10 melhores momentos da 90ª edição do Oscar





05/03/2018 - Atualizado às 19:50


A 90ª Cerimônia do Oscar, realizada na noite desse domingo (4), foi marcada pela celebração da diversidade e o Volts, além de cobrir em tempo real todos os acontecimentos da maior premiação do cinema mundial, fez uma lista dos 10 melhores momentos da edição deste ano. Veja:

Rita Moreno e o vestido histórico

Convidada para anunciar o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante, a estrela de “Amor Sublime Amor” Rita Moreno, vencedora da categoria em DADOS, subiu ao palco usando o mesmo vestido que escolheu para a cerimônia daquele ano. Fofa.

Um Oscar para Corra!

Depois da festa, Jordan Peele, diretor de Corra! foi ao Twitter confessar a surpresa com que recebeu o Oscar de Melhor Roteiro Original por seu filme. Com a vitória Peele se tornou o primeiro homem negro a ser premiado na categoria.

Me Chame pelo seu Nome e a camisa de James Ivory

Do alto de seus 89 anos, James Ivory se tornou o vencedor mais velho da premiação. Mas esse é apenas um dado trivial, se considerarmos a importância do roteiro de “Me Chame pelo seu Nome” na indústria. Como um toque especial, Ivory foi ao palco usando uma camisa com a estampa de Timothée Chalamet.

Clipes de 90 anos de Oscar

Ao longo da cerimônia, vários clipes rememoraram grandes vencedores da maior celebração do Cinema mundial. Além de homenagear os nomes que fizeram História, as montagens proporcionaram aos cinéfilos de plantão a gostosa brincadeira de detectar os filmes que apareciam na tela.

Chile! Chile! Chile! Dani! Dani! Dani!

Com a vitória de “Uma Mulher Fantástica” além de levar ao Chile seu primeiro Oscar, o diretor Sebástian Lelio destacou a relevância de ter como protagonista a atriz Daniela Vega, primeira mulher transgênero a receber as honras do careca dourado.

Alisson Janey e o Oscar de Eu, Tonya

Alisson Janey, fantástica no seu personagem em “Eu, Tonya” começou seu discurso com “Eu fiz tudo isso sozinha!”, arrancando gargalhadas da plateia.

Momento Star Wars!

Não precisa dizer muita coisa sobre esse combo de uma galáxia muito distante que subiu ao palco do teatro. Mark Hamill, Oscar Isaac, Kelly Mary Tran e BB-8! Quando Hamill anunciou o vencedor de Melhor Curta de Animação, não perdeu a oportunidade de brincar com a gafe La La Land e Moonlight do ano passado.

Frances McDormand conclama a mulherada

Frances McDormand, vencedora do Oscar de Melhor Atriz por “Três Anúncios para um Crime” convidou todas as indicadas da noite, em todas as categorias, a se levantarem. Com o ato, a atriz enfatizou a voz das mulheres numa indústria tradicionalmente dominada pelos homens. “Todas nós temos histórias para contar e projetos que precisam ser financiados”, disse ela em meio aos aplausos.

Viva – A Vida é uma Festa leva o México para o Dolby Theater

Viva – A Vida é uma Festa celebrou a representatividade com sua história sobre o garotinho mexicano Miguel. A performance da vencedora do Oscar de Melhor Canção Original “Remember Me” e o discurso do diretor Lee Unkrich cravaram dois dos melhores momentos da noite.

A fofura de Guillermo Del Toro

Del Toro é mexicano. Fez um filme de Monstro. Com sexo. Com uma protagonista muda. Uma coadjuvante negra. Um coadjuvante gay. Ele sabe do relevo que “A Forma da Água” trouxe. A vitória do diretor traz consigo muitas outras vitórias.