Artigo Otaku | O fenômeno fake news no mangá One Piece

Capítulo 903 do mangá marcou os fãs por uma novidade.

Sim, até mesmo no universo iconográfico dos mangás as tão temidas fake news ganham seu espaço. Não que isso fosse novidade. Mas como são pautas em evidência nos dias atuais, a forma como são abordadas pela ficção servem como instrumento de análise e construção de um ponto de vista crítico sobre a temática quando se ultrapassa os limites da narrativa para o campo do real.

No meio da semana, o mega-sellerOne Piece, de Eiichiro Oda, teve seu capítulo de número 903 publicado. Fãs do mundo inteiro estavam no aguardo desse capítulo. Ele marcava o início do mais novo arco da saga – o Arco do Governo Mundial ou Reverie – e era o primeiro após os eventos catastróficos do arco passado (Whole Cake). Como já é quase que padrão em One Piece, sempre ao fim de um arco e ao início de outro, Oda-sensei nos apresenta as novas recompensas das personagens em destaque e de seu protagonista Monkey D. Luffy.

Bom, se você não sabe do que se trata One Piece (o que é muito estranho!) deixe-me explicar em poucas linhas. One Piece é um shounen mangá publicado desde 1997 pela revista Weekly Shounen Jump do grupo Sueisha. Ele conta a história do jovem Monkey D. Luffy, um garoto com um corpo de borracha adquirido após consumir uma das míticas Frutas do Diabo (Akuma no Mi), que parte em uma aventura para se tornar o Rei dos Piratas. Sim, a trama se ambienta no cenário das Grande Navegações e Romances de Piratas. Como todo conto pirata, os ladrões de alto-mar tem recompensas por suas cabeças e essas recompensas, por sua vez, servem como status dentro do meio pirata para determinar a importância de um deles entre os demais bufões.

Ao fim do capítulo algo absurdo acontece e assusta até mesmo que aguardava o aumento da recompensa de Mugiwara no Luffy (Luffy do Chapéu de Palha), a alcunha pirata do protagonista. De 500 milhões de bellys (a moeda fictícia do mangá), Luffy teve sua recompensa aumentada em 200% somando numerosos 1,5 bilhão de bellys, o que o coloca atualmente no topo da lista das cabeças mais procuradas pelo Governo Mundial. Antes de seguir, uma explicação. Esse “no topo da lista” não inclui outras personagens conhecidas e poderosas da trama, mas que nunca tiveram suas recompensas reveladas.

 

A mais nova recompensa do Chapéu de Palha é consequência de uma fake news

 

Mas e então: onde está a fake news nessa história? Certo! Irei explicar. Quem acompanhou o arco Whole Cake sabe que ele se tratou de uma operação de resgate do pirata Vismonke Sanji – membro da tripulação de Luffy – que havia sido levado para um falso casamento estratégico que beneficiaria a poderosa Yonkou Big Mom/Charllote Lilin. Para salvar seu nakama (companheiro), Luffy causa um verdadeiro escarcéu no território da inimiga e ainda por cima enfrenta vários de seus poderosos subordinados, muitos deles com recompensas e níveis de poder bem maiores que o dele.

No fim, não há casamento e a Big Mom sai da história como a grande derrotada. Um pirata de menor expressão diante da sua fama foi responsável por estragar seus planos e saiu ileso, como um vitorioso. O mérito é de Luffy, verdade seja dita, mas não tão quanto apresentou ao mundo o jornalista “Big News” Morgans, presidente do World Economic Journal, retratado pelo traço antropomorfo de Eiichiro Oda como uma ave de rapina vestida em trajes de gala numa clara referência ao Tio Sam dos Estados Unidos, talvez um acinte à imprensa e também ao poderio ocidental sobre a construção de fatos.

Morgans, que além de jornalista é contraventor e um dos Imperadores do Submundo, comanda o crime nas águas do Novo Mundo.  Ele foi um dos convidados para a Festa do Chá/Casamento promovido por Big Mom. E foi ele que relatou tudo – exageradamente – sobre o que se sucedeu em Whole Cake ao planeta. De fato Monkey D. Luffy fez uma reviravolta no território de sua inimiga, mas como se sabe o capitão pirata do Sunny Go! não é um mestre da estratégia.

 

“Big News” Morgans é o arquétipo do mau jornalismo em One Piece

 

A fim de promover a derrocada de sua ex-aliada e instaurar o caos e o mistério entre os habitantes do Novo Mundo, Morgans relata de forma distorcida tudo o que aconteceu no local atribuindo a Luffy a façanha de ter planejado tudo muito tempo antes (quando este havia desafiado Big Mom ainda na Ilha dos Homens-Peixe). Também atribui a derrota de poderosos adversários quando na verdade Luffy só venceu somente Cracker, pirata de recompensa no valor de 800 milhões de bellys, e foi poupado por Katakuri, pirata de recompensa no valor de 1.057.000 bilhões de bellys, que reconheceu em Luffy um grande adversário. Morgans nesse momento foi enfático ao dar uma nova alcunha ao Chapéu de Palha após lhe atribuir feitos não tão verossimilhantes com a realidade dos fatos. Luffy agora é o quinto Yonkou.

A título explicativo isso é improvável. Em japonês, a expressão Yonkou é composta dos kanjis que escrevem “Quatro Imperadores”. A formação atual conta com Big Mom, Kaidou das Cem Feras, Barba Negra e Shanks, o Ruivo. Luffy passaria a ser o mais novo membro desse grupo seleto de infames que controlam as águas da segunda metade da Grand Line. Isso faria o grupo deixar de ser Yonkou para ser Gokou… Entende isso? Morgan – por razões ainda não definidas, mas justificadas – faz uso de seu acesso e poder junto a mídia do mundo e, ao controlar o jornal mais importante dos quatro cantos da Terra lhe permitiu vender um factoide que pode abalar as estruturas de poder estabelecidas com fragilidade entre o Governo Mundial, Revolucionários e Piratas.

Luffy e seu bando ainda não estão preparados para essa responsabilidade e o verdadeiro teste ainda está por vir no país de Wano, onde eles devem enfrentar o inigualável Kaidou das Cem Feras, o mais perigoso dos piratas chamados de Yonkou. O certo é que vendo uma imagem de um pirata destemido, irreverente e conquistador, Morgans nos dá uma lição de como a mídia é capaz de modificar e concentrar o foco das atenções em algo ou alguém. No próximo Reverie – o encontro dos 20 grande reis da Terra, os líderes mundiais e a Marinha – o foco deixa de ser a simples manutenção do status quo para focar no perigo da ascendência de um novo Rei dos Piratas, que mesmo longe de ser poderoso como a história diz ter sido Gol D. Roger, já é temido pela fama que o precede.

O alerta que fica claro é que as fake news nunca são para o bem. A produção, circulação e consumo de conteúdo incoerente ou adulterado mexe não só com estruturas de poder, mas com o bem estar de quem está envolvido. O mangaká autor de One Piece vai nos mostrar isso ao longo de seu novo arco e nos ensinar uma lição importante, a seriedade e a veracidade de fatos podem impedir que catástrofes anunciadas sejam concretizadas.

Eiichiro Oda usa um capítulo inteiro para inserir a fake news no universo de seu mangá e nos próximos capítulos veremos como esse vírus se disseminará e influenciará na vida de cada personagem e por consequência na narrativa deste que é o mangá mais vendido dos últimos tempos, seja para o bem ou para o mal.

Até a próxima e… Sayonara!

Total
0
Shares
5 comments
  1. Pingback: cialis prices
  2. Pingback: cialis coupon

Comments are closed.

Prévia

Morte, amor e obediência: Deus em The Handmaid’s Tale

Próxima Notícia

Vingadores: Guerra Infinita tem a maior estreia da história do cinema