Connect with us

Filmes

Em entrevista, Josh Gad diz que Frozen não receberá terceiro filme

Produtor e roteirista afirmam uma ideia igual.

Foto: Divulgação/Frozen II

Frozen 2 já se tornou o filme animado com a maior bilheteria de todos os tempos, mas, provavelmente Frozen nunca será uma trilogia. Quem afirma isso é Josh Gad, ator responsável pela voz do icônico Olaf, o boneco de neve da animação apaixonado por “abraços quentinhos”.

Em entrevista ao site Pop Culture, Gad revelou que para ocorrer uma terceira parte das animações, tudo depende do surgimento de uma história que, segunda palavras do próprio, “valha a pena ser contada”.

“Não sei. Quer dizer, a questão é a seguinte: Frozen 2 não era Frozen 2 até haver uma razão para existir. E, igualmente, não sei se ou quando haverá um Frozen 3. Está muito acima da minha alçada, mas posso te dizer isso: houve uma oportunidade de pegar esses personagens e trazer novamente uma sensação de esperança e inspiração. E é por isso que o time da Disney e eu nos unimos nas últimas semanas para fazer At Home With Olaf. E então a saga Frozen continua, mesmo que não necessariamente na forma de um terceiro filme.”

O ator comenta sobre a série “At Home With Olaf” (Em casa com Olfa, em português), que foi ao ar em abril com o objetivo de entreter as crianças na quarentena. O ator ainda continuou:

“Mas veremos! Se houver uma história que valha a pena ser contada, tenho certeza que [a diretora e roteirista] Jennifer Lee e o incrível time no Disney Animation a contarão um dia.”

Na entrevista, o site questiona sobre um spin-off focado no boneco de neve Olaf e Josh Gad não hesitou em afirmar que não faria:

Provavelmente não, e vou te dizer por que. Sinto que Olaf é realmente parte da engrenagem de histórias que incluem Anna, Elsa, Kristoff e etc. E para mim, separá-lo desse grupo não é necessariamente garantido e não parece merecido. (…) Tendo dito isso, a única coisa que disse publicamente que faria, é alguma série em que Olaf pudesse recapitular outros filmes, como ele fez em Frozen 2. Isso é algo que eu faria.”

Em Frozen 2, Olaf e os outros personagens deixam o reino de Arendelle para viajar até uma antiga floresta de uma terra encantada. Quando chegam na floresta, o boneco de neve conta tudo que ocorreu antes de sua chegada, numa cena hilariante e única.

Quando questionados pelo Cinema Blend, Peter Del Vecho e Jennifer Lee, respectivamente, produtor e roteirista de Frozen 2, concordaram que a história de Elsa e Anna foi muito bem construída para durar apenas dois filmes, dando ainda mais força na negativa de tornar a animação uma trilogia.

“Acho que quando olhamos para estes dois filmes juntos, o que eu amo sobre eles é que nós fizemos um ótimo trabalho em juntá-los em uma história só, e tudo parece uma jornada completa”. Respondeu Vecho na entrevista.

Lee completou: “Parece completa para mim”. A diretora, no entanto, diz que Chris Buck, co-roteirista e co-diretor da animação pensa diferente: “Chris fala para perguntar novamente daqui um ano”.

Na ordem da esquerda para direita: Peter Del Vecho, Jennifer Lee e Chris Buck

Filmes

Veja os títulos natalinos da Netflix em 2020

Vamos celebrar juntos esta que é uma das melhores épocas do ano?

Por

Uma Invenção de Natal

Ho, ho, ho! O Natal está chegando e, com ele, um montão de filmes e séries natalinos para todos os gostos – seja uma comédia musical ou um romance mágico. Nesta Newsletter Especial de Natal, você vai encontrar as datas de estreia, primeiras imagens, pôsteres e trailers desses lançamentos festivos. 

Vamos celebrar juntos esta que é uma das melhores épocas do ano?

28 de outubro

🎬 Amor com Hora Marcada

10 de novembro

📺 Dash & Lily

05 de novembro

🎬 Missão Presente de Natal

13 de novembro

🎬 Uma Invenção de Natal

18 de novembro

📺 Holiday Home Makeover with Mr. Christmas

19 de novembro

🎬 A Princesa e a Plebeia – Nova Aventura

20 de novembro

🎬 O X do Natal

22 de novembro

🎬 Natal com Dolly Parton

24 de novembro

📺 Dragões: Equipe de Resgate: Dia de festa em Huttsgalor

25 de novembro

🎬 Crônicas de Natal 2

27 de novembro

📺 A Go! Go! Cory Carson Christmas

🎬 Dance Dreams: Hot Chocolate Nutcracker

📺 Sugar Rush Natal: 2ª temporada

29 de novembro

📺 Criaturinhas: É Tempo de Festa!

Chega em dezembro 

📺 Namorado de Natal: 2ª temporada

📺 How to Ruin Christmas: The Wedding

01 de dezembro

🎬 O Natal de Angela

📺 The Holiday Movies That Made Us

03 de dezembro

📺 Chico Bon Bon and the Very Berry Holiday

🎬 Tudo Bem No Natal Que Vem

04 de dezembro

📺 Capitão Cueca – Feliz Meganatal

05 de dezembro

📺 Mighty Express: A Mighty Christmas

08 de dezembro

📺 Super Monstros: Ajudando o Papai Noel

09 de dezembro

📺 Ashley Garcia: Genius in Love: Christmas

📺 The Big Show Show: Christmas 

11 de dezembro

📺 A Trash Truck Christmas

Leia Mais

Filmes

Reinventada, Mostra de Cinema vai apresentar 198 filmes de 71 países

Mostra Internacional de Cinema de São Paulo será virtual .

Perspectiva Internacional: filmes premiados e de diretores renomados integram a seleção

Com o fechamento de várias salas de cinema para evitar o contágio e a necessidade de ter que se reinventar para se adequar à pandemia do novo coronavírus, o maior e mais importante festival de cinema de São Paulo, a Mostra Internacional de Cinema, ocorre este ano de forma virtual ou por drive-in. Para esta 44ª edição do festival serão apresentados 198 filmes de 71 países, entre eles, de Lesoto, país que pela primeira vez aparece na seleção da mostra com o filme Isso Não é Enterro, é uma Ressureição (This Is Not A Burial, It’s A Resurrection).

A exibição dos filmes por streaming ocorre por meio de uma plataforma criada especialmente para a Mostra de Cinema. Todos os filmes desta edição do evento poderão ser acessados pelo site da Mostra (https://44.mostra.org/), que vai direcionar para as plataformas. Os títulos disponibilizados na plataforma Mostra Play vão custar R$ 6 por visualização.

As sessões drive-in serão realizadas no Belas Artes Drive-in, localizado no Memorial da América Latina, e no Cinesesc Drive-in, espaço que fica na unidade do Sesc Parque Dom Pedro II, no centro da capital. Haverá exibição gratuita de 30 filmes pelas plataformas SPCinePlay e Sesc Digital .

A Mostra de Cinema tem início no dia 22 de outubro e, para a abertura, a escolha foi por um filme violento e polêmico: o mexicano Nova Ordem, dirigido por Michel Franco, vencedor do Grande Prêmio do júri em Veneza. O filme é ambientado na Cidade do México e mostra protestos e revoltas na cidade. 

Segundo a diretora do festival, Renata de Almeida, a escolha de um filme polêmico para a abertura do evento gerou reflexões. “É ano de reflexão. Ano de luto. E vamos abrir [a mostra] com um filme forte. É um filme mexicano que reflete coisas que o Brasil tem também”, disse ela hoje (10), em entrevista coletiva virtual para jornalistas.

O filme será exibido às 19h30 no Belas Artes Drive-in e terá apresentação virtual de Serginho Groisman e de Renata de Almeida. O filme e a cerimônia de abertura da Mostra ficarão depois disponíveis em streaming na plataforma Mostra Play. No entanto, o cinéfilo deve ficar esperto: o filme de abertura terá acesso restrito a mil visualizações e ficará disponível apenas por um dia.

Destaques da 44ª edição

Entre os destaques está o vencedor do Urso de Ouro de Berlim, o filme Não Há Mal Algum (There is no Evil), dirigido pelo iraniano Mohammad Rasoulof. O artista e diretor chinês Ai Weiwei terá dois títulos exibidos no festival: o documentário Coronation, que retrata o confinamento em Wuhan durante o início do surto de covid-19, e o longa Vivos.

A Mostra também vai promover apresentações especiais de curtas como Escondida (Hidden), de Jafar Panahi; Uma Noite na Ópera (A Night at the Opera), de Sergei Loznitsa; e A Visita (Visit), do diretor Jia Zhangke, autor do pôster do ano e diretor do longa Nadando Até o Mar se Tornar Azul, confirmado para o evento.

Os homenageados deste ano são o diretor brasileiro Fernando Coni Campos (1933-1988), que terá seus longas Viagem ao Fim do Mundo (1968), Ladrões de Cinema (1977) e O Mágico e o Delegado (1983) exibidos no festival. A produtora Sara Silveira será homenageada com Prêmio Leon Cakoff. Em homenagem a ela, a Mostra ira exibir sua mais recente produção, o longa Todos os Mortos, de Marco Dutra e Caetano Gotardo.

O Prêmio Humanidade, por sua vez, será este ano entregue aos funcionários da Cinemateca Brasileira, que enfrenta dificuldades; e ao documentarista americano Frederick Wiseman, que terá seu filme mais recente, City Hall, exibido na plataforma da Mostra. 

Além dos filmes, o evento deste ano vai promover a quarta edição do Fórum Mostra, promovendo encontros e debates de cinema, literatura e cultura. Este ano, o Fórum ocorre de forma virtual e ocorre entre os dias 28 e 30 de outubro e será exibida pela plataforma da Mostra e pelo site Itaú Cultural. Haverá também um curso sobre a arte cinematográfica, ministrado pelo cineasta Ruy Guerra

Mulheres

 
A Mostra deste ano destaca o trabalho feito por mulheres. Dos filmes exibidos, 25% são títulos dirigidos por mulheres. Entre eles Gato na Parede (Cat In the Wall), de Vesela Kazakova e Mina Mileva; Impedimento em Cartum (Khartoum Offside), de Marwa Zein; e  A Arte de Derrubar (The Art of Fallism), de Aslaug Aarsather e Gunnbjorg Gunnarsdottir. Além disso, o evento promove, entre os dias 29 de outubro e 3 de novembro, o Forum Nacional Lideranças Femininas no Audiovisual, destacando a diversidade na produção audiovisual do Brasil e no mundo.

Ingressos

A lista completa com todos os títulos da seleção deste ano estará disponível no site da Mostra a partir do dia 10 de outubro. Os ingressos vão poder ser adquiridos a partir do dia 22 de outubro. Após a aquisição dos ingressos, o espectador cria sua biblioteca e terá três dias para assistir aos títulos escolhidos e 24 horas para assistir depois de tê-lo iniciado. 

Alguns títulos estarão disponíveis apenas por 24 horas. E haverá limite de acessos para cada filme. A boa surpresa é que o número de acessos será maior do que era antigamente, em torno de 2 mil views, acima do limite de assentos das salas de cinema. “Vamos dar ao público a vantagem de ver filmes na hora que quiserem”, disse Renata.

Para os cinéfilos que quiserem adquirir o catálogo da Mostra, haverá uma loja virtual.

Leia Mais

Filmes

Veja os bastidores do primeiro thriller original da Netflix no Brasil

Tainá Müller, Eduardo Moscovis e Camila Morgado revelam nuances de “Bom Dia, Verônica”.

Por

Quem é Verônica, e para onde essa mulher se encaminha na trama de Bom Dia, Verônica? Intérprete da escrivã da Delegacia de Homicídios de São Paulo, Tainá Müller dá pistas em vídeo inédito, que revela um pouco dos bastidores do primeiro thriller original da Netflix no Brasil – sem spoilers.

O featurette mostra também o que se passa na cabeça de Janete (Camila Morgado) ao longo de anos de abuso psicológico, verbal e físico perpetrados pelo próprio marido, Brandão (Eduardo Moscovis), um serial killer. E ainda as delicadas relações entre as vítimas despedaçadas, o ciclo da violência doméstica e a justiça – de tirar o fôlego!

Baseada no celebrado romance policial homônimo da criminóloga Ilana Casoy e do escritor Raphael Montes, Bom Dia, Verônica estreou em 1º de outubro, só na Netflix, recheada de suspense e ação.

A série foi criada e adaptada para a TV por Raphael Montes, com roteiro do próprio Raphael junto com Ilana Casoy, Gustavo Bragança, Davi Kolb e Carol Garcia. Na direção geral está José Henrique Fonseca, que é ainda produtor-executivo da série ao lado de Eduardo Pop, Ilana Casoy e Raphael Montes. Izabel Jaguaribe e Rog de Souza também assinam a direção. A produção é da Zola Filmes.

Sobre a série

Verônica Torres tem um trabalho burocrático na Delegacia de Homicídios de São Paulo. Após presenciar um suicídio, alguns traumas do passado vêm à tona. Na mesma semana, ela recebe um telefonema anônimo de uma mulher desesperada, com a vida em perigo.

Determinada, ela decide usar toda sua habilidade investigativa para mergulhar nos casos das duas mulheres: a jovem suicida enganada por um golpista na internet e a esposa subjugada pelo marido, um inteligente serial killer. Ao se aprofundar nas investigações, Verônica encara um mundo perverso, que põe em risco sua família e sua própria existência.

Leia Mais

Filmes

CCXP Worlds: A Journey of Hope confirma conteúdo gratuito e presença global

Edição virtual, que acontece nos dias 4, 5 e 6 de dezembro, terá quatro tipos de ingresso.

Por

A CCXP não é um lugar, ela acontece onde a gente quiser. É exatamente por entender o festival dessa forma que a organização anuncia a CCXP Worlds: A Journey of Hope nos dias 4, 5 e 6 de dezembro deste ano. Em 2020, a esperança e os melhores conteúdos da cultura pop chegarão aos lares dos fãs de todo planeta a partir de uma versão online e global do evento.

O festival vai transportar para o ambiente digital as principais áreas de sua versão física: Auditório Thunder, Artists’ Alley, Game Arena, Creators & Cosplay Universe, a área de estudios ganha sua versão digital, a Hollywood Strip, e as lojinhas viram o Market Place.

O famoso estúdio de vidro, que reúne os destaques da programação, também marcará presença
com a Omelete Stage. E mantendo a tradição de todas as edições, a CCXP já abre sua temporada
de anúncios trazendo os primeiros quadrinistas confirmados, além de informações sobre o
pôster oficial deste ano.

A CCXP Worlds acontecerá por meio de cinco streamings simultâneos. Para ter acesso à maioria
dos conteúdos do festival, será necessário apenas preencher um cadastro. Quem quiser uma
experiência completa e mais interativa, ter acesso ao conteúdo completo de todos os
streamings, fizer questão de receber sua credencial física e ter produtos licenciados, poderá
adquirir os pacotes Digital Experience, Home Experience e Epic Experience. A venda dos
ingressos começa a partir do dia 15 de setembro, pelo site www.ccxp.com.br.

“A gente realmente acredita que quando você compartilha sua felicidade com alguém que gosta
de uma mesma coisa que você, sua sensação de felicidade aumenta. Em um ano tão difícil como
o de 2020, é uma alegria poder contribuir para essa collective joy em uma escala global, levando
a experiência épica da CCXP para casas de fãs da cultura pop de todo o planeta.

São diversos os desafios para transportar para o ambiente virtual toda a energia do público, mas estamos
empenhados em criar o mundo de todos os mundos”, conta Pierre Mantovani, CEO da CCXP.

A plataforma da CCXP Worlds será explorada a partir de um mapa interativo no qual o público
poderá navegar entre os espaços e decidir qual conteúdo deseja acompanhar. Além de acessar
as áreas do festival, será possível acessar lojas virtuais para adquirir produtos e interagir com
outros fãs do mundo todo. Aos poucos, novas áreas serão desbloqueadas e novos anúncios
serão feitos até dezembro.

Venda de ingressos especiais da CCXP World começa semana que vem - Cultura  - iG

Leia Mais