Connect with us

TV

Confira as novidades do catálogo da Netflix no mês de março

49 séries, filmes, documentários e conteúdos infantis entram no catálogo neste mês.

O mês de março está chegando e, com ele, muitas novas séries, filmes e documentários no catálogo da Netflix. Atualizado mensalmente, esse mês o serviço de streaming preparou algumas boas novidades para os fãs de “Se Joga, Charlie” e “Love, Death & Robots” e . Veja, abaixo, a lista completa de novidades da Netflix para março:

Séries

O que chegaA partir de
Família ao resgate1º de março
Atlanta: Robbin´Season2 de março
Saiki Kusuo no Psi-nan2 de março
Secret city: Under the eagle – Temporada 25 de março
A ordem7 de março
Fórmula 1: Dirigir para viver8 de março
Immortals8 de março
After life: VocÊs vão ter de me engolir8 de março
Se joga, Charlie15 de março
Love, death & robots15 de março
Queer eye: Temporada 315 de março
Arrested development: Temporada 515 de março
Alce & Alice: Temporada 120 de março
Coisa mais linda22 de março
Carlo e Malik22 de março
História de um crime: Colosio22 de março
Santa Clarita Diet: Temporada 329 de março
Osmosis29 de março
Traidores29 de março
Ingress: The animationA definir
On my block: Temporada 2A definir

Filmes

O que chegaA partir de
O menino que descobriu o vento1º de março
Seu filho1º de março
Juventude assassina1º de março
Como falar com garotas em festas1º de março
Escobar: A traição1º de março
Juanita8 de março
Andar montar rodeio: A virada de Amberley8 de março
Operação fronteira13 de março
Paskal: Missão resgate15 de março
The dirt: Confissões de do Mötley Crüe22 de março
Durante a tormenta22 de março
Estrasa sem lei29 de março
Bayoneta29 de março

Documentários

O que chegaA partir de
Franco Escamilla: Bienvenido al mundo1º de março
Losers1º de março
Jimmy Carr: The best os ultimate gold greatest hits12 de março
Edoardo Ferrario: Temi caldi15 de março
Amy Schumer Growing19 de março
ReMastered: O massacre da Miami Showband22 de março
Nate Bargatze: The tennessee kid26 de março
A lenda da Ilha do Pó29 de março

Infantil

O que chegaA partir de
Masha e o urso: Temporada 31º de março
Kally´s mashup: Temporada 16 de março
Robozuna: Temporada 215 de março
YooHoo ao resgate15 de março
A fabulosa Gilly Hopkins17 de março
O mundo colorido do Charlie22 de março

Televisão

Programa da Maísa: estamos assistindo a formação de uma lenda da TV?

Surgir na telinha aos três anos e aos 16 já conquistar um programa com o próprio nome aponta caminhos promissores.

Ainda que não tenha sido a única a ganhar oportunidades na televisão desde muito pequena, temos aqui um caso de real destaque. Desde que surgiu no Programa Raul Gil (Band) com apenas três anos, Maísa Silva já despertava um encantamento coletivo e a cada programa despontava como promessa para o futuro da TV – não só por ser falante e carismática, como pelas sacadas e linhas de raciocínio que pareciam impossíveis para qualquer outra criança. Corta para 2019 com Maísa com programa solo no SBT.

Maísa é a cria da televisão que mais soube se desenvolver fora dela. A presença na internet a fez não só conquistar o posto de adolescente mais seguida no planeta quanto ser um ícone híbrido com altíssima aceitação tanto na televisão quanto nas redes sociais. Um perfil que tem sido aposta em alguns canais fechados e, recentemente, como tentativa no “Vídeo Show” (Globo).

Antenado nas tendências online, o SBT sabe da joia raríssima que tem. Inicialmente, planejou com que seria o “Maisa Digital” ou “Maiseira” como programa apenas para a internet. Mas viu potencial para a grade da TV aberta e apostou. Resultado: um programa jovem, moderno, colorido e dinâmico que tem tudo a ver com o perfil da apresentadora.

O “Programa da Maísa” também consegue ser coerente com a identidade pública que Maísa tem construído ao longo dos anos como uma figura que tem representado, na prática, o que o senso comum espera de um bom futuro: pessoas com pensamentos mais empáticos, abertos, sensíveis e inclusivos. Propositalmente ou não, músicas de Pabllo Vittar foram usadas na abertura e encerramento do programa, logo antes de uma mensagem gravada posteriormente como símbolo de solidariedade aos atingidos pelo atentado em Suzano.

O conteúdo deve sofrer naturais modificações ao longo das edições, tempo de entrevistas e brincadeiras podem variar. Como bom jornalista, torço para que as entrevistas ganhem espaço, visto que trazer dois convidados para dividir atenção no já escasso tempo para conversas foi o ponto mais frágil da estreia.

Diante dessa estreia, ficou ainda mais fácil entender a diferença de Maísa para as outras dezenas de crianças que já pintaram na telinha, mas não conseguiram conquistar a projeção e respeito que a ex-menina dos cachinhos possui hoje. Um mistura de espontaneidade, autenticidade, sagacidade e, sem dúvidas, dedicação que não só a apontam como uma figura que tem absolutamente tudo para ser um grande nome da TV no futuro quanto por, arrisco dizer, estarmos presenciando a formação de uma lenda da nova televisão ou de consumir mídia.

Continue Reading

Séries

Disney+ vai adaptar os quadrinhos “What If”, da Marvel

Série animada não fará parte do MCU.

A plataforma de streaming da Disney está desenvolvendo uma série animada baseada nos quadrinhos “What If”, da Marvel!

Assim como o material original, produção explorará cenários alternativos para os personagens mais queridos e amados da editora. São mudanças súbitas como, por exemplo, Tio Ben sobrevivendo, Homem-Aranha se juntando ao Quarteto-Fantástico, ou Thanos se aliando aos Vingadores.

É justamente por esta razão que a série não fará parte do Universo Cinematográfico da Marvel (MCU). Ela será trabalhada como uma antologia, assim como nos quadrinhos.

O presidente da Marvel Studios, Kevin Feige, supervisionará o projeto.

Continue Reading

Streaming

Streaming da Disney terá todos os filmes já feitos pelo estúdio

Conteúdos do “cofre” da Disney serão disponibilizados no serviço de streaming.

Por

Bob Iger, CEO da Disney, garantiu que o serviço de streaming do estúdio não está para brincadeira. Previsto para estrear ainda em 2019, o Disney+ contará com todo o acervo da gigante do entretenimento em seu catálogo.

“O serviço que eu mencionei mais cedo será lançado neste ano e vai combinar o que nós chamamos de biblioteca de produtos, filmes e televisão, com muitos produtos originais também, em filmes e televisão. E em algum momento pouco depois do lançamento ele vai abrigar todo o catálogo de filmes da Disney“, garantiu Bob.

Além disso, o executivo também que novas produções estão sendo guardadas estrategicamente para promover o lançamento do Disney+. “Os filmes dos quais vocês falam que tradicionalmente são mantidos em um ‘cofre’ e disponibilizados periodicamente, estarão no serviço. E, claro, nós estamos produzindo vários filmes e séries originais que terão a marca Disney”, revelou.

O “cofre” ao qual Bob se refere à prática de relançar longas clássicos com uma tiragem limitada por um determinado período de tempo e depois guardá-los novamente.

O conceito dessa estratégia está em apresentar os produtos Disney para as novas gerações sem saturar o mercado.

O lançamento do Disney+ ainda não tem data definida para lançamento, mas o estúdio garantiu que será feito ainda em este ano.

Continue Reading