Game of Thrones | Qual das rainhas loucas cometerá genocídio?

Game of Thrones | Qual das rainhas loucas cometerá genocídio?

Há duas rainhas à beira da loucura em Game of Thrones, Cersei Lannister e Daenerys Targaryen. Enquanto a leão foi levada desde a infância à paranoia, ao incesto e orgulho, a dragão cresceu fugido dos capangas de Robert Baratheon para depois se autoproclamar a última de sua Casa e a única pessoa no mundo merecedora de governar sentada no Trono de Ferro.

É inegável, por mais que se tente, que tanto Dany quanto Cersei nunca estiveram em seu juízo perfeito. Enquanto Cersei desconfiava que seu incesto fosse descoberto e perdia o controle sobre o filho sádico, Dany começava a tomar banho em água escaldante, e entrar em piras funerárias para chocar dragões, este último, é preciso reconhecer, um momento de grandeza especial.

Mas qual delas está mais inclinada a destruir toda a população de Porto Real? Vamos comparar.

A Leoa

Cersei já ameaçou fazer “chover fogo” na capital e queimar todas as Casas de Westeros, inclusive a sua, quando seus desejos não eram atendidos. Cersei sempre desprezou o povo, verbalizando que não se importava com os pobres morrendo e fome e que os portões deveriam ser fechados para os camponeses refugiados da Guerra dos Cinco Reis.

A rainha é cúmplice de Jaime quando este derrubou Bran Stark da torre em Winterfell. Planejou matar a si mesma e a Tommem quando Porto Real foi cercada pelo exército de Stannis. Bebe descontroladamente, acusou Tyrion pela morte de Joffrey, ficou descontrolada quando Myrcella foi mandada para Dorne.

Associada a Qyburn engenhou o zumbi Montanha, e destruiu o Septo de Baelor com fogo vivo, matando centenas de pessoas em um único golpe, extinguindo a nobreza e o clero de Porto Real.

Colocou a septã Unella para ser torturada por semanas a fio por Montanha e deixou Ellaria Sand presa junto com a filha Tyenne em processo de morte e decomposição.

Cersei Lannister não teme em ser a rainha das cinzas, não está preocupada com o povo e só o colocou para dentro das muralhas da Fortaleza Vermelha para os usar como escudo contra Daenerys, ao mesmo tempo em que, junto com Euron Grejoy, força a Targaryen a se render de vez aos desejos de tirania. As torres das muralhas da Fortaleza Vermelha, inclusive, estão forradas com barris que devem conter fogo vivo. Se Cersei morrer em batalha, o povo morre junto, seja o fogo verde ou laranja.

A Dragão

Dany cresceu achando que casaria com o irmão Viserys, mas foi vendida em matrimônio à Khal Drogo. Ao contrário do irmão ela se preocupou em se adequar à cultura e costumes do povo Dothraki, ganhar o amor de Drogo e de seu Khalazar.

Tudo estava indo bem, até que, após Viserys a ameaçar grávida, Drogo o mata com ouro derretido sobre a cabeça. A resposta de Dany: um transe onde tem a epifania de que ela é a última dragão e que o Trono de Ferro é seu por direito.

Sacrifica a bruxa que deixou Drogo em estado vegetativo e entra na pira funerária do marido com três ovos petrificados, saindo ilesa com três dragões.

O Khalasaar segue rumo às cidades livres, passando por Qarth, onde ela exige que lhe deem navios pois ela era uma Targaryen, o que faz a elite governante sorrir. Traída, prende em um cofre sua aia e o amante. É em Qarth que ela começa a assar pessoas, como o feiticeiro que prendeu seus dragões na Casa dos Imortais.

Em Astapor compra seus Imaculados ao preço do sangue dos mestres de escravos locais. Assa o primiero deles ela mesma, colocando Drogon como isca e o incitando a despejar fogo sobre o mercador. Dá a ordem de que os Imaculados matem todos os mestres, mas não firam inocentes.

Dany segue para Yunkai, invade a cidade, mata parte da elite governante e libera os escravos. Mas se esquece de instalar uma nova economia local.

Segue para Meereen e faz o mesmo, mas desta vez resolve ficar e reinar. Aqui, Dany começa a ignorar a cultura local, por acreditar que sabe melhor que eles. É aqui também que planeja quebrar a estrutura de governo de Westeros. Mais tarde ela toma controle de todos os khalasares ao assassinar com fogo seus khal em Vaes Dothraki.

O desenvolvimento de Dany desde sempre foi pautado em se achar merecedora de algo apenas por ter nascido Targaryen, e achar que todos deveriam se curvar à ela. Dany executa sumariamente rendidos em batalha e tudo piora quando descobre que Jon é o herdeiro legítimo por nascimento ao Trono de Ferro.

Sem fazer pelo povo de Westeros tudo que fez em Essos ela espera a mesma devoção. Com a morte de Jorah, dois de seus dragões e Missandei, é provável que ela chegue muito perto de perder a sanidade completa e passar fogo em Porto Real.

Mas essa não é Dany, por mais crueis que suas ações tenham sido, todas tiveram como alvo os seus pares, os opressores, e não aos oprimidos. A última palavra de Missandei para a rainha foi “dracarys”, o comando de fogo dado aos dragões, um eco do que Olenna Tyrell já havia dito para Dany fazer.

Mas Dany também prendeu seus dragões quando Drogon comeu uma criança em Meereen, um de seus títulos é quebradora de correntes, é possível, mas pouco provável que será ela a cometer genocídio.

Relacionadas