Connect with us

Coberturas

E3 2018 | Conferência da Nintendo se resumiu a Pokémon e Super Smash Bros.

Muitos jogos anunciados, mesmo assim poucos destaques na empresa japonesa.

Após ter vários jogos relevados para o Nintendo Swicth durante as conferências da Microsoft (10/06) e da Square Enix (11/06), a Nintendo teve seu hype mais do que aumentado e aguardava-se uma apresentação de gala ao fim da rodada de conferências da E32018, que iniciou oficialmente ontem logo depois da empresa japonesa encerrar sua apresentação.

Contudo a resposta ao público não foi completamente satisfatória – pelo menos para quem não é nintendista declarado – é uma sensação de insatisfação. Antes de dizer o porque dessa apresentação tão depreciativa é necessário ressaltar que a Nintendo recheou o seu console híbrido de novidades e que agora mais do que nunca se pode dizer que há um acerto da divisão de engenharia da empresa após um Wii e Wii U à sombra da Micorsoft (Xbox360 e Xbox One) e da Sony (Playstation 3, Playstation 4 e Playstation VR).

Com bons jogos como Octopath Traveler e Super Mario Party entre os títulos inéditos a empresa reafirma sua ligação com o J-RPG (no primeiro) e aproveita para dar mais fôlego para o Mario no Switch. Por falar em J-RPG talvez o melhor jogo de toda a conferência tenha sido Fire Emblem: Three Houses, que marca a estreia da franquia de RPG Strategy mais famosa da Nintendo no Swicth prometendo retornar um dos elementos mais emblemáticos (pegou a referência) do jogo ao conceito original: o gerenciamento de tropas. Outra característica positiva apresentada é a ampliação dos mapas de combate. O jogo está agendado para setembro de 2019.

Outros anúncios importantes foram:

– Dragon Ball Fighters Z (ainda 2018)

– Minecraft (21 de junho)

– Megaman 11 (02 de outubro)

– Fortnite (já disponível)

– Daemon X Machina (fevereiro de 2019)

– Mario Tenis (22 de junho)

– Crash Bandicoot N’same Trilogy (29 de junho)

Monster Hunter Generations Ultimate (28 de agosto)

 

Os dois principais nomes para a mídia foram Pokémon Let’s Go Pikachu/Eeevee e Super Smash Bros. Ultimate, que teve Ridley (Metroid) confirmado como grande antagonista do game, que vem com novos estágios e mais personagens jogáveis.

Só que a pergunta que se fez ao longo de toda a conferência foi: “E aí, vai ter Metroid Prime 4?”. O jogo revelado na E3 2017 e de quem esperava-se um gameplay acabou não dando as caras, assim como Pokémon RPG (que marcará a 8ª Geração da franquia) e isso a crítica não perdoou. Bill Trinen, diretor da conferência no Los Angeles Convention Center, chegou a falar à impressa que a empresa optou focar nos acontecimentos até o início de 2019, dando a entender que esses games só darão as caras ou na E3 2019 ou mais para frente.

No geral não foi uma conferência ruim, mas comparado com o hype criado sobre a Nintendo fechar com chave de ouro os anúncios acabou não chegando nem perto da grande estrela da E3 2018: a Microsoft.

Sabendo lidar com o nicho e atraindo gigantes como a Bandai/Namco para seu nicho, a dona da marca Xbox passeou em termo de consistência ao longo de sua conferência e foi além ao falar de jogos para a nova geração de consoles. No fim, a E3 2018 foi na medida certa para gamers e jornalistas especializados e o VOLTS tem orgulho de poder ter resumido esses acontecimentos aqui.

A e3 2018 só termina nesta quinta-feira (14) e até lá muita novidade ainda pode aparecer. Resta aguardar!

Em alta agora