Só Num SonhoIvete Sangalo/Gigi/Radamés Venâncio

Música

Lexa lança clipe de ‘Quebrar seu Coração’ com participação de Luísa Sonza

Cantoras gravaram produção em São Paulo e lançam resultado nesta sexta-feira (23) pela Som Livre.

Por

O clipe de “Quebrar Seu Coração”, parceria de Lexa com Luíza Sonza, era um dos mais aguardados, com inúmeros pedidos dos fãs nas redes sociais. A espera acabou! As cantoras se reuniram para a gravação em São Paulo e o resultado já está disponível a partir desta sexta-feira (23), no YouTube – veja aqui. O single, que já soma quase 1,8 milhão de plays nas plataformas de música, faz parte do álbum ‘LEXA’, lançado em setembro pela Som Livre, e que ganhará uma versão DELUXE com faixas inéditas em dezembro – ouça aqui.

Para a produção, Lexa ostenta três looks de tirar o fôlego trabalhados nos tons azul e rosa. Abusando do colorido e da sensualidade, ela vem carregada de muitos brilhos e acessórios, assim como a parceira Luísa. A direção de João Monteiro & Audrey Nobrega apostou em um conceito urbano, protagonizado por mulheres empoderadas e seguras de si. A estética traz vibes dos anos 70, com cores fortes, botas de cano alto, boinas e lenços na cabeça. O videoclipe foi gravado no bairro da Liberdade, em São Paulo.

E como a dança é uma das marcas registradas da Lexa, em breve a cantora lança em suas redes um desafio com a coreografia de “Quebrar Seu Coração”.

‘LEXA’! Em alto e bom som, o nome do novo álbum da cantora foi escolhido por representar um reencontro de suas raízes. Vivendo mais um marco importante em sua trajetória profissional, seu segundo trabalho neste formato foi lançado em setembro pela Som Livre com 9 faixas, sendo 6 inéditas, e com ecléticas participações especiais: Luísa Sonza, Márcio Vitor (Psirico), Bruno Cardoso (Sorriso Maroto) e Pedro Sampaio. A produção é dos Dogz, formado pelo trio Pablo Bispo, Sérgio Santos e Ruxell, com produção executiva assinada pela empresária e mãe da cantora, Darlin Ferrattry.

Leia Mais

Música

Netflix anuncia data de lançamento de documentário de Emicida

‘AmarElo – É Tudo Pra Ontem’ mescla cenas do show histórico no Theatro Municipal à história da cultura negra brasileira.

Por

A Netflix anunciou hoje a produção do documentário Netflix AmarElo – É Tudo Pra Ontem, de Emicida, com animações, entrevistas e cenas de bastidores. Usando o show do rapper no Theatro Municipal em 2019 como espinha dorsal, o filme dirigido por Fred Ouro Preto explora a produção do projeto de estúdio AmarElo e, ao mesmo tempo, a história da cultura negra brasileira nos últimos 100 anos.

Nele, estabelece-se um elo importante entre três momentos relevantes da história negra brasileira: a Semana de Arte Moderna de 1922; o ato de fundação do Movimento Negro Unificado (MNU), em 1978, pela valorização da cultura e de direitos do povo negro; e o emblemático espetáculo de estreia de AmarElo, que aconteceu no mês da consciência negra, novembro, em 2019. 

“São quatro décadas que separam a nossa ascensão ao palco do Theatro Municipal do encontro das pessoas do MNU naquelas escadarias. Então subir ali e gritar ‘obrigado, MNU’ pro mundo é para que eles saibam que é da luta deles que nasce um sonhador como o Emicida”, diz o rapper.

“Quando eu cheguei aqui, tudo era impossível, qualquer coisa que falávamos era tida como problemática e improvável de se realizar. Hoje, não é mais. E é dessa forma que quero que lembrem do meu nome no futuro, como alguém que sabia que o impossível era grande, mas não maior que si. O palco do Municipal abrigou alguns dos mais importantes movimentos da arte do planeta e acho que caminhamos para ser isso”, completa Emicida. 

O documentário, de 90 minutos, tem lançamento confirmado para o dia 8 de dezembro de 2020. A Netflix e Laboratório Fantasma ainda terão um segundo projeto, que será lançado em 2021.

Leia Mais

Música

Rumores apontam live patrocinada e música inédita de RBD em outubro

Especulações tomaram conta da internet após anúncio do Spotify.

Por

RBD fez sucesso no mundo inteiro e deve fazer apresentação especial em outubro (Foto: Divulgação/EMI)

Entre 2004 e 2008, a cultura pop da América Latina só falava sobre um assunto: RBD, banda originada na novela Rebelde, exibida pela Televisa e distribuida pelo canal SBT no Brasil. Após o fim apressado do grupo, os pedidos por um retorno nunca cessaram por parte de fãs apaixonados no mundo inteiro, mesmo tendo passados longos 12 anos desde o fim.

Na noite da útlima quinta-feira (27), o Spotify anunciou oficialmente, o catálogo do grupo mexicano RBD em sua plataforma de streaming. No entanto, desde o dia 28 de agosto, publicações feitas por cinco dos seis integrantes do RBD deram pistas de que essa não era a única novidade envolvendo o nome do grupo.

Anahi, Dulce Maria, Mayte Perrone, Christian Chaves e Christopher Uckerman compartilharam vídeos sobre uma página chamada RB2, linkada nas redes sociais de cada um deles, em que exibe uma contagem regressiva para o dia 4 de outubro, considerado o “Dia Mundial de RBD”.

Pista 1: Ucker muda de tom

Pistas foram deixadas pelos integrantes antes do grande anúncio. Primeiro, Christian e Christopher fizeram lives em suas respectivas sociais em que falaram, não por acaso, sobre, entre outras coisas, RBD e as novidades que virão. Fazendo mistério, Christian foi direto ao dizer que o anúncio das músicas no Spotify não era a única novidade e que os fãs ficariam felizes com o que viria a ser anunciado.

Na ocasião, Ucker falou pela primeira vez sobre a sente saudade de dividir o palco com seus colegas de banda e que aceitaria participar de um reencontro. Antes disso, o cantor evitava falar sobre o grupo publicamente.

Pista 2: comunicação do RB2

Quase nada se sabe sobre o que de fato se trata o RB2. Pode ser um retorno do grupo com outro nome, pode ser o título de um projeto específico, datado, pode ser o nome de uma turnê, ainda não há precisão. No entanto, o site do RB2 descreve o projeto da seguinte maneira:

“Registre-se para ser parte de uma nova união de amor, esperança, alegria e música para o mundo”.

Pista 3: ênfase no Spotify

A partir de outubro, as músicas de RBD estarão disponíveis em todas as plataformas digitais de streaming de áudio. No entanto, a campanha envolvendo os integrantes da banda chama atenção, exclusivamente, para o Spotify.

Com isso, rumores apontam que um reencontro da banda estaria sendo patrocinado pela plataforma e que, com a oportunidade, o grupo estaria planejando lançar uma música inédita no dia 4 de outubro. Convidados especiais estariam sendo negociados para essa live.

https://twitter.com/SpotifyBR/status/1299135755005161473

Alfonso Herrera

Desde quando os integrantes da banda iniciaram as promoções do RB2, Alfonso Herrera, protagonista da principal dupla do projeto Rebelde, não foi mencionado em nenhuma peça de divulgação. Há quem diga que o ator não quer mais se envolver com o projeto, mas os principais rumores apontam que a negociação com Alfonso não foi fechada por discordâncias sobre se tratar, supostamente, do retorno da banda em uma live paga. Especulações dizem que Alfonso é contra a ideia e que o projeto devia ser gratuito. Tudo, por enquanto, apenas rumores.

Vale lembrar, portanto, que, a partir do dia 3 de outubro, todas as músicas do grupo estarão disponíveis no Spotify, Deezer e Apple Music a partir das 21h.

Leia Mais

Música

Segundo colunista, cantores chegam a lucrar o dobro do cachê normal em live

O sertanejo Gustavo Lima é um dos que mais faturaram no auge das apresentações online.

Segundo o colunista, a cantora Luisa Sonza faturou R$ 120 mil em show online (Foto: Reprodução/YouTube).

Sem poder promover seus trabalhos devido ao novo Coronavírus, artistas do mundo todo encontraram nas lives a melhor ferramenta para divulgar seus lançamentos e gerar receita. No Brasil, a transmissão de shows online vem sempre acompanhada por merchan, com a logomarca dos patrocinadores estampada nas telas e nos materiais de divulgação.

Ainda que esses shows, para o público, estejam longe de ter a mesma energia que nos espaços físicos, para os artistas a coisa é bem diferente. Segundo o Leo Dias, colunista do Metrópoles, o cachê dessas transmissões chegam a custar o dobro do valor normal, totalizando em média R$ 120 mil a R$ 300 mil.

Contudo, esse valor pode mudar de acordo com o segmento do artista. De acordo com o colunista, as lives do sertanejo Gustavo Lima, por exemplo, têm orçamento estimado em R$ 400 mil. Além disso, no auge desse tipo de apresentação, no mês de maio deste ano, o cantor pode ter recebido R$ 3 milhões pelo show do dia 22.

Atrás do sertanejo, lives como a de Wesley Safadão + Raça Negra e Fernando e Sorocaba custaram aproximadamente R$ 230 mil e R$ 144 mil, respectivamente. Luisa Sonza, Carlinhos Brown, Belo, Lucas Lucco também são outros nomes citados pelo colunista, com orçamento estimada entre R$ 100 mil a R$ 120 mil.

Confira a tabela divulgada por Leo Dias:

Leia Mais