Connect with us

Livros

Premiação celebra suspenses que não violentem mulheres no enredo

Inscrições podem ser feitas entre 22 de fevereiro e 15 de julho.

Uma nova premiação literária foi lançada para celebrar romances de suspense onde não hava violência contra a mulher na trama.

O novo Staunch Brook Prize foi criado pela autora e roteirista Bridget Lawless. Em seu comunicado de lançamento, frisa que o prêmio será voltado para histórias onde “nenhuma mulher é espancada, perseguida, abusada sexualmente, estuprada ou assassinada”.

A lista parece aterradora, mas no fim do dia é o senso comum nos livros do gênero. Ficção ainda que ficção, não é mais que um retrato da sociedade em que foi escrito.

“Já passou do tempo de algo mais original”, clama a nova premiação, que procura se desvencilhar do perigoso caminho da censura explicando que o que procura é premiar literatura que permita que personagens femininas sejam complexas sem a necessidade de sofrerem violência.

“Enquanto a violência contra mulher na ficção atinge um ridículo pico, o Staunch Book Prize convida escritores de suspense a nos manter na ponta da cadeira sem recorrer aos antigos clichês – particularmente personagens femininas que sejam agredidas sexualmente (independente do ‘necessário ao enredo’)”.

“Isso não significa estarmos procurando por suspenses com homens em perigo, mas histórias em que personagens femininas não precisem ser estupradas antes de serem habilitadas, ou se tornarem fatalidades colaterais para bombar o enredo”.

Inscrições para a nova premiação podem ser feitas entre 22 de fevereiro e 15 de julho. Trabalhos escritos por homens e mulheres são aceitos.

O vencedor será anunciado em 25 de novembro, Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra a Mulher. O trabalho vencedor ganhará £2,000, o equivalente a R$ 4 mil.

Continue Lendo
INSCREVA-SE NO VOLTS PLAY
Comments

Em alta agora