Connect with us

Filmes

Conheça produções disponíveis na HBO que abordam injustiças raciais

A programação inlcui documentários, filmes e séries de variados gêneros.

Em um tempo em que a sociedade debate amplamente as lutas cotidianas sobre discriminação, injustiça, ameaças, preconceito e arbitrariedade, a HBO relembra produções cujas narrativas, reais ou fictícias, trazem pontos de reflexão sobre a urgência de mudanças culturais rumo à igualdade de direitos.

A programação, disponível na HBO GO, inclui os seguintes títulos:

DOCUMENTÁRIOS

BRYAN STEVENSON: LUTA POR IGUALDADE

Ao narrar a vida e a carreira do advogado Bryan Stevenson, do Alabama (EUA), este documentário original da HBO aborda as origens da injustiça racial e mostra como ela se perpetua até o presente. Segundo o protagonista, o sistema judicial penal norte-americano “te trata melhor se você é rico e culpado, do que se você é pobre e inocente” .

CONTROLE DE TRÂNSITO

Este curta-metragem da HBO indicado ao Oscar® exibe a história de Breaion King, uma professora afro-americana de 26 anos. King foi vítima de violência policial, após uma blitz de trânsito de rotina que acabou em prisão .

KING NO DESERTO

Dirigido e produzido pelo premiado Peter Kunhardt, esta obra da HBO apresenta um olhar esclarecedor sobre os últimos anos de vida de Martin Luther King Jr. Por meio de imagens inéditas, o documentário mostra, 50 anos depois de sua morte, o caráter inabalável deste ícone dos direitos civis, sua doutrina radical de não violência e suas lutas internas.

QUAL É O MEU NOME: MUHAMMAD ALI

Sua maior luta aconteceu fora do ringue. Este documentário é um retrato íntimo de Muhammad Ali baseado nas gravações do próprio boxeador . Explora os desafios, enfrentamentos e vitórias do homem que se tornou um ícone do esporte e dos direitos humanos no mundo todo ao lutar contra o racismo.

QUEM MATOU GARRETT PHILLIPS?

Este documentário original da HBO analisa o que aconteceu após o assassinato do menino de 12 anos Garrett Phillips, da investigação inicial até a prisão e o julgamento de Oral Hillary, um homem negro, em uma comunidade predominantemente branca .

QUANDO OS DIQUES SE ROMPERAM: UM RÉQUIEM EM QUATRO ATOS

O mundo viu com horror como o furacão Katrina destruiu Nova Orleans, nos Estados Unidos. A lente do premiado diretor Spike Lee mostra a lentíssima e inadequada resposta do governo norte-americano à tragédia causada pela natureza .

QUATRO MENINAS – UMA HISTÓRIA REAL

Este documentário relembra um dos piores crimes raciais na história dos Estados Unidos. Em pleno auge dos movimentos em defesa dos direitos civis, uma bomba explode em uma igreja no Alabama, matando quatro meninas afro-americanas.

O APOLLO: 85 ANOS

Dirigido por Roger Ross William, ganhador do Oscar® e do Emmy®, o filme conta a história de um marco cultural de Nova York, um espaço que se tornou um templo sagrado de excelência e empoderamento negro. O documentário explora o papel do Teatro Apollo na cultura nos últimos 85 anos.

FILMES

RAÇA

O filme, estrelado por Stephan James, é um drama biográfico sobre o atleta Jesse Owens, que bateu o recorde ao ganhar quatro medalhas de ouro nas Olimpíadas de Berlim de 1936. Na sua luta para ser o melhor corredor, Owens teve que enfrentar os obstáculos impostos pela ideologia da supremacia ariana do nazismo .

RAÇA E REDENÇÃO

Baseado em fatos reais, o filme conta a história da ativista afro-americana Ann Atwater e do líder local da Ku Klux Klan C.P . Ellis. Eles acabam fazendo uma aliança peculiar quando se cruzam à frente de lados apostos de uma assembleia que deve decidir o futuro da educação na cidade .

SE A RUA BEALE FALASSE

Do ganhador do Oscar® Barry Jenkins, esta é uma história sobre amor e herança cultural. Tish e Fonny são um casal que enfrenta a adversidade quando Fonny é acusado de um crime que não cometeu. Com a ajuda da mãe, Sharon, e o apoio da comunidade do Harlem, Tish fará de tudo pela libertação do seu amado.

FILHO NATIVO

Baseado em um clássico da literatura americana, o filme conta a história de Bigger Thomas, um jovem afro-americano que consegue trabalho como motorista do milionário Will Dalton. À medida que entra no sedutor mundo do poder, Thomas deve enfrentar situações inesperadas que transformarão a sua vida para sempre .

O MORDOMO DA CASA BRANCA

Cecil viveu o absurdo da escravidão. Depois, trabalhando como mordomo na Casa Branca, foi testemunha de fatos que mudaram o rumo do país durante oito mandatos presidenciais, enquanto também era marido e pai em uma sociedade turbulenta.

BOICOTE

Este drama impactante recria fatos reais ocorridos em 1955 em Montgomery, no Alabama, e liderados por Martin Luther King Jr., quando Rosa Parks é presa após se recusar a ceder seu assento na área “exclusiva para brancos” em um ônibus . Protagonizado por Jeffrey Wright.

COBAIAS

Um filme duro e contestador baseado em um dos experimentos químicos do governo norte-americano e suas terríveis consequências. Este drama documental aborda as conotações sociais e éticas de uma experiência científica . Protagonizado por Alfre Woodard e Laurence Fishburne.

PROVA DE FOGO

Em 1943, os alemães estavam ganhando a Segunda Guerra Mundial enquanto os Estados Unidos sofriam baixas nas suas várias forças militares. Hannibal Lee, um jovem piloto negro, sonha com ganhar os céus da guerra para os Estados Unidos. Protagonizado por Laurence Fishburne.

A OUTRA HISTÓRIA AMERICANA

Derek Vinyard, líder de um grupo de neonazistas, foi preso por cometer um crime de ódio brutal. Ao sair da prisão, reabilitado e arrependido, ele descobre que seu irmão mais novo se aliou ao seu antigo grupo. Vinyard decidirá salvá-lo de seguir o mesmo caminho de ódio. Edward Norton foi indicado ao Oscar por este filme.

SÉRIE

WATCHMEN

Na série estreada em 2019, a HBO apresenta uma visão atual dos quadrinhos homônimos em que justiceiros mascarados lidam constantemente com a linha difusa que separa o bem do mal, em uma sociedade que os despreza. Com cenas icônicas do massacre de Tulsa ocorrido em Oklahoma em 1921, a série mostra temas raciais complexos ao longo dos seus oito episódios. Criada por Damon Lindelof, a série é protagonizada por Regina King, Jeremy Irons e Don Johnson.

Filmes

Johnny Depp é demitido do papel em ‘Animais Fantásticos’

A notícia foi anunciada pelo próprio ator em post no Instagram.

Por

O ator Johnny Depp anunciou que está deixando seu papel como Grindelwald na franquia Animais Fantásticos, derivada de Harry Potter. O anúncio foi feito aos seguidores do ator em uma rede social, onde comunicou que havia sido demitido do papel pela Warner Bros.

“Em razão dos eventos recentes, eu gostaria de fazer um breve pronunciamento”, começa a carta do ator, citando a disputa judicial contra Amber Heard, em que é acusado de violência doméstica. “Primeiramente, gostaria de agradecer a todos que me deram apoio e lealdade. Eu fiquei honrado e comovido com todas as suas mensagens de amor e preocupação, especialmente nos últimos dias”, escreveu.

“Em segundo lugar, gostaria de informar que a Warner Bros. pediu que eu deixasse o papel de Grindelwald em Animais Fantásticos, e eu respeitei a decisão e aceitei”, continua. “Por fim, tenho que dizer isso. O julgamento surreal no Reino Unido não mudará minha luta para contar a verdade, e confirmo que planejo recorrer”, diz, referindo-se à disputa que perdeu recentemente contra o tabloide inglês The Sun por ter sido caracterizado como “wife beater” [agressor doméstico, em tradução livre].

“Continuo determinado e pretendo provar que as alegações contra mim são falsas. Minha vida e carreira não serão definidas por esse momento. Obrigado por ler”, completou.

Após a publicação do ator, a Warner Bros. confirmou a demissão de Johnny Depp e afirmou que um novo ator será trazido ao papel: “Johnny Depp deixará a franquia Animais Fantásticos. Agradecemos a ele por seu trabalho nos filmes até aqui. Animais Fantásticos 3 atualmente está em produção, e o papel de Gellert Grindelwald será reescalado. O filme chegará aos cinemas no verão de 2022.”

Leia Mais

Filmes

Mickey Mouse corre risco de cair em domínio público?

A obra da Disney tem proteção dos direitos autorais até o ano de 2023.

Por

Nascido no ano de 1920, em 18 de novembro de 2018, o ratinho mais amado do mundo completou 90 anos, desde a sua primeira aparição, no filme “Steamboat Willie”, em Nova York.

Nos últimos anos, muitas pessoas têm comentado sobre a possibilidade real do referido curta ter seus direitos de propriedade intelectual expirados em três anos, ou seja, no ano de 2023.

Para entender melhor essa longa história, iniciamos dizendo que a proteção dos direitos autorais varia de acordo com cada país. No Brasil, segundo a lei, o autor terá a sua obra protegida durante toda a sua vida e mais 70 anos após a sua morte, a contar do dia 1º de janeiro, do ano subsequente à morte. Nos Estados Unidos, o prazo é diferente e sofreu diversas alterações por conta de nada mais nada menos do que o ratinho mais famoso do mundo, o Mickey Mouse.

Quando a lei entrou em vigor, pela primeira vez, nos EUA, em 1970, a proteção era de 14 anos, renovável por um período de mais 14 se ao final do primeiro período o autor ainda estivesse vivo. Era exigido o cumprimento de alguns requisitos, sob pena da obra entrar, imediatamente, em domínio público.

Em 1831, o prazo de proteção aumentou para 28 anos permitindo uma renovação por mais 14 anos. Já no ano de 1909, a renovação dos direitos aumentou para 28 anos. Foi sob a vigência dessa lei que nasceu MICKEY MOUSE, através do desenho animado “Steamboat Willie”, portanto, seus direitos autorais perdurariam até o ano de 1984.

Foi, então, que a poderosa DISNEY iniciou um forte lobby para alterar a lei e preservar os direitos autorais da obra. Em 1976, o congresso nacional americano autorizou uma grande revisão do sistema de direitos autorais, garantindo à Disney uma extensão da proteção.

A lei que previa proteção máxima de 56 anos com as extensões, passou a proteção pelo tempo de vida do autor mais 50 anos. Para obras de autoria de empresas, a lei também garantiu uma extensão retroativa para as obras publicadas antes da nova legislação entrar em vigor. O período máximo para obras já publicadas aumentou de 56 para 75 anos, incrementando a proteção do Mickey Mouse para 2003.

Porém, mais uma vez a poderosa Disney se viu na iminência de perder os direitos autorais do seu amado ratinho. Por essa razão, restando apenas 5 anos de proteção, o congresso alterou, em 1998, novamente, a lei de copyright.

Essa legislação estendeu os direitos autorais para obras criadas em ou após 1º de janeiro de 1978, para “a vida do autor mais 70 anos” e estendeu os direitos autorais de obras de empresas para 95 anos do primeiro ano de publicação, ou 120 anos da criação, o que expirar primeiro.

Diante dessa nova regulamentação, a obra da Disney “Steamboat Willie” tem proteção dos direitos autorais até o ano de 2023.

E aí? Será que a Disney vai se insurgir, novamente, para buscar a alteração da lei? Há rumores de que a poderosa empresa não irá adotar nenhuma medida para estender a proteção da sua obra, o que significa que pouco mais de 3 anos “Steamboat Willie” estará em domínio público, podendo ser explorada comercialmente.

Leia Mais

Filmes

Veja os títulos natalinos da Netflix em 2020

Vamos celebrar juntos esta que é uma das melhores épocas do ano?

Por

Uma Invenção de Natal

Ho, ho, ho! O Natal está chegando e, com ele, um montão de filmes e séries natalinos para todos os gostos – seja uma comédia musical ou um romance mágico. Nesta Newsletter Especial de Natal, você vai encontrar as datas de estreia, primeiras imagens, pôsteres e trailers desses lançamentos festivos. 

Vamos celebrar juntos esta que é uma das melhores épocas do ano?

28 de outubro

🎬 Amor com Hora Marcada

10 de novembro

📺 Dash & Lily

05 de novembro

🎬 Missão Presente de Natal

13 de novembro

🎬 Uma Invenção de Natal

18 de novembro

📺 Holiday Home Makeover with Mr. Christmas

19 de novembro

🎬 A Princesa e a Plebeia – Nova Aventura

20 de novembro

🎬 O X do Natal

22 de novembro

🎬 Natal com Dolly Parton

24 de novembro

📺 Dragões: Equipe de Resgate: Dia de festa em Huttsgalor

25 de novembro

🎬 Crônicas de Natal 2

27 de novembro

📺 A Go! Go! Cory Carson Christmas

🎬 Dance Dreams: Hot Chocolate Nutcracker

📺 Sugar Rush Natal: 2ª temporada

29 de novembro

📺 Criaturinhas: É Tempo de Festa!

Chega em dezembro 

📺 Namorado de Natal: 2ª temporada

📺 How to Ruin Christmas: The Wedding

01 de dezembro

🎬 O Natal de Angela

📺 The Holiday Movies That Made Us

03 de dezembro

📺 Chico Bon Bon and the Very Berry Holiday

🎬 Tudo Bem No Natal Que Vem

04 de dezembro

📺 Capitão Cueca – Feliz Meganatal

05 de dezembro

📺 Mighty Express: A Mighty Christmas

08 de dezembro

📺 Super Monstros: Ajudando o Papai Noel

09 de dezembro

📺 Ashley Garcia: Genius in Love: Christmas

📺 The Big Show Show: Christmas 

11 de dezembro

📺 A Trash Truck Christmas

Leia Mais

Filmes

Reinventada, Mostra de Cinema vai apresentar 198 filmes de 71 países

Mostra Internacional de Cinema de São Paulo será virtual .

Perspectiva Internacional: filmes premiados e de diretores renomados integram a seleção

Com o fechamento de várias salas de cinema para evitar o contágio e a necessidade de ter que se reinventar para se adequar à pandemia do novo coronavírus, o maior e mais importante festival de cinema de São Paulo, a Mostra Internacional de Cinema, ocorre este ano de forma virtual ou por drive-in. Para esta 44ª edição do festival serão apresentados 198 filmes de 71 países, entre eles, de Lesoto, país que pela primeira vez aparece na seleção da mostra com o filme Isso Não é Enterro, é uma Ressureição (This Is Not A Burial, It’s A Resurrection).

A exibição dos filmes por streaming ocorre por meio de uma plataforma criada especialmente para a Mostra de Cinema. Todos os filmes desta edição do evento poderão ser acessados pelo site da Mostra (https://44.mostra.org/), que vai direcionar para as plataformas. Os títulos disponibilizados na plataforma Mostra Play vão custar R$ 6 por visualização.

As sessões drive-in serão realizadas no Belas Artes Drive-in, localizado no Memorial da América Latina, e no Cinesesc Drive-in, espaço que fica na unidade do Sesc Parque Dom Pedro II, no centro da capital. Haverá exibição gratuita de 30 filmes pelas plataformas SPCinePlay e Sesc Digital .

A Mostra de Cinema tem início no dia 22 de outubro e, para a abertura, a escolha foi por um filme violento e polêmico: o mexicano Nova Ordem, dirigido por Michel Franco, vencedor do Grande Prêmio do júri em Veneza. O filme é ambientado na Cidade do México e mostra protestos e revoltas na cidade. 

Segundo a diretora do festival, Renata de Almeida, a escolha de um filme polêmico para a abertura do evento gerou reflexões. “É ano de reflexão. Ano de luto. E vamos abrir [a mostra] com um filme forte. É um filme mexicano que reflete coisas que o Brasil tem também”, disse ela hoje (10), em entrevista coletiva virtual para jornalistas.

O filme será exibido às 19h30 no Belas Artes Drive-in e terá apresentação virtual de Serginho Groisman e de Renata de Almeida. O filme e a cerimônia de abertura da Mostra ficarão depois disponíveis em streaming na plataforma Mostra Play. No entanto, o cinéfilo deve ficar esperto: o filme de abertura terá acesso restrito a mil visualizações e ficará disponível apenas por um dia.

Destaques da 44ª edição

Entre os destaques está o vencedor do Urso de Ouro de Berlim, o filme Não Há Mal Algum (There is no Evil), dirigido pelo iraniano Mohammad Rasoulof. O artista e diretor chinês Ai Weiwei terá dois títulos exibidos no festival: o documentário Coronation, que retrata o confinamento em Wuhan durante o início do surto de covid-19, e o longa Vivos.

A Mostra também vai promover apresentações especiais de curtas como Escondida (Hidden), de Jafar Panahi; Uma Noite na Ópera (A Night at the Opera), de Sergei Loznitsa; e A Visita (Visit), do diretor Jia Zhangke, autor do pôster do ano e diretor do longa Nadando Até o Mar se Tornar Azul, confirmado para o evento.

Os homenageados deste ano são o diretor brasileiro Fernando Coni Campos (1933-1988), que terá seus longas Viagem ao Fim do Mundo (1968), Ladrões de Cinema (1977) e O Mágico e o Delegado (1983) exibidos no festival. A produtora Sara Silveira será homenageada com Prêmio Leon Cakoff. Em homenagem a ela, a Mostra ira exibir sua mais recente produção, o longa Todos os Mortos, de Marco Dutra e Caetano Gotardo.

O Prêmio Humanidade, por sua vez, será este ano entregue aos funcionários da Cinemateca Brasileira, que enfrenta dificuldades; e ao documentarista americano Frederick Wiseman, que terá seu filme mais recente, City Hall, exibido na plataforma da Mostra. 

Além dos filmes, o evento deste ano vai promover a quarta edição do Fórum Mostra, promovendo encontros e debates de cinema, literatura e cultura. Este ano, o Fórum ocorre de forma virtual e ocorre entre os dias 28 e 30 de outubro e será exibida pela plataforma da Mostra e pelo site Itaú Cultural. Haverá também um curso sobre a arte cinematográfica, ministrado pelo cineasta Ruy Guerra

Mulheres

 
A Mostra deste ano destaca o trabalho feito por mulheres. Dos filmes exibidos, 25% são títulos dirigidos por mulheres. Entre eles Gato na Parede (Cat In the Wall), de Vesela Kazakova e Mina Mileva; Impedimento em Cartum (Khartoum Offside), de Marwa Zein; e  A Arte de Derrubar (The Art of Fallism), de Aslaug Aarsather e Gunnbjorg Gunnarsdottir. Além disso, o evento promove, entre os dias 29 de outubro e 3 de novembro, o Forum Nacional Lideranças Femininas no Audiovisual, destacando a diversidade na produção audiovisual do Brasil e no mundo.

Ingressos

A lista completa com todos os títulos da seleção deste ano estará disponível no site da Mostra a partir do dia 10 de outubro. Os ingressos vão poder ser adquiridos a partir do dia 22 de outubro. Após a aquisição dos ingressos, o espectador cria sua biblioteca e terá três dias para assistir aos títulos escolhidos e 24 horas para assistir depois de tê-lo iniciado. 

Alguns títulos estarão disponíveis apenas por 24 horas. E haverá limite de acessos para cada filme. A boa surpresa é que o número de acessos será maior do que era antigamente, em torno de 2 mil views, acima do limite de assentos das salas de cinema. “Vamos dar ao público a vantagem de ver filmes na hora que quiserem”, disse Renata.

Para os cinéfilos que quiserem adquirir o catálogo da Mostra, haverá uma loja virtual.

Leia Mais