Connect with us

Últimas

Crítica | Nasce Uma Estrela

Sobre o poder de cura da música na vida e em roteiros de Cinema

Você já deve estar encharcado pela chuva de elogios que o filme de Bradley Cooper, Nasce Uma Estrela (A Star is Born, 2018) vem recebendo. De fato, não dá pra ignorar os atrativos – a começar pela dupla de protagonistas lindos & talentosos e uma trilha sonora que extrapola o filme e vai parar nos seus fones de ouvido bem rapidinho.

O visual caprichado, todo intercalado pelos números musicais de Cooper e Lady Gaga, contribui para a experiência ser agradável a quem assiste. Uma história de amor, de aventura e de magia… mas que como filme, apresenta alguns problemas também. Vamos a eles? —mas não somente a eles.

Falando mais especificamente sobre a direção, Cooper faz um trabalho de modo geral bem competente na sua estreia. Por isso é estranho que ele tenha adotado um uso até excessivo de super-closes e alguns cortes secos que acabam atraindo uma atenção desnecessária. São exemplos: o longo slowmotion no nariz de Gaga na cena do bar ou a pequena briga que ocorre lá, com um corte repentino quase impossibilitando a compreensão do que houve.

Há outra passagem onde a câmera interrompe um movimento para focar no olho da atriz que derrama lentamente uma única lágrima. Esse tipo de intervenção, por ser muito brusca, cria uma artificialidade, como se a emoção fosse recortada em um fragmento, como se a lágrima tivesse sido colocada ali para o plano funcionar. Nessa cena eu ouvi alguém dizer na sessão “Que forçado!”. E, olha, talvez nem tenha sido, mas a montagem fez parecer forçado. Tá catando?

Em se tratando da construção dos personagens, os protagonistas dão muito o que pensar.  Se Jack é o astro adorado por multidões, que demonstra respeito pela arte como forma de expressão, rico até não ter mais como… é também uma figura atormentada por várias lacunas em seu passado – e recorre ao abuso de álcool e drogas para preencher o vazio. Já Ally é uma mulher cheia de sonhos, mas decidida, pé no chão, trabalhadora. E é a mistura que surge dos dois que faz Nasce Uma Estrela ser um sucesso que se repete nos cinemas.

Sendo assim, depois da fama, Ally passa de mulher forte e combativa que enfrentava o chefe e o pai, a um produto pálido da indústria, que permite todas as decisões da sua carreira a terceiros. Ela deixou a personalidade de lado para viver o sonho? De outro lado, enquanto a parceira cresce profissionalmente, Jack afunda no alcoolismo.

Mesmo que essa transição dos personagens seja o que há de mais interessante no filme (já que permite interpretações bem diferentes), a falta de conflito entre o casal é um ponto que prejudica bastante os momentos mais emocionais da história. O bom é que, nesses casos e pra todo eventual problema, a música surge como um ótimo contrapeso.

Livros

O thriller ‘Caixa de Pássaros’, de Josh Malerman, terá sequência em novo livro

Josh Malerman está escrevendo “Malorie”, sequência com previsão de lançamento para outubro.

Por

Lançado em 2015 pela Intrínseca, Caixa de Pássaros já vendeu mais de 200 mil exemplares no Brasil e virou um fenômeno quando a trama ganhou adaptação para a Netflix. Estrelado por Sandra Bullock, Bird Box foivisto por mais de 45 milhões de usuários em apenas uma semana. A trama, que se passa em um cenário pós-apocalíptico, vai ganhar mais um livro. 

Josh Malerman está escrevendo Malorie, sequência com previsão de lançamento em 1º de outubro nos Estados Unidos. No Brasil, o livro será publicado pela Intrínseca, ainda sem data definida.

Em uma narrativa cheia de mistério e suspense, Caixa de pássaros conta a história assustadora de um mundo infestado por misteriosas criaturas. Em um surto inexplicável, todos que olham para elas se suicidam. Para sobreviver, Malorie e os dois filhos pequenos vivem escondidos. Quando surge a notícia de um lugar seguro longe dali, a família precisa remar por dias em um rio perigoso, de olhos vendados. 

Quando surgiu a pergunta se a origem das criaturas seria revelada, Josh não quis revelar muito, mas respondeu que serão dados mais detalhes tanto da protagonista quanto das criaturas.

JOSH MALERMAN também é autor de Uma casa no fundo de um lago e Piano vermelho. O último está com uma adaptação cinematográfica em desenvolvimento com produção a cargo da Scott Free, empresa do renomado diretor Ridley Scott. Ainda não há previsão de estreia para o filme.


Continue Reading

Filmes

Fusão com a Disney está prejudicando marketing de X-Men: Fênix Negra

Confusão nos bastidores.

Foto: Divulgação/20th Century Fox

Segundo um relatório da Vanity Fair, executivos da Fox afirmaram que a fusão da Fox com a Disney está prejudicando a divulgação de X-Men: Fênix Negra.

Nós sabemos quando vamos lançar um trailer, mas a divulgação não está nem perto de onde deveria estar agora. É assustador. Se eu fosse um cineasta, estaria muito bravo

Segundo a fonte, os publicitários da Fox se reuniram com os executivos responsáveis pelo longa para definirem as principais estratégias promocionais. Contudo, diante da aquisição, a maioria desses empregados foram substituídos por consultores temporários.

Ninguém chegou para nós e falou ‘É isso que está acontecendo’. Por que eles não dizem logo que não há lugar para nós? Por que eles não deixam todo mundo saber disso? Nós não estamos sendo demitidos porque não ganhamos dinheiro para a empresa, ou porque fizemos trabalhos ruins. Estamos saindo por causa do capitalismo”, afirmou a fonte.

X-Men Fênix Negra estava planejado para ser lançado originalmente em novembro do ano passado. Portanto, devido a trabalhos extras na pós-produção e algumas refilmagens com o elenco, o longa foi adiado duas vezes.

Se nada mais entrar em seu caminho, X-Men: Fênix Negra será lançado em 7 de junho.

Continue Reading

Séries

Disney+ vai adaptar os quadrinhos “What If”, da Marvel

Série animada não fará parte do MCU.

A plataforma de streaming da Disney está desenvolvendo uma série animada baseada nos quadrinhos “What If”, da Marvel!

Assim como o material original, produção explorará cenários alternativos para os personagens mais queridos e amados da editora. São mudanças súbitas como, por exemplo, Tio Ben sobrevivendo, Homem-Aranha se juntando ao Quarteto-Fantástico, ou Thanos se aliando aos Vingadores.

É justamente por esta razão que a série não fará parte do Universo Cinematográfico da Marvel (MCU). Ela será trabalhada como uma antologia, assim como nos quadrinhos.

O presidente da Marvel Studios, Kevin Feige, supervisionará o projeto.

Continue Reading