Connect with us

Últimas

Ator de Game of Thrones diz que livros finais de Martin já estão escritos

Última semana de GOT e os boatos estão por toda parte.

Ator irlandês Ian McElhinney, que interpretou Barristan Selmy na série Game of Thrones até o assassinato de seu personagem em 2015, fez uma alegação um tanto curiosa em uma convenção chamada Epic Con, na Rússia. Segundo Ian, ele ouviu dizer que o George R. R. Martin já escreveu os livros seis e sete.

“Eu não sei se você sabe mais do que eu sobre isso, mas o que eu ouvi é que o George já escreveu os livros seis e sete. Mas ele fez um acordo com David e Dan, os showrunners da série, que ele não iria publicar os dois últimos livros até que a série seja concluída. Então, se tudo correr bem, daqui a um ou dois meses poderemos conseguir os Livros 6 e 7.” Declarou Ian quando questionado sobre.

Não houve confirmação por parte da HBO, David Benioff, D. B. Weiss ou George R. R. Martin. Então, este poderia ser um caso onde o ator simplesmente repassou um boato ou um mau-entendido. Sem a confirmação oficial sobre o caso, essa informação não pode ser tomada ainda como verdade.

Confira o vídeo na integra:

Listas

Dia do orgulho nerd | 15 coisas que todo nerd já fez ou precisa fazer algum dia

De esperar ansiosamente pelo lançamento de um filme, HQ ou jogo, até fazer tatuagens em homenagens a personagens preferidos, todo nerd já fez ou deve fazer alguma dessas coisas.

(Foto: Reprodução/ Blog da Intelbras)

Hoje, dia 25 de maio, é comemorado o Dia do Orgulho Nerd/ Dia da Toalha em todo o mundo. Apesar da comemoração dupla, que possui dois significados um pouco distintos, mas que refletem o mesmo sentimento, o importante é que a data é uma homenagem a todos aqueles que um dia foram julgados por passar horas vidrados em um jogo, colecionando cartas, criando teorias, jogando RPG com os amigos, vestindo-se como seus personagens favoritos, entre várias outras coisas.

Mesmo que, atualmente, a definição do que é ser nerd tenha caído no gosto popular, tornando-se um foco em todas as áreas, tanto culturais como econômicas (principalmente), ser nerd é muito mais do que o esteriótipo que veio sendo propagado com os anos. Por isso, hoje trouxemos uma lista do que todo mundo que se identifica como nerd ou apenas está envolto nesse mundo PRECISA fazer e, se já fez alguma delas, PRECISA experimentar as outras!

  1. Esperar as cenas pós-crédito
Algumas cenas pós-crédito dos filmes da Marvel (Foto: Reprodução/ Tropa da Dercy)

Cenas pós-crédito nunca foram tão populares para aqueles que estão grudados nos cinemas quanto na última década. O recurso de dar pistas sobre o próximo filme da franquia ou apenas fazer alguma piadinha final com as cenas após o fim do longa é algo que já havia sido feito há muito tempo, como em Curtindo a Vida Adoidado, em que Ferris Bueller aparece de roupão falando com o público. No entanto, foi com a Marvel Studios que a prática de inserir essas cenas foi retomada com força e caiu no gosto do público. Pode ter certeza: sempre vai haver várias pessoas ao fim dos filmes da Marvel esperando as cenas pós-crédito.

2. Usar a paixão nerd no TCC

Não importa o curso de graduação que você faça, sempre vai ter como encaixar aquela sua paixão da cultura pop no seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Não tem nada melhor do que fazer com que a fase mais difícil de todo universitário se torne algo extremamente prazeroso quando se estuda cientificamente aquilo que se ama.

3. Fazer um DIY com alguma referência à cultura pop

Quando o amor por aquele filme, série, jogo, quadrinho ou livro ultrapassa as barreiras do ficcional, a gente sempre quer ter algo físico para sentir aquela história mais próxima. Uma das alternativas para isso é seguir os DIY (Do It Yourself ou Faça Você Mesmo) que estão espalhados pela internet, que são tutoriais detalhados para confeccionar seja lá o que for de maneira bem simples (às vezes nem tanto). Vale muito a pena!

4. Saber idiomas ficcionais

Idioma fictício utilizado em O Senhor dos Anéis (Foto: Reprodução)

As histórias do mundo nerd, principalmente aquelas ambientadas em mundos fantásticos, geralmente medievais, quase sempre possuem um idioma próprio do povo retratado naquele local. É uma forma incrivelmente elaborada de dar mais vida àquele universo e que gera a curiosidade e admiração dos fãs, que sempre tentam aprender alguma frase naquela língua. A exemplo disso, temos o clássico Klingon, da saga Star Trek; o Dothraki, de Game of Thrones; o Quenya e Sindarin, de Senhor dos Anéis e até o Na’Vi, linguagem utilizada pelos nativos de Pandora, no filme Avatar. O amor é tão grande por esses idiomas que possuem institutos, cursos e até faculdades especializadas em Klingon e Quenya.

5. Colecionar action figures

O que um dia foi considerado brincadeira de criança, hoje movimenta um mercado milionário com a venda de action figures, que são peças minimalistas de personagens da cultura pop em poses e movimentos clássicos. As peças variam muito de preço, chegando a custar milhares de reais! Outro item que também tem relação a colecionáveis do tipo é o Funko, que se tornou uma febre no mundo todo e que possui versões de todos os tipos, desde personagens fictícios até pessoas reais. Não é brinquedo não!

6. Escolher #TeamCapitão ou #TeamStark

(Foto: Reprodução)

Nem a batalha épica travada entre biscoito ou bolacha gerou tantas revoltas e posicionamentos diferentes. O embate entre Capitão América e Homem de Ferro nas HQs e filme de Guerra Civil com certeza é uma das lutas que mais dividiu os fãs da cultura nerd.

7. Fazer cosplay

Outra atividade que vem arrastando uma legião de fãs, mas que ainda tem uma visão um pouco atrasada por algumas pessoas, é o cosplay, que é quando você se fantasia daquele personagem preferido porque o amor é tanto que a vontade de dar vida a ele é maior. A prática é muito comum em eventos de cultura nerd e tem se tornado um grande nicho do mercado.

8. Ir a um evento de cultura pop

Cosplayers que foram atrações do OnPix 2019 (Foto: Reprodução/ OnPix)

As convenções de cultura pop se tornaram outro grande marco no calendário anual de todo nerd. Esse é o momento em que os fãs de todos os tipos, seja dos games, de séries, de livros, de cultura oriental, de filmes e de outras centenas de vertentes da cultura pop se reúnem para celebrar o amor por esse universo tão rico. Aqui em São Luís tivemos o nosso OnPix, que reuniu toda essa galera em um evento super legal no ano passado.

9. Platinar um jogo

Fã que é fã dos games nunca se contenta em apenas passar das fases principais dos jogos e chegar ao fim deles sem ganhar todos os troféus, né? Por isso platinar qualquer game é um desafio muito bom, às vezes eternamente cansativo, para explorar tudo o que aquela história proporciona, além de ter o prazer de ter aquele troféu principal na lista de platinas.

10. Chorar com a morte de um personagem

Quem nunca chorou ou ficou emocionado com a morte daquele personagem em uma história? Seja em um livro, HQ, jogo ou filme, as mortes de personagem queridos sempre são dramáticas e cheias de emoção.

11. Fazer uma tattoo nerd

(Foto: Reprodução)

Quando o amor por uma história é tanto e traz tanto significado para uma pessoa, uma das práticas mais comuns é fazer uma tatuagem em homenagem e gravar na pele toda a emoção que aquele personagem ou frase passam. Existem milhões de possibilidades de tatuagens do mundo nerd, basta escolher aquela com quem mais se identifica. No Brasil há até estúdios e tatuadores especializados nesse tipo de trabalho.

12. Assistir a O Mágico de Oz com a trilha de Pink Floyd

Reza a lenda que, se você colocar o disco Darkside of The Moon, do Pink Floyd, ao mesmo tempo em que inicia o filme O Mágico de Oz, a letra das músicas coincidem com os acontecimentos do filme. E isso é uma teoria já comprovada por muita gente, que testou e deu realmente certo. No Youtube tem várias versões disponíveis.

13. Acompanhar e-Sports

Essa é mais uma demonstração de que o mundo nerd hoje em dia se tornou o foco em muitas áreas. Basta olhar para os e-Sports, ou jogos eletrônicos, que se tornaram investimentos milionários e que até passaram a ser transmitidos por canais de esportes tradicionais. Apesar de ainda haver muito preconceito por não ser considerado um ”esporte de verdade”, é incrível poder acompanhar as competições de jogos que amamos. Por exemplo, temos campeonatos mundias de jogos como League of Legends, Counter Strike e até de jogos mobile, como Free Fire.

14. Gostar de Física mesmo depois da escola

Uma das atividades mais comuns para os fãs da cultura nerd, principalmente para aqueles que amam ficção científica, é estar por dentro de conceitos físicos para entender algumas das histórias preferidas. Por exemplo, que fã dos X-Men nunca quebrou a cabeça tentando entender as questões físicas envolvendo as milhares linhas do tempo das histórias? Ou ficar intrigado com as questões astronômicas envolvendo o filme Interestelar?

15. Ler O Guia do Mochileiro das Galáxias e saber qual a resposta para a Vida, o Universo e Tudo mais

(Foto: Reprodução)

Responsável pela celebração do Dia da Toalha, com certeza O Guida do Mochileiro das Galáxias, do escritor Douglas Adams, é um dos grandes marcos da cultura nerd. A saga, que acompanha o terráqueo Arthur Dent em aventuras espaciais incríveis, excêntricas e engraçadas, deve ser lida por todos aqueles que amam ficção científica. Além disso, em meio a tudo isso nós aprendemos a resposta para a Vida, o Universo e Tudo Mais, conceito apresentado na história e que faz todo sentido… ou não. Ficou curioso? 42.

*Texto feito baseado na edição “100 coisas que todo nerd deve fazer antes de morrer”, de 2017, da revista Mundo Estranho.

Leia Mais

Últimas

Dia do Orgulho Nerd ou Dia da Toalha? Saiba qual é a comemoração correta

Além das comemorações, o dia 25 de maio também traz algumas dúvidas.

Foto: Tecmundo

Dia 25 de maio é um dia especial para os fãs de cultura pop. As redes sociais são bombardeadas por imagens, gifs, vídeos e frases de momentos marcantes de produções icônicas, sejam elas livros, filmes, séries ou qualquer outra obra considerada desse universo. Tudo isso porque hoje (25) é comemorado o Dia do Orgulho Nerd. Contudo, há quem diga que a data é uma grande invenção.

Logo quando o Dia do Orgulho Nerd se tornou um dos assuntos mais comentados no Twitter, vários internautas trataram de desmistificar a comemoração e explicar os motivos pelos quais a data não existe. A principal alegação é que o dia 25 de maio é destinado a outro momento da cultura nerd, o Dia da Toalha. A data está relacionada com a saga literária O Guia do Mochileiro das Galáxias, de autoria do escritor Douglas Adams, composta por cinco livros.

Mas o quê essa data comemora? Para quem não sabe, O Guia do Mochileiro das Galáxias se tornou a mais importante obra da literatura de ficção científica e Douglas Adams viu seu nome se tornar uma referência do gênero. Com isso, o escritor britânico logo ganhou um grande número de fãs, que foi crescendo para além do seu trabalho na literatura. Adam também era comediante e escreveu diversas esquetes para programas de TV e rádio.

No dia 11 de maio de 2001, aos 49 anos, o escritor veio a falecer devido a um ataque cardíaco e seus fãs se viram orfãos. Mas eles logo trataram de homenagear Adams, só não sabiam como. Durante muito tempo, esses fãs articularam em fóruns da internet maneiras para prestarem homenagens ao escritor, mas eles não conseguiam chegar a um consenso da data. Após tantos desencontros de ideias, os fãs escolheram uma data qualquer, que resultou no dia 25 de maio, e decidiram que ela ficaria marcada como Dia da Toalha.

O nome da comemoração é uma das referências mais legais da principal obra do britânico. Em O Guia do Mochileiro das Galáxias, o personagem principal conhece um alienígena que trabalha coletando informações para uma enciclopédia que traz detalhes e dicas para quem quer viajar pelo espaço. Dentre essas informações, a toalha é tida como objeto essencial e útil, além de ter um valor simbólico. Possuir uma toalha, no universo do livro, é sinônimo de respeito, pois evidencia que o mochileiro consegue fazer uma viagem intergaláctica de forma prevenida.

Mas a comemoração não se resume apenas a postagens nas redes sociais. Durante o dia, os fãs realizam suas atividades rotineiras, como trabalho e estudos, com uma toalha à mostra. Essa foi uma maneira divertida e criativa de prestar homenagem a um dos autores mais populares do século passado.

Mas onde fica o Dia do Orgulho Nerd em meio a tudo isso? Por coincidência, ou não, os fãs de Douglas Adams acabaram escolhendo uma data que marca outro importante momento da cultura nerd. No dia 25 de maio de 1977, estreava o primeiro filme de uma das franquias de maior sucesso dos cinemas, Star Wars. Tudo indica que a data começou por um grupo pequeno de nerds dos Estados Unidos, que escolheram o dia da estreia de Star Wars para celebrarem a cultura que tanto amam.

Independente de qual é a comemoração correta, fãs de Douglas Adams, Star Wars ou de outros clássicos da cultura pop aproveitam o dia para celebrar suas obras favoritas. Em momentos tão sombrios em que estamos, não há nada melhor do que exaltar aquilo que nos traz felicidade e diversão.

Leia Mais

Últimas

Pixar apresenta seu primeiro protagonista gay em “Out”

O curta “Out” está em exibição no Disney+.

Foto: Divulgação/Disney/Pixar

O estúdio Pixar arriscou e finalmente, nessa quarentena, lançou o primeiro filme com um protagonista assumidamente LGBTQI+, segundo o site americano Variety.

A obra se intitula “Out” (‘Assumido’, em tradução livre) e é de autoria de Steven Clay Hunter, que teve participação em famosos filmes, como exemplo, Wall-E, Toy Story 4 e Procurando Nemo.

A animação, que estreou na plataforma digital Disney+ e é parte de uma série de curtas do projeto chamado SparkShorts, o filme de nove minutos de duração e que possui uma linguagem infantil e um design visual que agrada as crianças, conta a história de Greg, um rapaz que possui dificuldades em se assumir homossexual para os pais, que vão ajudá-lo a organizar sua mudança, sem saber que o filho está indo morar com o namorado, Manuel, cuja existência também não sabem. Enquanto os pais o ajudam na mudança e Greg tem um pouco de dificuldade em esconder as evidências, ainda há um pouco de magia envolvida na cena.

Embora o primeiro protagonista LGBT, essa não é a primeira vez que aparecem personagens assim nas produções da Disney, um exemplos recentes são a personagem Specter, da animação “Dois Irmãos: Uma Jornada Fantástica”, uma policial assumidamente lésbica que comenta sobre a namorada e o personagem LeFou na versão em live-action de “A Bela e a Fera”. Além disso, o estúdio já apresentou uma cena de beijo entre dois soldados em “Star Wars: Episódio IX” em 2019.

O curta foi classificado como “emocionante” e teve sua estreia no dia 22 de maio de 2020 em outros países, sendo previsto para chegar ao Brasil em novembro desse ano.

Leia Mais