Connect with us

Teatro

Grupo Galpão encerra 13ª Semana do Teatro no Maranhão

Os atores cantam e executam, ao vivo, 25 canções de trabalhos mais antigos.

Foto: Divulgação/Grupo Galpão

A música sempre foi parte fundamental do teatro do Grupo Galpão. Espetáculos permeados por canções que acabaram se transformando em clássicos ao longo dos mais de 35 anos de trajetória do grupo e inspiram a criação do sarau literário musical “De Tempo Somos”, que encerra com maestria a 13ª Semana do Teatro no Maranhão no próximo domingo (25), às 19h, no Teatro Arthur Azevedo.

Uma cantoria de atores à beira do rio, em noite de lua cheia, durante uma das inúmeras turnês da companhia pelo Vale do Jequitinhonha, foi inspiração para experimento do Grupo Galpão. Com direção de Lydia Del Picchia e Simone Ordones e patrocínio da Petrobras, “De Tempo Somos” propõe um novo formato de espetáculo, lançando aos atores do grupo o desafio de se reinventar, em cena e na relação com o público, a quem são dedicadas algumas das canções.

Com direção musical e arranjos de Luiz Rocha, os atores cantam e executam, ao vivo, 25 canções de trabalhos mais antigos como “Corra enquanto é tempo” (1988) e “Álbum de Família” (1990); passando também por “Romeu e Julieta” (1992), “Um Moliére Imaginário” (1997) e “Partido” (1999), chegando até a espetáculos mais recentes como “Tio Vânia” e “Eclipse” (ambos de 2011), além de músicas que surgiram em workshops internos e que chegam a público pela primeira vez. “A cantoria é a celebração do encontro, da festa, da disposição para seguir em frente (apesar de tudo que nos faz pender para o chão!), do espírito libertário e contestador inerente a toda reunião festiva”, explica Lydia Del Picchia.

A cantoria vem acompanhada de textos, escolhidos por Eduardo Moreira e Lydia Del Picchia, que falam da passagem do tempo e do estado de embriaguez e liberdade que é inerente à criação artística. Reflexões e poemas de Eduardo Galeano, Anton Tchékhov, Olga Knipper, Calderón de la Barca, Charles Baudelaire, Manuel Bandeira, Nelson Rodrigues, Jack Kerouac, Paulo Leminski e José Saramago compõem esse caleidoscópio em que os atores do Galpão compartilham, com o público, suas indagações e vivências artísticas.

Para o coordenador geral da Semana do Teatro no Maranhão e diretor do Teatro Arthur Azevedo, Celso Brandão, o espetáculo acrescenta uma enorme bagagem ao evento que chega à sua décima terceira edição. “Para o Festival, como para nosso Estado é fundamental ter grupos desse quilate do Grupo Galpão, sobre tudo esse espetáculo que caminha pela história musical do grupo. Cumprimos também a função de trazer entretenimento de qualidade para nossa gente que não tem em sua maioria condições de viajar para conhecer esses trabalhos em outros Estados, e o que é melhor, intercambio de forma gratuita”, comenta.

13ªSemana do Teatro

Também no domingo (25), a Semana do Teatro apresenta uma grande cerimônia em homenagem ao ator, diretor teatral e arte educador Josué da Luz. O último dia do festival será marcado também pela premiação da primeira Mostra Competitiva, que irá premiar com o Troféu Apolônia Pinto dentre os artistas, grupos e espetáculos da programação os destaques em categorias como melhor espetáculo, direção, texto, ator e atriz, figurino, caracterização, iluminação, sonoplastia e cenografia.

A 13ª Semana do Teatro no Maranhão é uma produção do Governo do Estado do Maranhão e da Secretaria de Estado da Cultura e Turismo por meio do Teatro Arthur Azevedo, com patrocínio da Equatorial Energia e da CEMAR, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura.

Teatro

Teatro Arthur Azevedo comunica suspensão temporária de todos os espetáculos

As visitações ao teatro estão mantidas, mas seguem normas em relação à quantidade de pessoas.

Por

O Teatro Arthur Azevedo, em São Luís, anunciou a suspensão temporária de todos os próximos espetáculos que estavam previstos para acontecer nos próximos dias, com o objetivo de evitar possíveis transmissões do Coronavírus.

Entre as produções que teatro iria receber estão o espetáculo local “Uma Late, a Outra Mia”, que teria uma curta temporada de 19 a 22 de março e os musicais nacionais “A Pequena Sereia” e “Abba Experience In Concert”, que seriam apresentados no dia 29 de março.

Já as visitas ao teatro seguem mantidas, mas com algumas exigências e cuidados em relação à quantidade máxima de pessoas por visitação.

Veja o comunicado na íntegra:

“Tendo em vista o Decreto Estadual Nº 35.660 de 16 de Março de 2020, assinado pelo governador Flávio Dino, que dispõe sobre os procedimentos e regras para fins de prevenção da transmissão do Coronavírus (COVID-19), o Teatro Arthur Azevedo, casa vinculada à Secretaria de Estado da Cultura (SECMA), informa que todos os espetáculos e shows previstos para acontecerem no Teatro estão temporariamente SUSPENSOS.

O TAA informa ainda que pautas de fotos serão mantidas, porém, as aulas dos cursos do Núcleo Arte Educação (NAE) previstas para começar na próxima segunda-feira, 23, serão adiadas. Tão logo definida a nova data de início das aulas, a divulgação ocorrerá em nossos canais oficiais.

Quanto às visitações, o Teatro Arthur Azevedo comunica que estão mantidas, porém seguirão critérios relacionados à quantidade de pessoas por vez de visitação.

Quaisquer mudanças serão prontamente comunicadas à população.

Agradecemos a compreensão e esperamos tão logo voltar como gostamos: abrindo o Teatro para visitação de todos e todas, com casa cheia e o público aproveitando os espetáculos que sobem ao palco do nosso patrimônio bicentenário.”

Leia Mais

Teatro

Infidelidade é tema de espetáculo com Miguel Falabella e Zezé Polessa em São Luís

Alessandra Verney e Frederico Reuter também participam do espetáculo, que entra em cartaz no Teatro Arthur Azevedo, nos dias 7 e 8 de março.

Por

A peça foi adaptada e dirigida por Miguel Falabella (Foto: Divulgação/A Mentira)

Fidelidade e honestidade, duas palavras distintas, mas parecem que circulam juntas de alguma forma. No espetáculo “A Mentira”, de Florian Zeller, você vai entender sobre a arte de esconder, seja para proteger aquelas pessoas que amamos, ou não. A peça foi adaptada e dirigida por Miguel Falabella, que também protagoniza a história ao lado de Zezé Polessa, Alessandra Verney e Frederico Reuter. Alessandra entra nesta nova temporada no lugar de Karin Hils, que vai se dedicar à estreia de Donna Summer Musical.

Pela primeira vez em São Luís, depois de uma extraordinária temporada na Europa e outras cidades brasileiras, a apresentação será encenada no palco do Teatro Arthur Azevedo, nos dias 7 e 8 de março, sendo no sábado, às 19h e 21h, e no domingo, às 19h. Ingressos disponíveis na Bilheteria Digital.

Na história, Alice surpreende na rua o marido de sua melhor amiga com outra mulher, criando-se assim um conflito – ela deve ou não contar à amiga o que viu? Seu marido Paulo tenta convencê-la a esconder a verdade – e essa mentira é para defender o amigo ou porque ele também tem algo a esconder?

“A mentira é uma comédia deliciosa, sobre a relação muito louca entre dois casais. O interessante é que você assistindo nunca sabe na verdade o que essas pessoas estão pensando, para onde elas vão e o que elas pretendem”, declara Miguel Falabella.

Com a brilhante narrativa, “A Mentira” abre um diálogo instigante sobre fidelidade, honestidade e a realidade da monogamia em casamentos, conseguindo momentos tensos de mentiras – ou confissões acidentais – que fazem a audiência prender sua respiração, dosados habilmente com momentos de grande comédia.

“São quatro personagens, não é só um que mente, todos mentem! E é mais um movimento meu e do Miguel de estarmos juntos novamente no palco, desta vez com dois colegas com quem nunca atuei, mas cujo trabalho acompanho e admiro”, comenta Zezé Polessa.

“É sempre um prazer enorme voltar a atuar com a Zezé Polessa, fiz um grande sucesso da minha carreira ao lado dela”, acrescenta Falabella.

Leia Mais

Teatro

Cine Broadway | Companhia abre inscrições para cursos intensivos de teatro musical

Por

Criada em 2015, a EnCanto Coletivo Cultural é, atualmente, a única companhia independente de Teatro Musical em exercício em São Luís, e tem o objetivo de expandir, popularizar e qualificar a prática de Teatro Musical na cidade.

Desde 2018, o Coletivo tem produzido espetáculos com sucesso de crítica e público, de forma empreendedora e autônoma, como o recém-estreado “Cadê a Herança? – uma comédia musical” (agosto/2019), primeiro de texto autoral do grupo.

O grupo também realiza apresentações em eventos privados e públicos da iniciativa privada, e promove cursos livres de vivência da linguagem. Em 2019, estão produzindo o Cine Broadway, quarto curso livre intensivo de teatro musical, promovido pela EnCanto, criando mais um espaço de experimentação para pessoas que tem interesse de conhecer e praticar a linguagem, podendo ser não artistas, artistas amadores ou artistas profissionais.

Serão 5 dias de aula, para estudo e montagem de cenas musicais, coreografias e performances de canto, tudo dentro da linguagem do teatro musical. Dessa vez, a proposta é levar para o ambiente teatral, números marcantes de filmes musicais, trazendo a magia do cinema para o palco.

O Rei do Show, Chicago, Mudança de Hábito, A Bela e a Fera e Hairspray são alguns dos sucessos que fazem parte do setlist a ser estudado e montado pelos alunos.

Serão 05 (cinco) professores em sala de ensaio, entre locais e uma participação especial nacional, a saber: Leonardo Fernandes (teatro/MA), Rebeca Carneiro (dança/MA), Samuel Rebouças (canto solo e pequenos grupos/MA), Paulo Cardoso (canto em grupo/MA) e Giulia Nadruz (coaching e acting/SP). Esta última é atriz, cantora, dubladora e atual protaginista de O Fantasma da Ópera (em cartaz em SP) e dubladora da Bela no live-action da Disney de A Bela e Fera.

Grande nome do teatro musical brasileiro, que também se apresentará no Espetáculo de Conclusão. O curso, em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura (SECMA), acontecerá no período de 17 a 23 de outubro. A Casa do Tambor receberá as aulas, de 17 a 22 de outubro.

Já o Espetáculo de Conclusão, que mostrará o resultado de todo o trabalho dos alunos, será realizado no Auditório do Convento das Mercês, dia 23 de outubro, às 19h30.

O Espetáculo é gratuito e aberto ao público. Informações adicionais e inscrições para o curso podem ser realizadas pelo site https://cinebroadway.wixsite.com/cursoencanto2019. O investimento é de R$250 para novos alunos e de R$200 para ex-alunos (que já fizeram algum outro curso da EnCanto).

Leia Mais