Connect with us
Image Map

Livros

Próximo livro de Malala será sobre refugiados

Vencedora do Nobel da Paz diz que almeja ajudar as pessoas a entender o conflito atual de refugiados.

Christopher Furlong/Getty Images

A editora Little, Brown Books for Young Readers, divisão da Hachette Grupo Editorial, anunciou que adquiriu os direitos de publicação de We Are Displaced, novo livro da ativista paquistanesa Malala Yousafzai.

A mais jovem vencedora do Nobel da Paz, é uma militante pelos direitos das meninas à educação, e chegou a sofrer um atentado à vida em 2012 no Paquistão por conta disso. Hoje ela mora na Inglaterra com a família.

Seu primeiro livro, I Am Malala (Eu sou Malala, no Brasil) está nas listas de mais vendidos por todo o mundo. Um relato sobre sua infância no Paquistão, sobre a chegada de milícias do Talibã em sua cidade, sua campanha local junto com o pai, que é professor, pelo direito das meninas à educação e subsequente atentado que sofreu por conta disso.

Agora, Malala explora o que significa perder “a casa, a comunidade o país, e o único mundo que se conhece”, o drama de milhões de refugiados em todo o mundo, sendo ela, uma deles, ainda que a maioria não tenha encontrado abrigo da forma que ela encontrou.

“O que tende a se perder na atual crise de refugiados é a humanidade por trás das estatísticas”, disse a jovem em comunicado sobre We Are Displaced.

“Nós ouvimos falar sobre milhões de refugiados, milhares de migrantes presos em barcos ou em caminhões, mas é apenas quando a verdadeiramente chocante imagem aparece no noticiário que as pessoas consideram o que está acontecendo. Eu sei como é ter de deixar sua casa e tudo que se conhece. Eu conheço histórias de tantas pessoas que tiveram de fazer o mesmo. Eu espero que partilhando as histórias daqueles que conheci nos últimos anos, possa ajudar outros a entender o que está acontecendo e ter compaixão pelos milhões de pessoas deslocadas por conflitos”.

We Are Displaced será publicado nos Estados Unidos em 4 de setembro.

Advertisement Image Map

Facebook

Volts Charts

Em alta agora