Connect with us
Image Map

Artigos

Entenda a confusão entre Henry Cavill e Warner pelo Superman

Quando se joga o jogo dos negócios, ou se ganha ou se procura um novo emprego.

A internet e os fãs do DCEU foram pegos de surpresa com a possível saída de Henry Cavill do papel de Superman. Após uma matéria publicada no THR, todos os envolvidos emocionalmente ficaram sabendo do que já vinha circulando nos bastidores: a Warner não estava satisfeita com os rumos tomados por Cavill e sua empresária Dany Garcia.

Garcia correu para o Twitter, logo após a publicação, desmentindo que seu cliente teria aposentado a capa. “Não se desesperem, a capa ainda está no armário dele”, disse. E armário é o ponto chave desta história: a capa não está nas costas de Henry Cavill, mas também não está na de ninguém.

Ainda segundo a reportagem, Superman não faria a esperada participação especial em Shazam, novo longa do DCEU que se espera ser mais leve e divertido, estrelado por Zachary Levi e com Dwayne Johnson.

Jogo dos Negócios

Como diria Cersei Lannister, quando se joga o Jogo dos Negócios, ou você ganha, ou procura outro emprego, ou tenta de tudo para valorizar seu passe e o empregador subir o seu salário.

Segundo Grace Randolph, analista de Hollywood e YouTuber, é exatamente isso que aconteceu, um jogo público de negociação de contrato. Há meses, Cavill, Garcia e Warner duelariam por um aumento no dinheiro pago pelo estúdio para que o britânico permanecesse no papel que o alçou à fama mundial.

A interpretação deve ser levada em consideração dado o histórico de Garcia, conhecida na indústria por apertar os estúdios por mais dinheiro para seus clientes. Entre eles, Dwayne Johnson, seu ex-marido, cujo passe ganhou valores astronômicos durante sua gestão.

Para o Homem de Aço, a empresária estaria pedindo valores de astro nível A, alguém com uma carreira consolidada, indicações e prêmios e grande poder de atrair bilheteria, tudo que Henry Cavill (ainda) não é.

Depois do tuíte de Garcia, foi a vez Cavill se manifestar, desta vez pelo Instagram, com um vídeo no mínimo bizarro.

Usando uma camisa onde se lê “Krypton Lifting Team” (Equipe de Levantamento de Krypton), Cavill apenas olha para a câmera enquanto mostra uma action figure (em uma caixa) do Superman. Esse foi o jeitinho do britânico dizer que tal qual o boneco, ele também está guardado como o filho de Krypton.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Today was exciting #Superman

Uma publicação compartilhada por Henry Cavill (@henrycavill) em

A Warner é, dizem, a casa de Hollywood que mais tem apego e faz questão de que seus atores, diretores e produtores permaneçam em suas produções. Um bom exemplo recente é Amy Adams, colega de trabalho de Cavill. Adams vem se provando ser uma excelente atriz, ainda que não arraste grandes bilheterias. Recentemente ela estrelou Sharp Objetcs, aclamada série de suspense e horror da HBO, emissora de propriedade da AT&T Time Warner.

Trinity on-hold

Em seu comunicado, o estúdio disse que “ainda que nenhuma decisão tenha sido tomada em relação a futuros filmes do Superman, sempre tivemos grande respeito e uma ótima relação com Henry Cavill e isso permanece sem mudanças”. Traduzindo: Cavill não está fora agora, mas também não há filmes ou participações do Superman planejadas e a permanência do ator na casa é incerta.

Com Ben Affleck também fora, devido à problemas de saúde decorrentes do alcoolismo, afastado do papel de Batman, apenas a Mulher-Maravilha, interpretada por Gal Gadot, permanece como pilar da Trindade DC. A situação chega a ser inusitada, uma vez que, dos três, a Amazona foi a única relegada por anos e anos, tendo ganho fora dos quadrinhos e animações apenas uma série de TV nos anos 70. Hoje, Gadot e sua Wonder-Woman carregam a Trinity e o DCEU nas costas.

Novos Personagens

Segundo a reportagem do THR, Superman estaria no armário para dar lugar à sua prima, a Supergirl. O filme da heroína de Krypton já havia sido anunciado como parte dos planos de reformular o Universo DC, dando uma cara mais jovem e feminina para a dimensão onde existe a Liga da Justiça.

A DC tem três filmes para estrearem entre 2018 e 2019: Aquaman, Shazam e Wonder Woman 1984. Há ainda planos para o filme solo do Flash e a inserção do Lanterna Verde (ainda sem ator definido), além de um filme solo do Coringa do Jared Leto. Fora da dimensão da Liga da Justiça que conhecemos, haverá o filme do Coringa interpretado por Joaquim Phoenix, que promete ser mais pesado, sem o Batman e com um Thomas Wayne sem escrúpulos.

A Carreira de Cavill

Henry Cavill tem 35 anos e ficou conhecido do grande público apenas em 2013, quando assumiu o manto do Super pela primeira vez, no longa Man of Steel, que também foi o pontapé do Universo Cinematográfico DC. Antes disso, o papel mais expressivo do britânico havia sido como Charles Brandon, Duque de Suffolk, e melhor amigo do rei Henry VIII, na série de TV The Tudors, do Showtime/BBC.

Seu primeiro papel foi aos 18 anos, em 2001, no filme Laguna. Aos 19, em 2002, ele foi Albert Mondego, o filho do Conde de Monte Cristo. Seus papeis de maior destaque, até agora, são o próprio Superman, Napoleon Solo em O Agente da UNCLE (Warner) e August Walker, o vilão de Missão Impossível: Efeito Fallout (Paramount), quando teria ganho as graças de ninguém menos que Tom Cruise.

Para viver Walker (e ganhar o endosso de Cruise), Cavill chegou a pôr em ruína todo o visual do Superman. Seu personagem usa um bigode que teve de ser removido digitalmente para as cenas do Superman no filme Liga da Justiça. Seria pouco, mas o resultado nas telas foi desastroso, com um Super de boca deformada por alguns momentos.

O próximo pulo do britânico será como protagonista de The Witcher, futura série da Netflix que adaptará a saga literária e de games de mesmo nome. Será o seu primeiro papel na TV desde The Tudors, e será justamente na Netflix, empresa que os novos patrões de Cavill na Warner já chamaram de “o Walmart” do streaming, enquanto a HBO seria a “Tiffany” do mesmo seguimento, em alusão à rede de supermercados e à joalheria de alto luxo.

Em resumo, Cavill é jovem, tem muita carreira pela frente, mas se não sentar e conversar sério com Garcia sobre quem ele quer ser em Hollywood nos próximos 10 anos, poderá ter que começar do zero em pouco tempo, o que poderia lhe custar o tão sonhado papel como James Bond, cuja idade e Daniel Craig são os únicos empecilhos de alcançar.

Em alta agora