Connect with us

Teatro

Espetáculo inspirado em High School Musical Brasil estreia no Arthur Azevedo

Essa é a primeira adaptação da franquia americana para os palcos brasileiros.

Trazendo a leveza das tramas juvenis, o espetáculo musical High School Musical Brasil estreia nesta quinta-feira (7), às 20h, no Teatro Arthur Azevedo. Com trinta atores maranhenses, o espetáculo vem à público após sete meses de produção, assinada pela Oficina de Interpretação SLZ e Troupe Parabolandos, de Suzano (SP). O pioneirismo marca esta produção, que é a primeira adaptação da franquia americana High School Musical para os palcos brasileiros. 

Com 11 músicas e diálogos com muitas doses de humor, High School Musical Brasil foi bem recebido em sua pré-estreia em Suzano (SP), realizada na primeira semana de janeiro. “O público foi caloroso à comédia, música e energia do espetáculo”, comenta Leda Lima, produtora executiva do espetáculo.

Os fãs da trama podem se preparar para cantar durante a apresentação, que traz músicas dos três filmes da série, como “Mantenha o Status” (adaptação de Stick to the Status Quo), “Se liga no jogo” (adaptação de Get’cha head in the game) e “Humuhumunukunukuapua’a”. A maior parte das músicas ganhou versão em português para o espetáculo, mas algumas serão cantadas sua língua original, como “What I’ve been looking for” e “Right here, right now”.  O elenco, que é formado por atores de 10 a 29 anos, canta e dança no palco as canções coreografadas com elementos circenses.

Sobre a trama

Original do canal Disney Channel, a série de filmes dirigida por Kenny Ortega lançada em 2006 conquistou fãs em todo o mundo. Os filmes que marcaram gerações trazem a história dos jovens da East High School, uma escola comum na pequena cidade americana de Albuquerque. O prodígio do basquete, Troy Bolton, e a garota gênio Gabriela Montez provocam uma revolução na escola ao quebrarem as expectativas de todos e entrarem no musical escolar. “Essa história é especial por falar de pessoas que vão atrás de seus sonhos e mostra a força que uma equipe tem quando trabalha junto. Essa história liberta os jovens e adolescentes de padrões impostos. Fala sobre ser você mesmo”, diz Carol Marcondes, da Troupe Parabolandos, diretora do espetáculo.

Na adaptação brasileira, os jovens são interpretados por Andressa Victória (14) como Gabriela, Pedro Danilo (16) como Troy Bolton, Ana Clara D’eça (15) como Sharpay Evans e Rodrigo Santos (15) como Ryan Evans. 

Quem reforça o time são a preparadora de elenco Tatá Pacheco, o iluminador Otávio Rodrigues, o preparador acrobático Daniel Max, a OutroPlaneta Produções, co-produção local, e Mariá Vieena, que assina a cenografia junto de Leda Lima.  

Na Ilha

O Despertar da Primavera| Novo espetáculo do Teatro Arthur Azevedo

“Não há regras no DESPERTAR DA PRIMAVERA, apenas a sensibilidade para ajudar a contar uma história e despertar afetos.” – Afirma produção.

Com direção de Constantino Isidoro, peça ‘O Despertar da Primavera’ fará sua estreia no dia 25 de abril, no Teatro Arthur Azevedo. Peça tem Hugo Zorzetti, como autor do espetáculo que foi inspirada na obra de Frank Wedenkigd, um dramaturgo alemão, em 1891, que mostra uma história que que circula na Alemanha envolvendo jovens, amor e sexualidade, numa sociedade repressiva.

Grupo de teatro de uma escola particular prepara a peça, que busca
mostra são os caminhos tomados pela nossa juventude, a vida moderna marcada pela violência das informações e a fragilidade dos valores.

“O espetáculo contará uma história que fará você voltar ao século XIX e ao mesmo tempo, vai observar que, mesmo dois séculos depois, não estamos tão longe do passado”, segundo sinopse oficial.

A apresentação da peça será no dia 25 de abril, às 15h e 19h30 (as duas sessões estão esgotadas), apenas para alunos da rede pública de ensino. Já no dia 26, às 20h, com intérpretes de libras, para o público em geral. O ingresso desse dia, custa R$ 20, a inteira e meia, R$ 10. Vendas na bilheteria do Teatro Arthur Azevedo. Classificação da peça é de 12 anos.

Continue Reading

Na Ilha

Imperatriz e Açailândia recebem o primeiro espetáculo do Palco Giratório 2019

O movimento acontece nos dias 15 e 16 de abril em Imperatriz e Açailândia, às 19h.

Por

O Palco Giratório inicia o a edição 2019 no Maranhão com o espetáculo “Realidade Apropriada Libera Evidência (RALE)”, montagem premiada construída a partir de uma pesquisa de improvisação em dança, onde a técnica do breaking (hip-hop) se une a ruídos do corpo no momento da ação e deslocamento para trazer à tona a diversidade do universo urbano. Os movimentos da dança são reproduzidos pelo artista Jessé Souza (AL) e acontecem nos dias 15 e 16 de abril em Imperatriz e Açailândia às 19h.

Com duração de 40 minutos e classificação 10 anos, a entrada é gratuita. Em Imperatriz, a apresentação acontece no Teatro Ferreira Gullar e em Açailândia no Cineteatro da Praça PEC Vila Ildemar

O espetáculo surgiu a partir da ideia de centro, periferia e fronteiras, sendo um trabalho autobiográfico sobre questões que rodeiam o artista Jessé Souza. Motivado pelos pensamentos dos antropólogos Marc Augé e Michel Agier, o início desse processo de criação é no solo Encenações Urbanas, em 2016, que surgiu por questionamentos sobre o movimento Hip-Hop e suas questões políticas e sociais.

Ressaltando que a periferia pode ser entendida em um sentido geográfico, mas também num sentido político e social, o espetáculo R.A.L.E representa um corpo aprisionado a um sistema que desfavorece um terço da imensa população brasileira, parcela tratada com descaso. Esse corpo é trazido para a cena como um dispêndio de energia muscular, em meio a ruas, avenidas, becos, vielas, subidas, decidas, em uma cidade desigual, a qual um dos maiores desafios é se sustentar.

Jessé Souza explica que a pesquisa questiona a desigualdade social causada não por fatores econômicos e sim por fatores que são reproduzidos desde seu gênese social, causadora de preconceitos e desigualdades. “Essa classe social que designamos como ‘ralé’ não tem o intuito de ‘ofender’ essas pessoas já tão sofridas, mas sim chamar a atenção, provocativamente, para nosso maior conflito: o abandono social e político”, explicou a artista sobre o título do espetáculo.

Continue Reading

Na Ilha

Stand Up ‘Pokas’, de Thiago Ventura, é adiado para 3 de abril

O espetáculo seria apresentado em três sessões na noite desta sexta-feira (29), no Teatro Arthur Azevedo

O stand up de comédia Pokas, de Thiago Ventura, que estava marcado para ser apresentando em três sessões durante a noite desta sexta-feira (29), no Teatro Arthur Azevedo, teve que ser adiado.

Através de nota à imprensa, a produção nacional do artista explicou sobre o problema. Confira, na íntegra, abaixo:

“Devido problemas inesperados e irreversíveis na logística, Thiago Ventura não chegará a São Luís na data de hoje, 29 de março de 2019, para realização de 3 sessões do seu show solo Pokas. Nós, produção nacional, tentamos todas as possibilidades, mas sem sucesso. Teremos que transferir o show para quarta-feira, dia 03 de abril de 2019, e as apresentações serão nos mesmos horários.
Pedimos desculpas pelo transtorno e ressaltamos que a produção local, Moraes Jr Poduções, e o Teatro Arthur Azevedo não têm nenhuma responsabilidade pelo ocorrido. Quem precisar de devolução dos valores dos ingressos, deve procurá-los nos canais de informações: (98) 991041313 ou (98) 981881313.
Estamos disponíveis para quaisquer esclarecimentos”
, diz a nota.

Sobre o show
Em seu terceiro show solo, Thiago Ventura faz piadas e conta histórias engraçadas sobre os seus últimos anos como comediante de stand up. Fala de liberdade de expressão, livre arbítrio, sexualidade, drogas, dogmas e da vida pessoal, sempre com seu inconfundível estilo da quebrada.

Continue Reading