Connect with us

Televisão

Contratação de diretoras negras bate recorde nos Estados Unidos

Elas estão ocupando cada vez mais espaços nos bastidores da televisão.

DeMane Davis dirige em 'Queen Sugar' (Foto: Reprodução)

Dados divulgados pelo Sindicato dos Diretores Norte-americanos (DGA) mostram um crescimento do número de mulheres negras escolhidas para dirigir um episódio de série na TV pela primeira vez. Esse número representa um recorde de inclusão racial e de gênero nas temporadas entre 2017 e 2018.

De acordo com o levantamento, o salto vai de 2%, em 2009/2010, para 13% do ano passado para cá. Outro índice que cresceu foi o de mulheres para dirigir séries inteiras também cresceu. No último ano, 83 delas foram contratadas, o que representa elas somaram 41% das novas contratações. Em 2009/2010, quando esses dados começaram a ser colhidos, o número era de 11%.

“A melhora na inclusão mostrada pelo estudo indica que a indústria está no caminho certo”, comentou Thomas Schlamme, presidente do DGA. “Mas serve também para nos incentivar a aumentar a diversidade”, completou ele, referenciando as próximas temporadas de séries.

Pilotos para os mais experientes

A direção de episódios pilotos, o primeiro de uma série, é bastante disputada por ser o que é usado para vender a ideia da produção a um canal de TV ou streaming. Dando certo, só a partir desse aprovação, a série ganha vida. Dessa forma, a tendência de escolha dos diretores preferencia pessoas com mais experiência e a ausência de mulheres sempre foi sentida.

Na temporada 2016/2017, nenhuma diretora foi escolhida para dirigir os pilotos da época. No entanto, na temporada 2017/2018, oito mulheres dirigiram pilotos aprovados e com boa notícia em relação aos projetos que vingaram após a apresentação dos pilotos às empresas: a taxa de aproveitamento das mulheres foi de 57% e dos homens 46%.

Televisão

Após estrear na Band, nova temporada de O Aprendiz estreia na Sony

Estreia na Band não rendeu boa audiência, mas já garantiu espaço na programação da TV fechada.

Por

Munidos de smartphones e utilizando as redes sociais, pessoas dos mais variados perfis e interesses se destacam no disputadíssimo mundo das selfies e vídeos, criando e disseminando tendências e influenciando multidões de seguidores. Agora, novamente sob o comando do apresentador e empresário Roberto Justus, 18 influenciadores digitais brasileiros, com diferentes perfis e áreas de atuação, terão que mostrar se sabem fazer negócios tão bem como sabem contabilizar fãs, curtidas e compartilhamentos. A nova versão de O Aprendiz estreia na Pay-TV pelo Canal Sony dia 22 de março, às 20h25.

A estreia na Band ocorreu na última segunda-feira (18), mas não registrou boa audiência. Segundo dados do Ibope, o reality registrou em plena estreia apenas 1,3 pontos de média e pico de 1,7. O share foi de 2,2% , índice de televisores ligados no horário do programa. No mesmo horário, a Globo liderou com 20,6 pontos.

Os participantes, criteriosamente escolhidos a partir de suas performances, engajamento nas redes sociais e do empreendedorismo e criatividade no segmento em que atuam, vão disputar o prêmio de R$ 1 milhão para investir em seu próprio negócio. São eles: Alberto SolonAlice SalazarCarlos SantanaErasmo VianaGabi LopesGabriel GaspariniJessica BelcostJulia MendonçaKarla AmadoriLeo BacciLucas EstevamMontalvãoNana RudePC SiqueiraRu Baricelli,Sandra MatarazzoTaty Ferreira e Xan Ravelli.

“Fama eles até já têm. Possuem juntos mais de 40 milhões de seguidores em suas diversas redes sociais. O desafio agora é mostrar que estão aptos a fazer fortuna. Que sabem se movimentar no instigante mundo dos negócios”, diz Roberto Justus, que volta a comandar o programa que já apresentou com muito sucesso por oito temporadas. “Esta nova temporada de O Aprendizune o mundo dos negócios e do empreendedorismo com a TV e o mundo digital de uma forma jamais feita”, completa.

Ao longo dos 15 episódios, Justus terá a ajuda de dois renomados conselheiros na hora de decidir quem deve ser demitido:Vivianne Brafmann, a primeira vencedora de O Aprendiz e diretora de Novos Negócios do grupo Newcomm por 14 anos, eJosé Roberto Marques, coach referência no Brasil que já treinou mais de um milhão de pessoas.

O Aprendiz é um reality show de empreendedorismo de sucesso mundial, a produção soma 90 temporadas em mais de 30 países, tendo recebido importantes prêmios da TV. A nova fase tem direção de José Amâncio e roteiro de Sergio Augusto Andrade, profissionais com atuação em todas as temporadas de O Aprendiz.

Continue Reading

Televisão

Programa da Maísa: estamos assistindo a formação de uma lenda da TV?

Surgir na telinha aos três anos e aos 16 já conquistar um programa com o próprio nome aponta caminhos promissores.

Ainda que não tenha sido a única a ganhar oportunidades na televisão desde muito pequena, temos aqui um caso de real destaque. Desde que surgiu no Programa Raul Gil (Band) com apenas três anos, Maísa Silva já despertava um encantamento coletivo e a cada programa despontava como promessa para o futuro da TV – não só por ser falante e carismática, como pelas sacadas e linhas de raciocínio que pareciam impossíveis para qualquer outra criança. Corta para 2019 com Maísa com programa solo no SBT.

Maísa é a cria da televisão que mais soube se desenvolver fora dela. A presença na internet a fez não só conquistar o posto de adolescente mais seguida no planeta quanto ser um ícone híbrido com altíssima aceitação tanto na televisão quanto nas redes sociais. Um perfil que tem sido aposta em alguns canais fechados e, recentemente, como tentativa no “Vídeo Show” (Globo).

Antenado nas tendências online, o SBT sabe da joia raríssima que tem. Inicialmente, planejou com que seria o “Maisa Digital” ou “Maiseira” como programa apenas para a internet. Mas viu potencial para a grade da TV aberta e apostou. Resultado: um programa jovem, moderno, colorido e dinâmico que tem tudo a ver com o perfil da apresentadora.

O “Programa da Maísa” também consegue ser coerente com a identidade pública que Maísa tem construído ao longo dos anos como uma figura que tem representado, na prática, o que o senso comum espera de um bom futuro: pessoas com pensamentos mais empáticos, abertos, sensíveis e inclusivos. Propositalmente ou não, músicas de Pabllo Vittar foram usadas na abertura e encerramento do programa, logo antes de uma mensagem gravada posteriormente como símbolo de solidariedade aos atingidos pelo atentado em Suzano.

O conteúdo deve sofrer naturais modificações ao longo das edições, tempo de entrevistas e brincadeiras podem variar. Como bom jornalista, torço para que as entrevistas ganhem espaço, visto que trazer dois convidados para dividir atenção no já escasso tempo para conversas foi o ponto mais frágil da estreia.

Diante dessa estreia, ficou ainda mais fácil entender a diferença de Maísa para as outras dezenas de crianças que já pintaram na telinha, mas não conseguiram conquistar a projeção e respeito que a ex-menina dos cachinhos possui hoje. Um mistura de espontaneidade, autenticidade, sagacidade e, sem dúvidas, dedicação que não só a apontam como uma figura que tem absolutamente tudo para ser um grande nome da TV no futuro quanto por, arrisco dizer, estarmos presenciando a formação de uma lenda da nova televisão ou de consumir mídia.

Continue Reading

Televisão

Como uma piada fez Fernando Rocha ser demitido da Globo

Momento ‘descontraído’ não foi bem recebido pelos novos diretores da emissora.

Por

A última semana de fevereiro de 2019 foi marcada pela demissão do jornalista Fernando Rocha da Globo, onde apresentava o programa Bem Estar desde 2011. De acordo com o site Notícias da TV, a Globo decidiu na terça-feira (26) que não renovaria o contrato do apresentador e já na quarta-feira (27) ele nem apareceu no programa, que continua sob comando da ex-colega de dupla Mariana Ferrão. Logo, não houve uma despedida formal do público.

Em entrevista, Fernando Rocha conta que desde que houve mudanças na diretoria da Globo e o Bem Estar ficou “mais pesado” desde que deixou o setor de Jornalismo e se mudou para o Entretenimento. “Mariano Boni [novo diretor de entretenimento] reformulou esse grupo e me comunicou que eu iria deixar e me deixou a vontade pra procurar outros projetos dentro e fora da Globo”, lamentou o jornalista, conhecido por momentos engraçados e “descontraídos demais” na televisão.

A busca de Fernando pela descontração começou a ser percebida nas entradas ao vivo do projeto Bem Estar Global, onde o jeito desengonçado de dançar começou a chamar atenção. De lá para cá, chegou a participar do Dança dos Famosos, do Domingão do Faustão, e as brincadeiras e tremeliques do jornalista começaram a ganhar força.

Até que aconteceu o último meme do apresentador: a famosa reflexão, ao vivo, sobre a separação da clara e com ovo. “A clara e a gema foram uma linha divisória. Eu achei que pudesse mudar [o quadro desfavorável], afinal a gente estava indo bem no Ibope. A gente estava ganhando, não estava perdendo”, disse o apresentador, confirmando que a direção da Globo não engoliu esse constrangimento.

Depois disso, Fernando Rocha precisou se conter. Parou com tremeliques, piadas e adotou um tom mais sério em suas aparições. Nada o suficiente para evitar a não renovação do contrato.

Agora, o apresentador diz que está livre, até agosto, para tentar se encaixar em alguma produção dentro dos Estúdios Globo ou até em outro canal.

Mariana Ferrão continua apresentando o Bem Estar, ainda que rumores apontem um fim iminente do programa que, nos últimos meses, perdeu metade do tempo de exibição. Fernanda Gentil, remanejada do Esporte para o Entretenimento, estaria sendo cotada para ocupar o lugar da atração.

A Globo, no entanto, não confirma nada oficialmente.

Continue Reading