Connect with us

Filmes

5 filmes que apostam na representatividade e interferem no aprendizado

Psicólogo afirma que filmes interferem no processo de formação de crianças.

Foto: Arte/Volts

O Oscar, máxima cerimônia do cinema, exibida no início de março, mostrou a importância da representatividade nos filmes. Seja nos discursos das estrelas que foram premiadas ou nas películas que concorriam, o certo é que as pessoas querem se enxergar nas histórias que assistem.

Diferente do que aconteceu após a Segunda Guerra em que o cinema retratava o “american way of life”, ou seja, o padrão da família “perfeita” em termos de beleza, gênero, e regras que deveríamos seguir, a indústria do cinema percebe que tem que acompanhar a realidade das pessoas e que cada realidade é diferente quando falamos de indivíduos. Principalmente a minoria: negros, mulheres, estrangeiros, deficientes físicos e\ou mentais e LGBTs.

Quando levamos essa discussão para as crianças, o assunto fica ainda mais intrincado. Aprender tem haver com a sinergia entre experiências e estudo. Logo, a vivência dessas crianças e o contato que elas têm com filmes, quadrinhos, e todo o tipo de entretenimento interfere no processo de formação como indivíduo e aluno (a).

O número de Mulheres, negros e asiáticos ainda são minoria na direção dos filmes. Para ter uma ideia, no período de 2007 a 2017, apenas 52 filmes foram dirigidos por mulheres. Dá uma média de menos de 6 filmes por ano. Outro número preocupante é que neste período apenas 63 longas foram dirigidos por negros. Logo, a questão da representatividade tem haver desde a concepção desses filmes.

“A questão dos filmes apresentarem estereótipos deve ser algo debatido nas salas de aula e também com os pais\responsáveis pelas crianças. Acredito que essa seja uma responsabilidade de toda e qualquer instituição de ensino”, explica Augusto Jimenez, psicólogo da Minds Idiomas.

Mulher-Maravilha

O primeiro filme que traz uma heroína como protagonista mostra que heróis e heroínas têm a mesma importância. Ou seja, por meio da película está sendo abordada a igualdade de gênero. Que deve ser algo natural tanto na escola quanto mais tarde no mercado de trabalho. Por meio do filme, as crianças enxergam que as oportunidades devem ser iguais para todos. Independente de ser mulher ou homem. O importante é essa criança enxergar que ela pode ser quem ela quiser.

Pantera Negra

O primeiro filme de herói com protagonistas negros conquistou a marca de 5 ª maior bilheteria de estreia da história dos EUA. Um país com diversos casos de racismo registrados assim como o Brasil. É um grande avanço já que nos quadrinhos, o Pantera Negra, já existe a mais de 50 anos. Crianças e jovens negros que quase nunca se veem representados nas telas têm acesso a uma super produção, com efeitos de ponta, e finalização invejável.

Star Wars Episódio VII: O Despertar da Força

O trio protagonista desse episódio da saga é composto por um latino, uma mulher, e um negro. Apesar do produtor do filme, Bryan Burk, ter afirmado que a questão da representatividade nem deveria ser discutida e sim ser algo natural, já enraizado, o filme ajudou a milhares de crianças a se enxergarem na história. Principalmente quando falamos dos estrangeiros e os milhares problemas que imigrantes enfrentam no dia a dia. A saga já se passa em uma galáxia multicultural e inclusiva. Vale a pena conferir os demais filmes.

Extraordinário

O filme que tem como pano de fundo o livro, de mesmo nome, da escritora R.J.Palacio, mostra a vida de um menino portador da Síndrome de Treacher Collins. A deformidade que o personagem tem no rosto é significativa e a narrativa mostra a relação dele com os colegas de escola e as demais ações do seu dia a dia. Apesar de o filme ter recebido algumas críticas como a escolha do ator que fez o papel principal, muitos acreditam que deveria ter sido alguém portador da síndrome a ser escolhido, o filme ensina alguns valores para crianças e adultos. Como: superação, respeito pelas diferenças, e empatia.

A Bela e a Fera

O novo filme da Bela e a Fera retrata a diversidade e um tipo de protagonismo diferente dos grupos historicamente representados. Tendo como personagens principais uma mulher e um personagem caracterizado como fera, o filme além dos protagonistas fora dos estereótipos traz também o primeiro personagem homossexual da Disney nas telas. Retratando a descoberta da sexualidade pelo personagem.

Filmes

O Rei Leão: Disney confirma novo filme com diretor de ‘Moonlight’

O live-action de 2019 arrecadou mais de US$ 1,6 bilhão no mundo.

Por

'O Rei Leão' alcançou bilheteria bilionária para a Disney (Foto: Divulgação/Disney)

Discussões sobre ser live-action ou animação à parte, “O Rei Leão” vai ganhar um novo filme, segundo a própria Disney confirmou à AFP nesta terça-feira (29). O longa deve ser dirigido por Barry Jenkins, conhecido por Moonlight: Sob a Luz do Luar.

Ainda não há detalhes sobre o enredo do filme, mas as fontes do site dizem que o estúdio pretende explorar a mitologia dos personagens, incluindo a história de origem de Mufasa. O roteirista Jeff Nathanson retorna para assumir o script do novo projeto.

O live-action de 2019 arrecadou mais de US$ 1,6 bilhão em todo o mundo e se tornou o filme de maior bilheteria entre os muitos lançamentos recentes da Disney, mais do que justificando seu orçamento estimado em 250 milhões de dólares.

O “Rei Leão” de 1994, no qual o remake do ano passado foi baseado, é visto como o marco do “renascimento” da Disney nos anos 1990, gerando uma versão musical da Broadway de enorme sucesso e uma sequência lançada diretamente para vídeo.

Leia Mais

Filmes

Produções com protagonismo feminino disponíveis na HBO GO

Super-heroínas, detetives, agentes ou androides, quando o assunto é justiça, nenhuma destas mulheres fica de braços cruzados.

Por

Quem assiste, sabe que a programação da HBO está repleta de ação com uma seleção de filmes e séries com figuras femininas fortes e audaciosas, prontas para lutar até o fim por causas nobres. Super-heroínas, detetives, agentes ou androides, quando o assunto é justiça, nenhuma destas mulheres fica de braços cruzados. Por isso, listamos abaixo alguns títulos disponíveis atualmente na HBO GO:

WESTWORLD

Chegando em breve em sua quarta temporada, esta série da HBO ganhadora do Emmy® é uma história sobre o despertar da consciência artificial e o nascimento de uma nova forma de vida na Terra. Evan Rachel Wood e Thandie Newton são Dolores e Maeve, respectivamente. Criadas e programadas como robôs, e confinadas em um parque temático para o entretenimento de adultos milionários, começam a questionar a natureza da sua realidade e a desenvolver uma própria consciência, em uma jornada de autodescoberta. Enquanto Dolores parece estar consumida pela necessidade de vingança contra a crueldade dos seres humanos, Maeve luta para seguir seu próprio destino.

WATCHMEN

Em uma história alternativa em que os vigilantes mascarados são tratados como foras da lei, WATCHMEN, do produtor executivo Damon Lindelof, explora a nostalgia da HQ original homônima. A trama se desenvolve na cidade de Tulsa, nos Estados Unidos, três anos depois de um ataque coordenado pelo grupo de supremacistas brancos Sétima Cavalaria contra policiais e suas famílias. Nesse contexto, enquanto luta contra forças perigosas para salvar o mundo, a personagem Angela Abar (Regina King) se divide entre ser a principal detetive da polícia local e ser esposa e mãe de três filhos.

BATWOMAN

Movida pela paixão pela justiça social e pelo desejo de expressar o que pensa, Kate Kane chega às sombrias ruas de Gotham como BATWOMAN, pronta para acabar com o ressurgimento do crime na cidade. Para se tornar uma heroína e símbolo de esperança para o seu povo ela deve superar seus próprios demônios. Protagonizada por Ruby Rose, a série é baseada nos quadrinhos da DC.

VERONICA MARS – 4 ª Temporada

No fictício balneário de Neptuno, na Califórinia, os ricos e poderosos ditam as regras e procuram desesperadamente esconder seus segredos sórdidos. Lamentavelmente para eles a detetive particular, Veronica Mars, se dedica a resolver os mistérios mais complicados dessa pequena cidade. A quarta temporada de VERONICA MARS, disponível na HBO GO, é protagonizada por Kristen Bell.

JETT

Carla Gugino protagoniza esta série cheia de suspense, ação e sensualidade no papel de Daisy “Jett” Kowalski, uma ex-ladra profissional que tenta levar a vida honestamente após sair da cadeia. No entanto, Jett é atraída de volta para o mundo do crime quando Charlie Baudelaire lhe oferece um “último trabalho”.

AS PANTERAS

Kristen Stewart, Naomi Scott e Ella Balinska interpretam o famoso trio de agentes especiais com um olhar mais moderno e atual, sob a direção de Elizabeth Banks. Depois que John Bosley se aposenta, a ex-agente Rebekah Bosley entrega às novas Panteras – Sabina, Elena e Jane – a investigação de uma perigosa tecnologia de geração de energia que poderia acabar com a humanidade.

AS PANTERAS: DETONANDO

O roubo de dispositivos em forma de anel poderia revelar a identidade das pessoas amparadas pelo programa de proteção de testemunhas. Só Charlie e suas três belas Panteras poderão impedir isso, mas primeiro deverão enfrentar uma misteriosa inimiga. Filme protagonizado por Lucy Liu, Cameron Diaz e Drew Barrymore.

RAINHAS DO CRIME

Baseado nos quadrinhos da DC e protagonizado por Melissa McCarthy, Tiffany Haddish e Elisabeth Moss, o filme ambientado na Nova York dos anos 70 gira em torno das mulheres de três mafiosos irlandeses do bairro Hell’s Kitchen. A vida destas donas de casa sofre uma reviravolta quando o FBI prende seus maridos e elas decidem assumir as rédeas da máfia.

CORES DA JUSTIÇA

A indicada ao Oscar® Naomie Harris protagoniza este thriller de ação como uma policial novata que filma o assassinato de um jovem traficante de drogas por policiais corruptos. Decidida a esclarecer o crime e escapar de quem quer eliminar as provas, ela contará com a ajuda de um vizinho, interpretado por Tyrese Gibson, para fazer sua perigosa investigação.

MILLENNIUM: A GAROTA NA TEIA DE ARANHA

Personagem da aclamada saga literária Millennium, a jovem hacker Lisbeth Salander, interpretada pela ganhadora do Globo de Ouro® Claire Foy, volta às telas. Agora, Lisbeth será envolvida por uma teia de espionagem e corrupção junto com o jornalista Mikael Blomkvist, quando ambos se infiltram em uma misteriosa organização que quer instalar a anarquia.

SUPREMA

Felicity Jones interpreta a juíza norte-americana Ruth Bader Ginsburg, ícone da luta pela igualdade de gênero. Depois de anos enfrentando o machismo no ambiente jurídico, Ruth, com ajuda do marido, Martin (Armie Hammer), consegue levar para a Suprema Corte dos Estados Unidos um caso diferente de discriminação, mudando a forma como os tribunais veem a igualdade.

ZUMBILÂNDIA: ATIRE DUAS VEZES

As regras para sobreviver ao apocalipse zumbi se modernizaram. Columbus, Tallahassee, Wichita e Little Rock viajam ao coração dos Estados Unidos, onde devem enfrentar novos zumbis evoluídos e outros sobreviventes, enquanto aprendem a conviver como família. Dirigido por Ruben Fleischer, o filme conta com Jesse Eisenberg, Woody Harrelson, Emma Stone e Abigail Breslin no elenco.

MISS BALA

Neste eletrizante thriller de ação dirigido por Catherine Hardwicke, Gina Rodríguez é Glória, uma maquiadora de Los Angeles que acaba no fogo cruzado entre a lei e os cartéis da fronteira mexicana. Depois de presenciar o sequestro de Suzu, uma amiga inscrita em um concurso de beleza, Glória precisará de coragem e força para participar de um jogo perigoso do qual dependem Suzu e a sua própria vida.

SALT

A lealdade da agente da CIA Evelyn Salt (Angelina Jolie) é colocada à prova quando um desertor a acusa de ser uma espiã russa. Salt é obrigada a fugir, usando todos os seus conhecimentos e a sua experiência para evitar ser capturada, enquanto luta para provar sua inocência e limpar seu nome.

Leia Mais

Filmes

Morre, aos 43 anos, Chadwick Boseman, astro do Pantera Negra

Ator tornou-se um dos principais rostos da cultura negra americana nos últimos tempos.

Por

Chadwick Boseman, astro de 'Pantera Negra', morre aos 43 anos (Foto:Marvel/Disney/Divulgação)

Morreu, aos 43 anos, em Los Angeles, na Califórnia, o ator Chadwick Boseman, o astro de “Pantera Negra” nos cinemas.

“É com imensurável pesar que confirmamos a morte de Chadwick Boseman. Chadwick foi diagnosticado com câncer de cólon de estágio 3 em 2016, e lutou contra ele nestes últimos quatro anos conforme progrediu para estágio 4”, afirmou a família do ator em seu perfil no Twitter.

Em 2016, Boseman foi diagnosticado com câncer de cólon no estágio 3, uma das fases mais avançadas da doença. Por acaso, foi em meio a internações para cirurgias e quimioterapia, que a carreira de Boseman decolou ao ser escolhido pela Marvel como o Pantera Negra no filme “Capitão América: Guerra Civil”.

Em 2018, o personagem ganhou seu próprio filme, “Pantera Negra”, um grande sucesso no mundo todo, que faturou mais de US$ 1 bilhão. No filme, Boseman é T’challa, o rei de Wakanda, um país fictício na África. Em outro trecho da nota de falecimento, a família do ator fala sobre a honra de ter interpretado um personagem tão importante para a cultura negra americana.

“Um verdadeiro lutador, Chadwick perseverou por tudo, e trouxe a vocês muitos dos filmes que tanto amam. De ‘Marshall: Igualdade e Justiça’ a ‘Destacamento Blood’, ‘Ma Rainey’s Black Bottom’ de August Wilson e muitos mais, todos foram gravados durante e entre incontáveis cirurgias e quimioterapia. Foi a honra de sua carreira trazer à vida o rei T’Challa em ‘Pantera Negra’.”

Carreira

O ator se destacou com o primeiro jogador de beisebol negro, Jackie Robinson, no filme “42, A História de uma Lenda”. Este ano, Boseman criou o programa “Operação 42” para ajudar hospitais que servem à comunidade negra na pandemia.

Nos cinemas, o ator também representou o cantor James Brown, no filme de mesmo nome, e Thurgood Marshall, o primeiro juiz negro na Suprema Corte, em “Marshall: Igualdade e Justiça”.

Como saudação, Boseman deixa eternizado os braços cruzados no peito que criou para o Pantera Negra.

“Wakanda para sempre”.

Leia Mais