Nossas Redes

Na Ilha

Artista maranhense Rocha realiza exposição de xilogravuras em Porto Alegre

A exposição foi aberta na última sexta (19), dia do aniversário do Coletivo PaxArt.

O artista visual Rocha desenvolve trabalhos em três expressões artísticas – a ilustração, o graffiti/muralismo e a xilogravura. Foto: Divulgação.

Carregando consigo as marcas da cultura nordestina e maranhense, Rocha realiza sua primeira exposição no Espaço Voz, Shopping Total, em Porto Alegre (RS). A mostra apresenta ao público gaúcho oito xilogravuras – gravura feita a partir de matrizes de madeira entalhada – com os traços fortes que referenciam a literatura de cordel.

As obras de Rocha integram a celebração dos quatro anos do Coletivo PaxArt, grupo gaúcho. Na Galeria Pax Pop Up, as xilogravuras em vários tamanhos apresentam cenas do cotidiano nordestino – um homem se penteia em frente a um clássico espelho laranja, uma família inteira se transporta em uma só bicicleta, um galo em toda sua pompa emoldurado por uma tábua de madeira, usada como matriz desta gravura.

“As pessoas sempre dizem que a do espelho lembra alguém. Um homem disse que a gravura o fez lembrar de seu dele. A da bicicleta sempre faz muito sucesso, é algo que as pessoas praticam muito por aqui. Já a do galo, por exemplo, passa mais despercebida, penso que por não ser algo tão próximo da realidade deles”, comenta o artista, que pretende expor também em São Luís.

Na capital maranhense, Rocha é mais conhecido por seus murais/graffitis e ilustrações, sempre apresentando como base o traço bem marcado do cordel, harmonizado com outros elementos. A xilogravura, técnica que ele aprendeu com Airton Marinho, vem sendo mais estudada e trabalhada pelo artista nos últimos anos. “A xilogravura foi onde eu me encontrei. Ela sempre tratou do popular, do interior, dos contos, do cotidiano do sertanejo, do povo nordestino de uma forma especial. Da sua forma simples, ela diz muita coisa”, comenta.

A exposição foi aberta na última sexta-feira (19), dia do aniversário do Coletivo PaxArt, e segue aberta à visitação até o fim de novembro.

Romildo Rocha

Rocha, 28 anos, é natural de São Luís, Maranhão. O artista visual desenvolve trabalhos em três expressões artísticas – a ilustração, o graffiti/muralismo e a xilogravura.

A valorização da cultura brasileira, nordestina e maranhense é o grande fio condutor entre suas obras. Na Vila Embratel, bairro de nascença e morada, Rocha faz um grande projeto de muralismo, colorindo o bairro com os graffitis junto a outros artistas da ilha.

Além de colorir São Luís, tem murais em Peritoró (interior do Maranhão), Dom Pedro II (Piauí), Vitória (Espírito Santo) e, agora, Porto Alegre.