Connect with us

Críticas de Séries

Crítica | Grey’s Anatomy – 1ª Temporada

Após muito resistir, finalmente, comecei a assistir a tão falada série Grey’s Anatomy. Um drama médico regado a personagens bem humorados enfrentando várias situações adversas. Uma série que começou tímida nos Estados Unidos e, hoje, é uma das mais prestigiadas do mundo inteiro. Com um ótimo roteiro, boas atuações e uma temática interessante, o primeiro ano de Grey’s Anatomy conseguiu imprimir bem o tom que a autora Shonda Rhimes quer dar à atração, ou pelo menos deu o tom certo para diferenciar-se das demais séries de mesma temática. E é da primeira temporada que nós vamos falar hoje.

Os dramas hospitalares e suas crises são retratadas na TV norte-americana desde os anos 60, em séries como Dr. Kildare e Medical Center. Mas foi com a série ER, que passou 15 anos no ar,  que esse formato se popularizou e alcançou o topo da audiência do horário nobre na TV aberta norte-americana por mais de uma década.

Além de surgir, em 2005, como uma espécie de reciclagem do tema na televisão, Grey’s Anatomy tenta rejuvenescer o formato dando uma injeção de leveza e bom humor para recuperar a audiência do público jovem da época. Essa intenção é perceptível por causa do roteiro e do contexto de cada personagem: são jovens, ambiciosos, destemidos (alguns nem tanto), vivendo como médicos sem deixar de cometerem os vacilos que qualquer jovem comum comete.

Em algum momento você tem que tomar uma decisão. Limites não mantêm outras pessoas distantes, eles nos mantêm isolados. A vida é confusa. É assim que somos feitos. Então você pode desperdiçar sua vida desenhando limites… ou você pode viver sua vida ultrapassando-os. (Meredith Grey)

greys

A trama gira em torno da Meredith Grey (Ellen Pompeo), filha de uma famosa cirurgiã que acabou afastada por Alzheimer, residente do fictício hospital cirúrgico Seattle Grace, em Seattle, Washington, o mais rígido programa cirúrgico de Harvard. A série é focada nela e seus colegas, também internos: Cristina, Izzie, George e Alex, mostrando suas vidas amorosas e as dificuldades pelas quais passam no trabalho.

Grey’s Anatomy consegue usar a dinâmica e desafiadora rotina do hospital para desenvolver mais de uma boa história por episódio. São pessoas com doenças graves, muitas vezes entre a vida e a morte, em casos que cobram competência e inflamam os egos de médicos e internos. Em meio à correria para salvar vidas, os residentes precisam lidar com conflitos de interesses, com o apego aos próprios pacientes e com os erros nas próprias escolhas médicas, além, é claro, de precisar ter muito jogo de cintura para aguentar a responsabilidade que um cirurgião carrega.

A primeira temporada é curta, tem note episódios, e consegue envolver e tornar simpática a agitada e pesada rotina de um hospital. O relacionamento de Meredith Grey e o cirurgião Derek Shepherd rouba a cena nesta temporada, que traz muitos momentos de alívio cômico.

Escrita por Shonda Rhimes, a primeira temporada de Grey’s Anatomy mistura, na medida certa, romance, drama e uma pitada de humor negro, além de momentsos do canal ABC e exibindo, atualmente, sua 12ª temporada. Ao que se propõe, Grey’s Anatomy é excelente e está disponível na Netflix.

Continue Lendo
INSCREVA-SE NO VOLTS PLAY
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Em alta agora